Massaranduba é penalizado, mas dá volta por cima e vence Dwight Grant por pontos no UFC Las Vegas 41

Brasileiro perde ponto por dedo no olho, mas supera adversidade e conquista primeiro triunfo nos meio-médios do Ultimate

F. Massaranduba (esq.) derrotou D. Grant (dir.) no UFC Las Vegas 41. Foto: Reprodução/Instagram

Aos 43 anos, Francisco Massaranduba provou mais uma vez ter condições de atuar em alto nível com as luvas do Ultimate. Adversário de Dwight Grant no UFC Las Vegas 41, realizado neste sábado (23), o xodó brasileiro precisou superar a perda de um ponto por golpe ilegal e superou um adversário duro, em duelo disputado nos meio-médios (até 77kg.). Ao fim de três rounds equilibrados, o veterano foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Com o resultado, Massaranduba conquistou sua primeira vitória desde sua migração para a categoria liderada por Kamaru Usman. Carrasco de um oponente seis anos mais jovens, o tupiniquim chegou ao seu 17º triunfo com as luvas do UFC.

Derrotado pelo brasileiro e vítima de um dedo no olho na terceira etapa, Grant não conseguiu confirmar o bom momento no confronto contra Francisco. Agora, o atleta tem 50% de aproveitamento na companhia, com três resultados positivos e três negativos.

PUBLICIDADE:

A luta

O confronto começou com Grant tomando a iniciativa com um jab. Massaranduba tentava encontrar a melhor distância e economizava nos golpes. Com menor envergadura, Francisco encontrava dificuldades para entrar no raio de ação do oponente e era tocado por combinações do rival. O brasileiro seguia sem ‘encontrar’ o adversário no octógono, mas se defendia bem das investidas do norte-americano. O primeiro golpe contundente de Massaranduba aconteceu depois de dois minutos de confronto, quando o tupiniquim encaixou um overhand limpo no rosto do adversário. O duelo seguia tenso, com os lutadores buscando encerrar o embate com um ataque fatal. Nos segundos finais, Francisco voltou a surpreender o oponente com uma bomba com a mão esquerda, seguida de um chute alto. O brasileiro continuava caminhando para frente e, no fim da etapa, voltou a agredir com um cruzado de esquerda, mas não havia mais tempo.

Na segunda etapa, o brasileiro continuou caminhando para frente e buscando encurtar a distância. Massaranduba seguia se movimentando bem pelo octógono e se mantinha afiado na esquiva. Passado pouco mais de um minuto, Francisco arriscou um chute alto, mas acabou tendo a perna segurada pelo rival, sendo levado para o chão na sequência. O brasileiro conseguiu ‘explodir’ rapidamente e o confronto voltou a ser disputado em pé. Perto do minuto final, os lutadores pontuavam com jabs e chutes no corpo. Próximo de encerrar o round, Massaranduba encurtou e partiu para a luta agarrada. O brasileiro pressionava o rival contra as grades e tentava levar o oponente para o chão. Grant conseguiu se afastar e o round acabou com os lutadores na trocação franca.

PUBLICIDADE:

O último round, Grant tomou a iniciativa com uma sequência de jabs e cruzados. Logo no começo da etapa, o confronto foi interrompido após um golpe baixo de Massaranduba e, no retorno, a luta voltou a parar por um dedo no olho aplicado pelo tupiniquim. Pela ação, Francisco acabou penalizado com um ponto. O duelo retorno com o brasileiro precisando deixar tudo no octógono para minimizar o prejuízo. Francisco, logo, partiu para cima do adversário e lançava golpes buscando o nocaute. Passados quase dois minutos, Massaranduba fintou um cruzado e conseguiu levar o adversário para o chão. O tupiniquim tentava aproveitar o bom momento e ensaiava um katagatame. Por baixo, o norte-americano tentava travar o confronto e evitar os avanços do brasileiro. O tupiniquim conseguiu a montada perto do minuto final e atacava com golpes de cima para baixo. O momento era melhor para o veterano, que atacava, enquanto Grant absorvia os ataques. O assalto acabou com Francisco agredindo o rival.

PUBLICIDADE:

Grant Dawson e Ricky Glenn empatam em luta polêmica

G. Dawson (esq.) e R. Glenn (dir.) empataram no UFC Las Vegas 41. Foto: Reprodução/Instagram

Promessas da categoria liderada por Charles do Bronx, Grant Dawson e Ricky Glenn protagonizaram a luta de maior polêmica do show. Depois dois rounds dominantes de Grant, Glenn chocou e chegou perto de uma virada histórica, com direito a discussão. Nos segundos finais da terceira etapa, Ricky chegou a encaixar um triângulo de mão e, após o soar do gongo, acusou o rival de ter ‘apagado’. Os juízes responsáveis pelo confronto confirmaram um empate majoritário no duelo co-principal.

O resultado interrompeu uma sequência de cinco vitórias consecutivas de Dawson no Ultimate. O confronto contra Glenn ficou marcado como a única vez, até o momento, em que o atleta não teve o braço levantado dentro do UFC.

Anulado nas duas primeiras etapas, chegou perto uma virada histórica no Ultimate. Amplamente dominado durante 10 minutos, o combatente conseguiu dar a volta por cima e esteve perto de finalizar o rival. Agora, o atleta tem dois triunfos, dois reveses e um empate na empresa.

Rose Clark abusa de quedas e anula Edwards

J. Clark derrotou J. Edwards por pontos no UFC Las Vegas 41. Foto: Reprodução/Instagram

Na única luta feminina do card principal, um verdadeiro monólogo. Representante dos galos (até 61,2kg.), Jessica-Rose Clark seguiu à risca a estratégia e anulou completamente Joselyne Edwards. Abusando das quedas e sem dar chances à rival, a australiana teve atuação segura e saiu vencedora na decisão unânime dos juízes.

Com a vitória, Clark, que retornou à ativa após passar por cirurgia no joelho, confirmou o bom momento na categoria liderada por Amanda Nunes. Agora, a combatente se afasta de vez de dois tropeços consecutivos (2018 e 2019) e chega a dois triunfos em sequência.

Derrotada por Rose, Edwards pouco conseguiu produzir em 15 minutos de confronto e teve o sinal de alerta ligado no UFC. Agora, a panamenha soma dois reveses em três lutas pela organização.

Caceres supera adversidade e amplia bom momento

A. Caceres finalizou S. Choi no UFC Las Vegas 41. Foto: Reprodução/Instagram

Em luta marcada por momentos de tensão, Alex Caceres mostrou estar pronto para sobreviver adversidades. Vítima de uma joelhada ilegal de Seung Woo Choi no primeiro round, o atleta conseguiu se recuperar e, na segunda etapa, protagonizou um episódio de superação. Mostrando coração, o lutador encontrou uma finalização, obrigando o rival a bater em desistência.

Com a vitória, Caceres confirmou o bom momento com as luvas do Ultimate. Agora, o peso pena (até 65,7kg.) soma cinco vitórias consecutivas e mantém o sonho de chegar ao topo da categoria liderada por Alexander Volkanovski.

Penalizado após a ação ilegal na primeira etapa, Seung Woo Choi teve bons momentos no confronto, mas não conseguiu aproveitá-los. Com o tropeço, o atleta teve interrompida uma sequência de três resultados positivos.

Negumereanu atropela Villanueva no primeiro round

N. Negumereanu (esq.) em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Na luta que abriu o card principal, um nocaute rápido. Representante dos meio-pesados (até 93kg.), Nicolae Negumereanu conseguiu anular a força dos punhos de Ike Villanueva e fez o adversário provar de seu próprio veneno. Em confronto rápido, o romeno precisou de menos de dois minutos para promover um atropelo sobre o adversário, que se complicou de vez na empresa.

Com o resultado, Negumereanu confirmou a boa fase na organização. Após perder na estreia, o lutador somou o segundo resultado positivo em três compromissos no UFC.

O tropeço de Villanueva complicou de vez a situação do atleta na companhia. A derrota marcou o quarto revés do atleta em cinco compromissos pela organização.

Resultados do UFC Las Vegas 41

CARD PRINCIPAL

Peso meio-pesado: Marvin Vettori derrotou Paulo Borrachinha na decisão unânime dos juízes (48-46, 48-46, 48-46]

Peso leve: Grant Dawson e Ricky Glenn empataram na decisão majoritária dos juízes (29-28, 28-28, 28-28)

Peso galo: Jessica-Rose Clark derrotou Joselyne Edwards na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso pena: Alex Caceres finalizou Seung Woo Choi com um mata-leão a 3m31s do R2

Peso meio-médio: Francisco Massaranduba derrotou Dwight Grant na decisão unânime dos juízes (27-29, 29-27, 29-27)

Peso meio-pesado: Nick Negumereanu derrotou Ike Villanueva por nocaute técnico (socos) aos 1m18s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso médio: Gregory Rodrigues derrotou Ju Yong Park por nocaute técnico (socos) aos 3m13s do R2

Peso leve: Mason Jones derrotou David Onama na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso palha: Tabatha Ricci derrotou Maria Oliveira na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso médio: Jamie Pickett derrotou Laureano Staropoli na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso leve: Jai Herbert derrotou Khama Worthy por nocaute técnico a 2m47 do R1

Peso mosca: Jeff Molina derrotou Daniel Miojo por nocaute técnico (socos) aos 0m46s do R2

Peso palha: Randa Markos derrotou Livinha Souza na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 29-28)

Peso galo: Jonathan Martinez derrotou Zviad Lazishvilli na decisão unânimes dos juízes (30-27, 29-28, 29-28)

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?