Cinco motivos para assistir o UFC 277, com Amanda Nunes buscando retomar o reinado nos galos

Brasileira encabeça evento deste sábado e tem revanche histórica contra a campeã Julianna Peña; Brandon Moreno e Kai Kara-France lutam por título interino

J. Peña (esq.) e A. Nunes (dir.) fazem encarada tensa antes do UFC 277. Foto: Reprodução/Instagram

Chegou o grande momento. Neste sábado, em Dallas (EUA), acontece o aguardado UFC 277, evento com 13 lutas programadas e que entregará aos fãs duas disputas de cinturão. Lenda do MMA, Amanda Nunes é a estrela do show, e, em revanche com Julianna Peña, tenta retomar o cinturão perdido no fim de 2021. No penúltimo confronto do evento, espectadores também conhecerão o novo campeão interino dos moscas (até 56,7kg.).

PUBLICIDADE:

Lenda das artes marciais mistas, Amanda Nunes volta ao octógono para provar que a derrota para Julianna Peña no UFC 269 não passou de obra do acaso. Motivada, a ‘Leoa’ tenta devolver o revés histórico no fim da temporada passada.

Veja Também

Na luta co-principal, duelo decisivo para o peso mosca. Brandon Moreno e Kai Kara-France medem forças pelo título interino da divisão. O vencedor conquistará o direito de desafiar o campeão linear Deiveson Figueiredo.

PUBLICIDADE:

Além de Amanda Nunes, o Brasil contará com mais dois representantes no evento. Na segunda metade do espetáculo, Alexandre Pantoja encara Alex Perez. No card preliminar, Rafael Alves será o adversário de Drew Dober.

Para entrar no clima, a equipe do SUPER LUTAS selecionou cinco motivos para acompanhar o UFC 277. Confira:

1) Julianna Peña x Amanda Nunes II

A. Nunes foi destronada por J. Peña no UFC 269. Foto: Reprodução/Instagram

PUBLICIDADE:

O UFC 269, realizado em dezembro de 2021, representou uma verdadeira montanha-russa para os fãs brasileiros de MMA. De um lado, a torcida vibrou com a vitória de Charles do Bronx sobre Dustin Poirier. Por outro, os tupiniquins se chocaram com a derrota inesperada de Amanda Nunes diante de Julianna Peña.

Considerada por muitos como a melhor lutadora de todos os tempos, Nunes volta à ativa, em novo momento, para tentar reassumir o topo absoluto do peso galo. Desta vez, a baiana espera se desvencilhar dos erros do passado e provar que ainda tem condições de vestir o cinturão da categoria até 61,2kg.

PUBLICIDADE:

Responsável por uma das maiores ‘zebras’ na história do Ultimate, Peña também subirá motivada no octógono. A venezuelana, que encerrou um dos reinados mais longos na história do MMA feminino, quer repetir a dose e provar aos críticos que, de fato, merece a coroa da categoria.

2) Amanda Nunes ainda é a maior?

A. Nunes foi dona de dois cinturões no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Vítima de Peña na temporada passada, Amanda vive uma nova fase na carreira. Depois da derrota no UFC 269, a brasileira se desligou da consagrada academia American Top Team e optou por passar pelo período de treinamento em seu próprio espaço.

Mesmo sem um título, Nunes segue como campeã dos penas (até 65,7kg.), mas, pelo que declarou durante a semana do UFC 277, está focada em voltar a ser dona de dois cinturões na organização.

Em sua trajetória pelo Ultimate, Amanda venceu e convenceu diante de grandes nomes do esporte. A derrota para Peña que, em teoria, era inferior a nomes como Valentina Shevchenko e Cris Cyborg – vítimas históricas da pojucana – pode ter colocado um ponto de interrogação sobre as reais condições, ou até mesmo ambições da brasileira dentro do MMA.

Teorias à parte, chegou o momento de os fãs descobrirem se Nunes, de fato, retomou o prazer de se apresentar no peso galo. Antes do UFC 269, a baiana não amargava um resultado negativo desde 2014, quando foi superada por Cat Zingano.

3) Moreno x France: revanche por cinturão interino

Brandon Moreno Kai Kara France

B. Moreno (esq.) e K. Kara-France (dir.) em encarada para o UFC 277. Foto: Reprodução/Instagram

O UFC 277 também será de luta decisiva no peso mosca. Adversários em 2019, Brandon Moreno e Kai Kara-France voltam a dividir o octógono, desta vez, por um cinturão.

Campeão do grupo entre 2021 e 2022, Moreno volta a vislumbrar um título da categoria. Neste fim de semana, o mexicano mede forças com um antigo conhecido. Brandon e France dividiram o octógono e, no primeiro encontro, o ex-detentor do cinturão levou a melhor.

Em grande fase na carreira, Kai quer provar que se tornou um atleta diferente ao longo das últimas temporadas. Para o desafio com o antigo algoz, o atleta chega embalado por três vitórias consecutivas, a última dela sobre Cody Garbrandt, em verdadeiro atropelo sobre o norte-americano.

Destaques no espetáculo do fim de semana, Moreno e France têm muito em jogo no evento. O vencedor conquistará o direito de desafiar o campeão linear, Deiveson Figueiredo, que se recupera de lesão na mão.

4) Fique de olho, torcedor brasileiro

M. Ankalaev (esq.) em encarada com A. Smith (dir.) antes do UFC 277. Foto: Reprodução/YouTube UFC

A torcida brasileira precisa ficar de olho no confronto que abre o card principal do UFC 277. Segundo Anthony Smith, um dos envolvidos no combate, sua luta contra Magomed Ankalaev pode definir o próximo desafiante ao cinturão dos meio-pesados, em caso de apresentação convincente do vencedor.

O combate afeta diretamente os planos de Glover Teixeira, que perdeu o cinturão da categoria na derrota para Jiri Prochazka no UFC 275. O mineiro busca uma revanche imediata contra o tcheco, mas o sonho pode esbarrar em um eventual show do norte-americano ou do russo neste sábado.

Atual número quatro no ranking dos meio-pesados, Ankalaev vive grande fase dentro do Ultimate. Conhecido por seu estilo pragmático, o lutador tenta atingir a marca de nove resultados positivos em sequência.

Quinto colocado no grupo, Anthony Smith está de olho em uma nova oportunidade de lutar pelo título da divisão. O veterano disputou o trono em 2019, mas acabou superado por Jon Jones, na oportunidade.

5) Brasileiros no card

A. Pantoja (esq.) e R. Alves (dir.) são destaques brasileiros no UFC 277. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Além de Amanda Nunes, o Brasil conta com dois representantes no evento. No card principal, Alexandre Pantoja retorna ao octógono após meses se recuperando de uma lesão. Candidato a uma futura luta pelo cinturão dos moscas, o atleta da American Top Team mede forças com Alex Perez, ex-desafiante ao título.

No card preliminar, Rafael Alves levará o verde-amarelo para campo de luta. Atleta dos leves (até 70,3kg.), o paraense tenta seu segundo triunfo seguido na companhia. Neste sábado, o tupiniquim encara Drew Dober.

Ficha técnica do UFC 277

Data: 30 de julho de 2022

Horário: A partir das 19h (horário de Brasília)

Local:  American Airlines Center, Dallas, EUA

Como assistir: SUPER LUTAS AO VIVO em tempo real e Canal Combate (todo o card) pela TV

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília)

Peso galo (até 61,2kg.): Julianna Peña x Amanda Nunes – Luta pelo cinturão

Peso mosca (até 56,7kg.): Brandon Moreno x Kai Kara-France – Luta pelo cinturão

Peso pesado (até 120,2kg.): Derrick Lewis x Sergei Pavlovich

Peso mosca (até 56,7kg.): Alexandre Pantoja x Alex Perez

Peso meio-pesado (até 93kg.): Magomed Ankalaev x Anthony Smith

CARD PRELIMINAR (19h, horário de Brasília)

Peso meio-médio (até 77kg.): Alex Morono x Matt Semelsberger

Peso leve (até 70,3kg.): Drew Dober x Rafael Alves

Peso pesado (até 120,2kg.): Don’Tale Mayes x Hamdy Abdelwahab

Peso leve (até 70,3kg.): Drakkar Klose x Rafa Garcia

Peso meio-médio (até 77kg.): Michael Morales x Adam Fugitt

Peso galo (até 61,2kg.): Joselyne Edwards x Ji Yeon Kim

Peso meio-pesado (até 93kg.): Nicolae Negumereanu x Ihor Potieria

Peso meio-médio (até 77kg.): Orion Cosce x Mike Mathetha

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC