Após desafio a Shogun, Jaílton Malhadinho revela inspiração em Aldo e mira outros adversários

Em entrevista ao 'Combate', o prospecto brasileiro disse ser fã da lenda José Aldo e pediu para enfrentar Maxim Grishin ou Kennedy Nzechukwu

J. Malhadinho foi destaque no UFC Las Vegas 47. Foto: Reprodução/Instagram

Após uma estreia exuberante no UFC Las Vegas 47, o brasileiro Jaílton Malhadinho segue sendo entre os fãs e a imprensa especializada. Após desafiar a lenda Maurício Shogun ainda no octógono, o atleta tupiniquim citou outros possíveis adversários para sua próxima luta e revelou inspiração na história de vida do ex-campeão dos penas (até 65,7kg) José Aldo. A declaração foi dada em entrevista ao ‘Combate’.

PUBLICIDADE:

LEIA MAIS: Beneil Dariush se lesiona e está fora da luta contra Islam Makhachev; Bobby Green será o substituto

Veja Também

José Aldo era um cara, pelo que vi do filme dele, um cara que sofreu muito na vida e que teve que abrir mão de muitas coisas para ir atrás do sonho dele, e acabou sendo campeão mundial. Mas o passado dele foi muito difícil, ele sofreu, passou fome, essas coisas. Eu já passei por isso também. Ele perdeu o pai perto de uma luta dele, eu perdi meu irmão quando tinha umas quatro lutas. Eu tive isso como um espelho. A gente já passou por poucas e boas, ele é um cara que sofreu muito. Eu não cheguei a morar na academia, mas desde quando eu comecei a treinar, por volta dos 11 anos, eu sempre trabalhei, sempre lavei carro, já fui entregador de almoço, já trabalhei como vigilante, como manobrista, já passei muito perrengue”, disse Jaílton.

PUBLICIDADE:

Mesmo após desafiar o ex-campeão dos meio-pesados Maurício Shogun, Malhadinho citou outros dois possíveis oponentes que gostaria de dividir o octógono.

“Eu vi sábado a luta de um russo da minha categoria (Maxim Grishin) que é muito bom. É um cara que aceita trocação, aceita grappling… Eu vi algumas falhas nele e até comentei com meu empresário, se for pra pedir uma luta é pra pedir ele, ou então pedir um top 15, mas nem sei se tenho moral pra isso. Tem um nigeriano (Kennedy Nzechukwu) também que ganhou do Danilo Marques e está sem luta marcada, ou até um top 15, quem sabe não arrumam um pra mim, pra eu entrar e fazer uma forcinha”, finalizou Malhadinho.

Em seu debute na organização mais famosa do mundo, o lutador baiano nocauteou o seu compatriota Danilo Marques ainda no primeiro round. Oriundo do ‘Contender Series’, Malhadinho possui um cartel de 15 triunfos e dois reveses no MMA profissional.

PUBLICIDADE:

Podcast #69: Alex Poatan brilha e Adesanya sai vaiado no UFC 276