Johnny Walker faz autocrítica sobre luta contra Ryan Spann: ‘Venci, mas não como deveria’

Brasileiro se diz feliz após deixar sequência negativa para trás, mas entende que ainda há pontos a serem melhorados em seu jogo

J. Walker ‘medita’ após vitória no UFC Las Vegas 11. Foto: Reprodução/Instagram

Mesmo voltando a vencer e abandonando uma sequência de dois resultados negativos em sequência, Johnny Walker entende que precisa melhorar. No UFC Las Vegas 11, realizado no último sábado (19), o brasileiro sofreu pressão, mas conseguiu uma grande reviravolta e nocauteou Ryan Spann ainda no primeiro round. Na coletiva após o espetáculo, o meio-pesado (até 93kg.) fez uma autocrítica ao analisar seu desempenho.

Veja Também

VÍDEO: Borrachinha e Adesanya se encontram em hotel com clima amistoso e muitos risos
Leon Edwards desafia Colby Covington e chama rival de racista: ‘Eu cuido dele em dezembro’
Embalado por vitória no UFC Las Vegas 11, Chimaev mira luta contra Demian Maia e campeões
Árbitro interrompe luta, pergunta se lutadora nocauteada pode continuar e cria nova polêmica no UFC
Vídeo: Colby Covington é surpreendido por ligação de Donald Trump após vitória no UFC: ‘Estou orgulhoso de você’

“Eu não estou feliz. Eu recebi golpes. Estou feliz pela vitória, mas não estou feliz pela minha performance. Eu deveria me movimentar mais, entrar mais na luta. Precisava de mais tempo, ser mais ativo. Venci, mas não como eu acho que deveria”, disse o brasileiro.

Walker também aproveitou para avaliar o momento ruim em que se encontrava, após perder dois embates consecutivos e se afastar momentaneamente do top 10 da categoria. Para Johnny, as derrotas acabaram sendo importantes para o amadurecimento.

“Eu vejo minhas duas derrotas como parte do processo. Tem que acontecer. Eu não tinha muita experiência nesse esporte. Sou profissional há seis anos e estou há dois no UFC.

Neste final de semana, o meio-pesado chegou à marca de duas apresentações em 2020. Com um triunfo no primeiro round e sem lesões aparentes, Walker admitiu o interesse de retornar ao octógono ainda este ano.

“Eu quero lutar o mais cedo possível, talvez mais duas vezes ou uma. Vou ficar em (Las) Vegas mais um pouco. Posso ser substituto em alguma luta, se precisarem. Meio-pesados ou pesados (até 120,2kg.), é só me ligar”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments