Durinho analisa duelo, prega respeito por Chimaev e revela estratégia para vencer no UFC 273

Em entrevista ao SUPER LUTAS, brasileiro reconhece sueco como 'alto risco', mas vislumbra nocaute no primeiro round

No dia 9 de abril, Gilbert Durinho terá mais um grande desafio pela frente no Ultimate. O brasileiro está no card principal do UFC 273, quando enfrenta a promessa sueca Khamzat Chimaev, em luta prevista para acontecer na divisão dos meio-médios (até 77kg.). Em entrevista ao SUPER LUTAS, o lutador, que visa uma nova chance pelo título, destacou confiança em um nocaute no confronto.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Ele é bem perigoso. Tem a mão pesada e Wrestling de altíssimo nível. Mas a gente está trabalhando muita coisa na estratégia ali, em todas as áreas. Eu já tenho um caminho do que eu quero fazer, tudo que pode acontecer na luta e em alerta para qualquer outra coisa nova que ele possa trazer. A luta vai ter de tudo – trocação, wrestling e jiu-jitsu. Como lutador e fã, estou animado. O melhor cenário é ir para casa sem nenhum arranhão. É o ‘bicho’ entrar, me derrubar e eu levanto. E (em pé) um nocaute no primeiro round, com dois minutos, sem me machucar”, afirmou Durinho.

Assim como deseja ter uma nova chance pelo cinturão até 77kg. contra Kamaru Usman, Gilbert reconhece a qualidade técnica de Chimaev. Para ele, o sueco representa um dos maiores riscos da divisão, mas acredita que será recompensado, caso consiga frear o ‘hype’ do adversário.

PUBLICIDADE:

“Chimaev é o maior risco e a maior recompensa. Tem vários caras duríssimos na divisão, mas ele é o que traz mais risco. O UFC sempre vê um cara com potencial para ser um grande contender e, na caminhada, coloca para o atleta enfrentar lutadores duros, mas ele ‘matou’ os caras. Ele nem tomou soco. Ele é diferenciado, pode falar o que for. Eu vejo o quão dominante ele é em suas lutas. Ele fez o que ele quis e controlou. Não é qualquer um”, analisou o brasileiro.

Motivação especial

No UFC 258, em fevereiro de 2021, Gilbert Durinho teve a chance pelo ‘ouro’ do Ultimate, mas parou em Kamaru Usman por nocaute no terceiro round. Ele, no entanto, revela que ainda não desistiu de ter uma nova oportunidade e pensa que pode conseguir se vencer Chimaev.

PUBLICIDADE:

“A única coisa que pode mudar é uma disputa de cinturão ou subida na divisão. Mídias, seguidores e essas paradas eu não me importo. Não muda nada. O que muda é ter uma disputa clara de título. É o que mais me motiva. O meu objetivo é ser campeão e lutar contra os melhores”, finalizou.

PUBLICIDADE:

Vai pegar fogo…

O duelo entre Gilbert Durinho e Khamzat Chimaev fará parte do card principal do UFC 273, marcado para o dia 9 de abril e será realizado na VyStar Veterans Memorial Arena, em Jacksonville, Flórida (EUA).

Nas lutas principais, a organização promove a disputa do cinturão dos penas (até 65,7kg) entre Alexander Volkanovski e Zumbi Coreano e a aguardada revanche pelo título dos galos (até 61,2kg) entre Aljamain Sterling e Petr Yan.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano