Cinco motivos para assistir o UFC 276, com duas disputas de cinturão e Alex Poatan como destaque

Com 12 lutas programadas, espetáculo deste sábado tem tudo para ser um dos melhores na temporada 2022

A. Poatan em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Chegou o grande momento. Neste sábado (2), em Las Vegas (EUA), acontece o promissor UFC 276, que entrega aos fãs 12 confrontos e, de quebra, duas disputas de cinturão. O show traz os campeões Israel Adesanya e Alexander Volkanovski defendendo seus títulos e Alex Poatan, correndo por fora, como atração aguardada no card principal.

PUBLICIDADE:

Campeão dos médios (até 83,9kg.) desde 2019, Adesanya busca atingir a marca de cinco defesas de título. Em ação pela segunda vez na temporada 2022, o nigeriano encara Jared Cannonier.

Veja Também

Na luta co-principal do evento, um confronto histórico para o peso pena (até 65,7kg.). O atual dono do cinturão, Alexander Volkanovski, faz sua trilogia contra Max Holloway. O australiano tenta manter os 100% de aproveitamento contra o antigo ‘rei’ do grupo.

PUBLICIDADE:

Promessa brasileira nos médios, Alex Poatan fará sua apresentação mais importante no MMA, até o momento. O atleta encara Sean Strickland e, em caso de vitória, pode se credenciar a uma disputa de título na sequência.

Tratado como joia pelo Ultimate, Sean O’Malley também estará em ação. Neste fim de semana, o lutador encara o experiente tupiniquim, Pedro Munhoz.

O representante brasileiro no card preliminar será André Sergipano. Talento do peso médio, o combatente encara Uriah Hall e busca seguir invicto na companhia.

PUBLICIDADE:

Para entrar no clima, a equipe do SUPER LUTAS selecionou cinco motivos para acompanhar o UFC 276. Confira:

1) Alex Poatan x Sean Strickland

S. Strickland (dir.) e A. Poatan (esq..) se enfrentam no UFC 276. Foto: Reprodução/Instagram

PUBLICIDADE:

Lenda do kickboxing e antigo duplo campeão do GLORY, Alex Poatan está prestes a realizar sua terceira luta com as luvas do UFC. Após duas vitórias convincentes, o brasileiro chega ao evento com chances reais de disputar o título dos médios de forma relâmpago, caso vença o ‘bad boy’ norte-americano.

No combate, o brasileiro precisa usar toda a sua concentração, para saber ao certo a real estratégia de Strickland no embate. Durante a semana, o ‘falastrão’ admitiu que, apesar de gostar de lutar em pé, pode tentar forçar uma queda no paulista.

Caso consiga neutralizar os planos de Sean, Poatan poderá, novamente, colocar sua trocação de alto nível em prática. O brasileiro, atualmente, soma uma vitória por nocaute e outra por pontos em sua trajetória na companhia.

2) Alex Poatan: o pesadelo de Israel Adesanya

A. Poatan (dir.) derrotou I. Adesanya (esq.) duas vezes nos tempos de kickboxing. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Caso vença no UFC 276, Poatan poderá entrar para a galeria de atletas que chegaram a uma disputa de cinturão de forma relâmpago. Além de seu talento para as artes marciais, o brasileiro também carrega um histórico de rivalidade com o astro da categoria, Israel Adesanya.

Nos tempos de kickboxing, o atual campeão do Ultimate foi superado duas vezes pelo paulista. No último encontro, ocorrido em 2017, o desfecho foi brutal, com Israel sendo duramente nocauteado e ‘apagando’ no ringue.

Embora siga esbanjando a confiança de sempre, Adesanya, na última quinta-feira (1), deu sinais de incômodo com a presença do brasileiro na companhia. Após uma insinuação de Sean Strickland que, em coletiva, afirmou acreditar que o tupiniquim tem a melhor trocação do grupo, o nigeriano não escondeu a irritação com a situação.

A dias para o embate, Israel chegou a garantir que está ansioso para poder dividir o octógono com Alex. Para a trilogia acontecer, porém, os dois precisam passar pelos compromissos no fim de semana.

3) Israel Adesanya x Jared Cannonier

I. Adesanya e J. Cannonier em encarada antes do UFC 276 (Foto: Instagram/UFC_Brasil)

Considerado um dos grandes nomes no atual plantel do Ultimate, Israel Adesanya busca ampliar seu legado nos médios e ‘encostar’ no sucesso de Anderson Silva na categoria. Com quatro defesas de cinturão, o campeão está a um passo de seguir a trajetória de sucesso na divisão.

Na categoria até 83,9kg., Adesanya goza do fato de nunca ter saboreado um resultado negativo. Contra Jared Cannonier, o nigeriano pode atingir a marca de 22 vitórias no grupo. O único tropeço de ‘Izzy’ aconteceu em seu teste nos meio-pesados (até 93kg.), quando acabou superado por Jan Blachowicz, em 2021, na tentativa de conquistar seu segundo cinturão.

Com a dura tarefa de destronar um dos maiores nomes na história recente dos médios, Cannonier terá a oportunidade de chocar o mundo no fim de semana. Azarão nas casas de apostas, o combatente precisa pressionar o campeão para buscar o que nenhum outro atleta conseguiu na divisão até 83,9kg.

4) Alexander Volkanovski x Max Holloway: o final?

M. Holloway (dir.) e A. Volkanovski (esq.) se enfrentaram em 2019 e 2020. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Um momento histórico para o peso pena (até 65,7kg.) acontecerá neste fim de semana. Após um primeiro encontro em 2019 e revanche em 2020, Alexander Volkanovski e Max Holloway voltam a dividir o octógono.

Com duas vitórias sobre o antigo campeão da categoria, o australiano tenta encerrar de vez a disputa com o havaiano. O atual dono do cinturão chega com moral para o embate, já que, nas últimas duas apresentações, teve performance de gala diante de Brian Ortega e ‘Zumbi Coreano’.

Disposto a retomar o trono da categoria, perdido para o próprio Volkanovski em 2019, Holloway chega para a batalha embalado por dois resultados positivos em sequência. O havaiano, porém, vive uma incerteza quanto ao futuro no grupo. Caso seja novamente superado, uma quarta luta contra Alex pode ser dificultada pela sequência de derrotas.

Destaque nos penas, Max, porém, pode ‘obrigar’ a empresa a promover um quarto embate. Para isso, o atleta precisa superar o australiano.

5) André Sergipano: brasileiro pode roubar cena

A. Sergipano após vitória sobre E. Anders no UFC 269 (Foto: Instagram/UFC)

Ofuscado pelas disputas de cinturão e a presença de Alex Poatan no card principal, André Sergipano pode roubar a cena na primeira metade do evento. Atual número 13 no ranking dos médios, o mineiro tem compromisso que pode alçá-lo ao top 10 do grupo liderado por Israel Adesanya.

No UFC 276, o brasileiro terá o compromisso de enfrentar Uriah Hall. Para passar pelo ‘Homem Ambulância’, o tupiniquim deverá ser capaz de neutralizar a agressividade do adversário.

Caso vença, além de seguir a escalada rumo ao topo da divisão, André ampliará seu bom momento na organização. Desde sua estreia na companhia, em 2019 o mineiro acumula quatro triunfos consecutivos. Um dos destaques é a finalização contra Ronaldo Jacaré, lenda do jiu-jitsu.

Ficha técnica do UFC 276

Data: 02 de julho de 2022

Horário: A partir das 19h (horário de Brasília)

Local: T-Mobile Arena, Las Vegas, EUA

Como assistirSUPER LUTAS AO VIVO em tempo real e Canal Combate (todo o card) pela TV

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília)

Peso médio (até 83,9kg.): Israel Adesanya x Jared Cannonier – Luta pelo cinturão

Peso pena: Alexander Volkanovski x Max Holloway – Luta pelo cinturão

Peso médio (até 83,9kg.): Sean Strickland x Alex Poatan

Peso meio-médio (até 77kg.): Robbie Lawler x Bryan Barberena

Peso galo (até 62,1kg.): Pedro Munhoz x Sean O’Malley

CARD PRELIMINAR (19h, horário de Brasília)

Peso leve (até 70,3kg.): Brad Riddell x Jalin Turner

Peso leve (até 70,3kg.): Jim Miller x Donald Cerrone

Peso meio-médio (até 77kg.): Ian Garry x Gabe Green

Peso médio (até 83,9kg.): Brad Tavares x Dricus Du Plessis

Peso médio (até 83,9kg.): Uriah Hall x André Sergipano

Peso mosca (até 52,1kg.): Jessica Eye x Maycee Barber

Peso galo (até 61,2kg.): Jessica-Rose ClarkJulija Stoliarenko

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC