Walker aponta evolução, evita cravar resultado contra Jamahal Hill, mas garante atuação completa no UFC Vegas 48

Protagonista do evento deste sábado, brasileiro fala com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre próximo compromisso

Estrela no UFC Las Vegas 48, que acontece neste sábado (19), Johnny Walker está pronto para sua estreia na temporada 2022. Adversário de Jamahal Hill na luta principal do show, o brasileiro falou com exclusividade ao canal do SUPER LUTAS sobre o primeiro desafio na temporada. O lutador analisou o oponente e destacou a garantiu apresentar evolução após o confronto contra Thiago Marreta.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Promessa tupiniquim nos meio-pesados (até 93kg.) do Ultimate, Walker busca avançar na divisão, hoje, liderada por Glover Teixeira. Para isso, o combatente precisa de um resultado positivo neste fim de semana.

Evolução pós-Thiago Marreta

Em outubro da temporada passada, Johnny subiu ao octógono para um dos maiores desafios de sua carreira como profissional no MMA. Na ocasião, o atleta encarou Thiago Marreta e, embora não tenha superado o compatriota – sendo batido por pontos – o lutador de Belford Roxo (RJ) fez questão de destacar sua evolução.

PUBLICIDADE:

“É a evolução do atleta, que a gente faz todos os dias. A parte técnica, psicológica, entender o jogo. A gente vai pegando isso com mais experiência. Depois daquela luta (contra Marreta), então, foram cinco rounds. Ficamos muito tempo dentro do octógono. 25 minutos de porrada é bastante tempo. Com certeza, para essa próxima luta, vou saber a hora de achar o tempo certo, de entrar, sair, mudar a estratégia, escutar o córner (os treinadores). Tem hora que eu mesmo tenho que sentir, não só escutar o córner”, explicou.

Análise do adversário

Neste sábado, Walker enfrentará um adversário famoso pelo poder de nocaute. O brasileiro, então, analisou o embate e mostra entender o que é necessário para impedir que o oponente cresça na divisão.

PUBLICIDADE:

“Ele (Hill) é canhoto, igual o Marreta. O treino não mudou muito. Na hora da trocação, ele levanta muito o queixo. É uma boa para pegar ele. Vou lutar MMA. Chute, soco, botar para baixo, wrestling, capoeira. Estou treinando muita capoeira também”, garantiu.

PUBLICIDADE:

Próximo passo

Confiante de que deixará o octógono com um resultado positivo neste fim de semana, Johnny já um nome para a sequência no Ultimate. Com pés no chão, o brasileiro sugeriu um adversário que figura no top 10, e pode aproximá-lo dos cinco primeiros.

“Indo devagar, passando do Hill, acho que poderia pegar o Volkan Oezdemir”, afirmou, sugerindo embate contra o número oito no grupo.

Histórico dos atletas

Profissional de MMA desde 2013, Walker se encaminha para 25ª apresentação na modalidade. Aos 29 anos, o brasileiro soma 18 triunfos e seis reveses no esporte.

Disposto a ‘estragar a festa’ de Johnny, Jamahal Hill fará seu 11º desafio nas artes marciais mistas. O atleta, de 30 anos, tem nove vitórias e um tropeço na carreira.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano