Dominick Reyes comemora ter Jan Blachowicz como adversário pelo cinturão: ‘Parece mais fácil’

Com Jon Jones fora, norte-americano afirma que não sente pressão contra polonês em luta pelo título vago dos meio-pesados; atletas se enfrentam neste sábado, pelo UFC 253

D. Reyes (esq.) e J. Blachowicz (dir.) se encaram antes do UFC 253. Foto: Reprodução/Instagram

Um dos escolhidos para a disputa do título vago dos meio-pesados (até 93kg.), Dominick Reyes esbanja confiança para seu próximo desafio. Neste sábado (26), o norte-americano enfrentará Jan Blachowicz no UFC 253, em Abu Dhabi, na luta que definirá o sucessor de Jon Jones. Pensando no adversário, Reyes mostrou muita tranquilidade ao falar sobre a luta e acredita que não terá problemas para bater o polonês.

Veja Também

Borrachinha muda tom ao falar de Adesanya: ‘Ou é um grande ator ou é um cara legal mesmo’
Vídeo: Com balões, Israel Adesanya provoca Borrachinha e retoma rivalidade para o UFC 253
Johnny Walker desafia rival de peso para próximo compromisso e manda recado: ‘O pesadelo voltou’
Reserva imediato no UFC 254, Chandler analisa luta entre Nurmagomedov e Gaethje, válida pelo cinturão do peso leve
Insano como sempre, Justin Gaethje promete fazer Khabib Nurmagomedov sangrar no UFC 254

“Parece mais fácil. A sensação no geral é que é apenas uma luta, em vez de estar enfrentando o ‘melhor de todos os tempos’. E não é minha primeira vez. Da última vez, foi minha primeira vez. Sou um veterano. Sei o que esperar, sei exatamente como me preparar, sei o que fazer, sei quando devo esquentar, sei quando devo permanecer calmo. Não é sobre o adversário, é sua abordagem”, disse o norte-americano, em entrevista para o ‘Media Day’.

Depois que Jon Jones anunciou sua mudança oficial para a divisão dos pesados (até 120,2kg.) e abdicou de seu título da categoria até 93kg., restou ao Ultimate promover dois atletas a desafiantes. Analisando o ranking, então, a organização optou por Dominick, que foi o último oponente de ‘Bones’ e Blachowicz, atual número três. Reys, então, afirmou que a decisão da empresa foi correta ao optar pelo polonês.

“Ele é o número três e mereceu esta posição. O número dois (Thiago Marreta) está afastado há um ano e teve duas cirurgias nos joelhos. Não posso dizer que ele merece agora, ele precisa lutar de novo. Então, ele (Jan) é o próximo. É o número três. É uma luta de título dos sonhos”, finalizou.

A luta entre Reyes e Blachowicz representará a luta co-principal do evento. A última luta da noite marcará o aguardado encontro entre Paulo Borrachinha e Israel Adesanya, que se enfrentam pelo cinturão dos médios (até 83,9kg.).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments