Conor McGregor se defende de acusações e nega rumor sobre suicídio: ‘Nunca vou me matar’

Após figurar mais uma vez nas páginas policiais, acusado de agressão sexual, irlandês garante inocência no caso

C. McGregor voltou a ser acusado de assédio sexual. Foto: Reprodução/Instagram

Virtualmente aposentado do MMA, Conor McGregor se defendeu da acusação de agressão sexual, sofrida no último final de semana e que lhe rendeu uma prisão em uma ilha na França. Solto após prestar depoimento, circularam na internet mensagens que o irlandês teria publicado e depois apagado em suas redes sociais.

Veja Também

Woodley quer humilhar Covington neste sábado e garante não cumprimentar rival após a luta
Donald Cerrone promete se divertir contra Niko Price neste sábado: ‘É o meu plano’
Daniel Cormier confirma ter contraído Covid-19 durante preparação para luta contra Stipe Miocic
Thiago Marreta testa positivo para Covid-19 e está fora da luta contra Glover Teixeira
Dana White revela que pediu ajuda de Donald Trump para impedir execução de lutador iraniano

“Eu posso continuar assim, cara. Estou arrasado aqui”, teria escrito o irlandês.

Em seguida, o atleta supostamente respondeu a uma seguidora, que se descreve como ‘ativista dos direitos humanos e especialista em prevenção do suicídio’. O lutador levantou suspeitas de que poderia se matar.

“Diz que faz prevenção ao suicídio, mas você me ridiculariza assim, online, neste momento horrível na minha vida. Estou tentando permanecer forte pelos meus filhos e pelas pessoas que dependem de mim e me amam e apoiam. Obrigado pelos insultos, hipócrita”, completou McGregor.

McGregor afasta rumor sobre suicídio

Após o rumor de que estaria pensando em se matar, McGregor voltou a escrever sobre o assunto nas redes sociais. Em sua conta privada no Facebook, o ‘Notório’ publicou uma declaração de tom sério, na qual trata de suicídio e confirma que tudo será esclarecido com fundamento na lei.

“Eu nunca vou me matar, não importa quantos desejem isso. Tentem armar para mim o quanto quiserem. A verdade sempre me libertará. Seja alegações de que sou o pai, estupro, atentado ao pudor, m*** de grupo de WhatsApp. A mer** que vocês inventarem. Eu nunca vou me dobrar. A verdade é a verdade e me dá asas. Eu conheço meu caráter. Deus abençoe o DNA. Deus abençoe o circuito interno de TV. Deus abençoe testemunhas oculares. Deus abençoe a verdade. A verdade é poder. Sou livre. Nunca vou pagar um centavo para ninguém me atacando com mentiras perversas, nem agora, nem nunca. Eu vou lutar. E só estou começando minha luta. Todos esses incidentes do passado, vocês verão. Eles nunca serão esquecidos. Não vou permitir que essas pessoas me acusem e desapareçam nas sombras para tentar arruinar a vida de outra pessoa! De jeito nenhum, p***”, encerrou o irlandês.

Veja os textos publicados por McGregor

Textos supostamente publicados por C. McGregor no Twitter. Foto: Reprodução/Twitter

Texto publicado por C. McGregor em sua conta no Facebook. Foto: Reprodução

Históricos de problemas com a lei

Essa não é a primeira vez que Conor McGregor é preso. O lutador foi detido pela primeira em 2018, na cidade de Nova York (EUA). Na ocasião, ele, com vários parceiros, atacou um ônibus do UFC para brigar com o rival Khabib Nurmagomedov.

Em 2019, o irlandês deu um soco em um senhor de idade dentro de um pub. O ataque aconteceu por uma discussão sobre sua marca de uísque, o Proper Twelve.

Ainda em 2019, na cidade de Miami, Conor foi detido por quebrar o celular de um fã que o filmava próximo de seu hotel. Ele pagou fiança e foi liberado.

Além de todas as prisões, o nome de Conor McGregor foi citado uma investigação de estupro na Irlanda, mas a acusação não avançou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments