Deiveson Figueiredo confirma lesão e estipula prazo para defender cinturão dos moscas

Campeão do UFC revela contusão na mão direita e garante que só treinará forte após recuperação completa

De volta ao trono dos moscas (até 56,7kg.) do UFC, Deiveson Figueiredo está sem pressa para sua primeira defesa de título no novo reinado. Mesmo após desafiar Kai Kara-France para um confronto, o brasileiro afirmou que não pretende voltar à ativa antes do segundo semestre da temporada. Em entrevista exclusiva ao SUPER LTUAS, o ‘Deus da Guerra’ revelou que precisa tratar uma lesão na mão direita.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu quase quebrei meu dedo antes da luta (contra Brandon Moreno, em janeiro). O dedo está totalmente torto. Estou me recuperando. É uma lesão de cartilagem. Isso não fica bom em um estalar de dedo, demora”, afirmou Figueiredo.

Depois de estrear com sucesso na temporada 2022 no UFC 270, Deiveson não tem planos de voltar ao octógono antes do segundo semestre. O atleta, então, estipulou um prazo para defender seu título.

PUBLICIDADE:

“Outubro, novembro, justamente por conta da lesão. Meu dedo está arrebentado. Até lá, vou estar com as duas mãos boas para treinar. Quero estar 100% para voltar a treinar, baixar de peso e encaminhar uns quatro meses sem sofrer e sem treinar para bater peso”, encerrou.

Destaque brasileiro no Ultimate, Deiveson não sabe qual será seu próximo adversário. O campeão, no entanto, tornou público o desejo de se testar contra Kai Kara-France

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276