Masvidal encontra dificuldades para prever luta entre Nick Diaz e Robbie Lawler, mas arrisca palpite

De olho no confronto entre veteranos dos meio-médios, ‘Jesus das Ruas’ mostra respeito a ex-campeão, mas aposta em ‘bad boy’

N. Diaz (esq.) e R. Lawler (dir.) revivem confronto de 2004 no UFC 266. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Mais de 17 anos após o primeiro encontro, Nick Diaz e Robbie Lawler voltarão a dividir o octógono, mas em um cenário completamente diferente. Enquanto o ex-campeão dos meio-médios (até 77kg.) amarga um retrospecto recente complicado, o ‘bad boy’ volta ao Ultimate depois de oito anos de inatividade. De olho no confronto, Jorge Masvidal encontrou dificuldades para analisar o embate, mas arriscou o favorito.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Estou muito interessado neste resultado, é claro. Eu adoro Robbie Lawler. Nós fomos companheiros de equipe por anos. É um dos melhores no esporte. Não acho que ele é o mesmo de quatro anos atrás. Não vejo Nick Diaz lutar há oito. Então, não sei o que vai acontecer nesta luta”, disse Jorge, em seu canal no YouTube.

Embora entenda que o momento de ambos pode causar dúvidas, o ex-desafiante ao cinturão da categoria não quis deixar a pergunta sem resposta. Apostando no retrospecto recente negativo do antigo campeão do grupo, Masvidal apostou as fichas em Diaz.

PUBLICIDADE:

“Não sei se ele (Nick) se manteve em forma nestes oito anos. Não é que enferrujar seja tudo, mas oito anos é muita coisa para ficar sentado no banco. Quero dizer que Robbie não tem se apresentado como ele mesmo, não tem ido bem nas suas lutas. É difícil, mas, se eu fosse colocar dinheiro, apostaria em Nick”, encerrou.

Antigo campeão do Strikeforce e ex-desafiante ao cinturão dos meio-médios, Diaz não luta profissionalmente desde 2015. Na ocasião, o norte-americano foi o atleta escolhido para receber Anderson Silva no retorno do brasileiro ao octógono depois da grave lesão sofrida em 2013.

Líder dos meio-médios entre 2014 e 2016, Lawler vive uma grande instabilidade dentro do UFC. Desde que perdeu o cinturão para Tyron Woodley, há cinco anos, o veterano acumula cinco apresentações. Nos compromissos, o norte-americano venceu em apenas uma ocasião, em 2017, quando superou Donald Cerrone. Após isso, Robbie foi batido em seus outros quatro desafios.

PUBLICIDADE:

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC