AO VIVO

Siga o UFC Las Vegas 57 com três brasileiros. AO VIVO

Mackenzie Dern supera Tecia Torres na decisão dividida dos juízes e volta a vencer no UFC 273

Em uma luta acirradíssma, a lutadora brasileira sbate a norte-americana, volta ao caminho das vitórias e ratifica o seu posto de top-5 da divisão dos palhas

M. Dern derrotou T. Torres no UFC 273 Foto: Instagram/@ufc

Foi difícil, foi suado, mas Mackenzie Dern voltou ao caminho das vitórias no UFC 273. No card realizado na noite dese sáabdo (09), a brasileira fez um combate duríssimo contra a norte-americana Tecia Torres, venceu na decisão dividida dos juízes e ratificou sua posição no to-5 da divisão dos palhas (até 52,1kg). O show foi realizado na VyStar Veterans Memorial Arena, em Jacksonville, Flórida (EUA).

PUBLICIDADE:

Derrotada por Marina Rodriguez em outubro, Mackenzie consegue se recuperar na categoria dos palhas e segue com um bom retrospecto de cinco vitórias em suas últimas seis lutas. A atleta tupiniquim agora possui um cartel de 12 triunfos e dois reveses no MMA profissional.

Já a norte-americana Tecia Torres, vê frustrado o seu sonho de se aproximar do top-5 da divisão liderada por Rose Namajunas. Vinda de três vitórias seguidas, a peso palha foi freada e agora marca 13 triunfos e seis reveses no esporte.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Mackenzie começou tentando uma blitz para cima de Tecia que respondeu com uma direita de encontro. A norte-americana repetiu o contragolpe em mais duas oportunidades antes mesmo do primeiro minuto. A estratégia de Mackenzie era clara: entrar em queda e derrubar Torres, mas a brasileira começou com dificuldades em executar a sua missão.

Mackenzie conseguiu levar Tecia para o clinch, mas a norte-americana fez a inversão e assume o controle da posição. As duas atletas voltam ao centro do cage. Torres usa os chutes no joelho para tentar manter Mackenzie longe. A lutadora brasileira era mais agressiva, porém, tinha dificuldades de achar o tempo dos golpes. Tecia acertou um chute baixo, mas levou um pesado contragolpe que a balançou.

PUBLICIDADE:

Na segunda parcial, Mackenzie manteve a sua agressividade, porém, acertando mais golpes. No clinch com a norte-americana, Dern tentou uma chave de braço com a sua rival em pé, Torres se defendeu bravamente, enquanto a brasileira seguia insistindo. Torres respirava pesadamente, devido ao alto desgaste para escapar da tentativa de finalização. Porém, o perigo ainda não estava findado.

PUBLICIDADE:

As duas atletas permaneciam no solo: Mackenzie tentando ajustar uma nova finalização e Tecia tentando escapar dos perigos da campeã mundial de jiu-jítsu. Dern mudou sua meta e passou a atacar os pés de Torres. O segundo round encerrava-se e Tecia conseguia sobreviver à ‘Tempestade Dern’.

No início do terceiro round, Mackenzie tentou encurtar e quase levou um chute rodado de Tecia. Os primeiros dois minutos da última etapa foram mais calmos, talvez, devido ao ritmo intenso do final do segundo assalto. Dern tenta entrar em queda, cata a perna de Tecia e leva um chutaço no rosto, que a faz cair sentada. A atleta tupiniquim mostrava sua (leve) evolução na trocação mas deixava claro que, sem o seu jiu-jítsu, dificilmente sairia vencedora do duelo.

Tecia travou um chute recebido na linha de cintura, que fez Mackenzie cair sentada novamente. Dern ainda tentou pressionar Tecia, conseguiu uma queda nos segundos finais, mas não havia tempo suficiente para mais nenhum ataque.

Em confronto morno, Mark Madsen bate Vince Pichel e segue invicto no MMA

M. Madsen tem suas mãos levantadas após vencer V, Pichel

O confronto que abriu o card principal do UFC 273, na VyStar Veterans Memorial Arena, em Jacksonville, Flória (EUA) foi entre os veteranos Vinc Pichell e Mark Madsen. Os dois lutadores entregaram um confronto empolgante na primeira parte, com muitas trocas de golpes, tentativas de queda e até algumas provocações. Porém, na última parcial, o público presente vaiou a pouca intensidade, principalmente após Madsen dominar praticamente todo o assalto na luta de solo.

No fim, na decisão unânime dos juízes, vitória de Mark Madsen, que segue invicto no MMA profissional com 11 vitórias. Aos 39 anos, Vinc Pichell vê sua sequência de três resultados positivos ser quebrada e agora marca 14 triunfos e três reveses no esporte.

Resultados do UFC 273

CARD PRINCIPAL

Peso pena (até 65,7kg.): Alexander Volkanovski x Zumbi Coreano – Luta pelo cinturão

Peso galo (até 61,2kg.): Aljamain Sterling x Petr Yan – Luta pelo cinturão

Peso meio-médio (até 77kg.): Gilbert Durinho x Khamzat Chimaev

Peso palha (até 52,1kg.): Mackenzie Dern derrotou Tecia Torres na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso leve (até 70,3kg.): Mark Madsen derrotou Vinc Pichel na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

CARD PRELIMINAR

Peso meio-médio (até 77kg.): Ian Garry derrotou Darian Weeks na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 30-27)

Peso médio (até 83,9kg): Anthony Hernandez derrotou Josh Fremd na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso galo (até 61,2kg.): Raquel Pennington derrotou Aspen Ladd na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-médio (até 77kg.): Mike Malott derrotou Mickey Gall por nocaute técnico (socos) aos 3m41s do R1

Peso pesado (até 120,2kg.): Alexey Oleynik derrotou Jared Vanderaa por finalização (estrangulamento) aos 3m39s do R1

Peso palha (até 52,1kg.): Piera Rodriguez derrotou Kay Hansen na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso galo (até 61,2kg.): Julio Arce derrotou Daniel Willycat na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano