Joanna Jedrzejczyk nega aposentadoria, mas não faz previsão para retorno: ‘Não luto sem público’

Ex-campeã do peso palha mostrou desânimo por assistir aos combates sem torcida e explicou que precisa dos fãs quando está em ação

J. Jedrzejczyk nega aposentadoria do MMA. Foto: Reprodução/Instagram

Uma das lutadoras mais empolgantes do MMA e populares entre os fãs, Joanna Jedrzejczyk está gerando dúvidas quanto ao seu futuro no esporte. A ex-campeã do peso palha do UFC (52,2kg) foi vista em ação pela última vez em março de 2020, na batalha contra a número um da categoria, Zhang Weili, e, após sofrer muitos danos, decidiu se afastar.

No entanto, esse não é o fim da polonesa. Ao ser entrevistada por Laura Sanko, uma das analistas da organização, Joanna tranquilizou seus fãs, ao garantir que seguirá no esporte e culpou a pandemia de Covid-19 por esse tempo fora, já que não se vê lutando sem torcida e não vê a hora de voltar a ter esse apoio.

Veja Também

Joanna Jedrzejczyk fala sobre a importância de revanche contra Zhang: ’O UFC precisa dessa luta’
Depois de desafiar Shevchenko, Jéssica Bate-Estaca avalia eventual luta contra campeã
Valentina Shevchenko elogia Jennifer Maia e espera enfrentar a melhor versão da brasileira
Jennifer Maia mostra respeito, mas se diz pronta para enfrentar Valentina Shevchenko

“Estou vivendo meu sonho e estou muito feliz. Não estou aposentada e seguirei lutando. Muitos me perguntam se parei de lutar, mas não. Só estou dando um tempo. Não me vejo lutando sem público. Gosto de interagir com as pessoas e não luto sem elas. Não há esporte sem fãs! Quero que eles me assistam ao vivo e desejo ter o apoio deles. Preciso disso! Gosto de sentir a energia das pessoas. Essa atmosfera sempre me fez muito bem”, disse Joanna.

Mesmo sem lutar e impossibilitada de ir para os Estados Unidos, a polonesa reafirmou sua fidelidade em relação a American Top Team, sua academia.

“Por causa da pandemia, não posso voltar aos Estados Unidos. Não me vejo me preparando na Polônia ou em outro lugar fora da American Top Team. Eu amo aquelas pessoas e essa é a minha equipe. Acho que voltarei em 2021. Estava planejando voltar aos Estados Unidos esse ano, mas, provavelmente, será janeiro”, finalizou.

Joanna Jedrzejczyk se tornou campeã do peso palha em 2015 e realizou cinco defesas de cinturão. A última foi, justamente, contra Jéssica Andrade, em 2017. Após vencer ‘Bate-Estaca’, a polonesa foi derrotada em combates valendo o cinturão por Rose Namajunas, duas vezes, Valentina Shevchenko e Zhang Weili.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments