Cinco motivos para assistir o UFC 286, com trilogia entre Edwards e Usman por cinturão dos meio-médios

Com 15 lutas programadas, espetáculo apresenta ao público confronto decisivo entre estrelas da organização

Leon Edwards (esq.) e Kamaru Usman (dir.) protagonizam UFC 286. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Chegou o grande momento. Neste sábado (18), em Londres (ING), acontece o UFC 286. Com 15 lutas programadas, o espetáculo promove a aguardada trilogia entre o campeão dos meio-médios (até 77,1kg.), Leon Edwards e o antigo líder do grupo, Kamaru Usman. Com uma vitória para cada lado, o confronto determinará quem será o rei absoluto da categoria.

Campeão da divisão entre 2019 e 2022, Usman retorna ao octógono cerca de sete meses depois de sofrer uma das maiores reviravoltas na história da companhia. Diante de seu último carrasco, o nigeriano precisa provar que o tropeço foi obra do acaso e que ainda tem condições de dominar o grupo.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Amanda Nunes com os cinturões dos pesos galo e pena (Foto: Instagram/UFC)

Na luta co-principal, um embate que promete agitar os ânimos dos fãs de MMA. Ex-campeão interino dos leves (até 70,3kg.), o agressivo Justin Gaethje encara o perigoso Rafael Fiziev.

O Brasil contará com quatro representantes. No card principal, Jennifer Maia levará o verde-amarelo para o octógono. No preliminar, Gabriel Mosquitinho, Jafel Filho, Luana Dread levantam a bandeira tupiniquim.

PUBLICIDADE:

Ao todo, o espetáculo conta com 15 confrontos programados.

Para entrar no clima do UFC 286, o SUPER LUTAS selecionou cinco motivos para assistir o espetáculo. Confira:

PUBLICIDADE:

1) Leon Edwards x Kamaru Usman III: capítulo final

L. Edwards (dir.) conquistou o cinturão dos meio-médios no UFC 278. Foto: Reprodução/Instagram

Iniciada em 2015, a rivalidade entre Leon Edwards e Kamaru Usman deve ter fim após o fim de semana. No primeiro encontro, o nigeriano levou a melhor na decisão dos juízes, em embate que sequer era válido pelo título.

Cerca de sete anos depois, os lutadores voltaram a medir forças no octógono. Desta vez, o sonho maior de qualquer atleta estava em jogo. Durante a segunda luta, Usman comprovava o favoritismo e controlou o, então desafiante, por cerca de três rounds. A vitória parecia se encaminhar para o antigo campeão, até que, no minuto final, um chute certeiro de Leon levou o ‘rei’ à lona.

PUBLICIDADE:

Com sede de revanche, Kamaru precisou de cerca de sete meses para ter confirmado seu momento de vingança. No UFC 286, os fãs da organização saberão se o cinturão seguirá com o atleta da casa, ou se Usman iniciará um novo reinado na categoria.

2) Usman: o melhor meio-médio de todos os tempos?

K. Usman é campeão dos meio-médios desde 2019. Foto: Reprodução/Instagram

Favorito nas casas de apostas para bater Leon Edwards e recuperar o cinturão dos meio-médios, Kamaru Usman tentará, além de reassumir o trono da divisão, retomar uma antiga busca. Antes de sofrer a derrota ‘trágica’ em 2022, o nigeriano perseguia o posto de melhor representante da categoria na história do MMA.

Atualmente, o nigeriano persegue os números do lendário Georges St-Pierre, que, ao longo de sua trajetória no Ultimate, somou 13 triunfos em disputas de cinturão na empresa. Os feitos de Kamaru ainda se mostram modestos, quando comparados ao astro canadense.

Hoje, o protagonista do UFC 286 soma cinco resultados positivos em lutas por título na empresa. Usman, no entanto, esteve perto de fazer história no seu segundo confronto contra Edwards. Caso não fosse superado pelo inglês, o ‘Pesadelo Nigeriano’ igualaria a marca de Anderson Silva, que, ao longo de sua trajetória no Ultimate, conquistou 16 triunfos consecutivos, número, até hoje, inalcançado.

Para o espetáculo do fim de semana, a questão: mesmo retomando o cinturão, Usman, aos 35 anos, segue com chances de brigar pelo posto de ‘Melhor da História’ na categoria? Vale lembrar que, enquanto campeão, St-Pierre também perdeu na organização. O atleta, porém, conseguiu se recuperar, dando, assim, início a um dos retrospectos mais impressionantes na história da empresa.

3) Justin Gaethje x Rafael Fiziev: apertem os cintos

Justin Gaethje (esq.) e Rafael Fiziev (dir.) em encarada para o UFC 286. Foto: Reprodução/YouTube UFC

A luta co-principal do UFC 286 é uma bomba. Para tal, o Ultimate escalou dois dos mais agressivos representantes dos leves em sua história recente.

De um lado, o ex-campeão interino da divisão Justin Gaethje tenta cumprir a premissa de seguir como um lutador empolgante. Do outro, Rafael Fiziev chega para o confronto com a agressividade de um leão.

Mesmo como destaques da divisão liderada por Islam Makhachev, o vencedor pode não conquistar a chance de disputar o cinturão do grupo. Um desfecho apoteótico ou um confronto épico, no entanto, pode mudar a ideia dos patrões.

Atualmente, Gaethje figura na terceira posição no grupo. Rafael, por sua vez, é o sexto e pede passagem para o top 5 do grupo.

4) Marvin Vettori tem luta perigosa

Marvin Vettori (esq.) e Roman Dolidze (dir.) em encarada para o UFC 286. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Alto risco, baixa recompensa. A frase pode definir o compromisso do antigo desafiante ao cinturão dos médios (até 83,9kg.), Marvin Vettori.

No fim de semana, o italiano topou o desafio de enfrentar um adversário menos ranqueado. O atleta medirá forças com Roman Dolidze, número nove do grupo, que vem embalado por quatro grandes vitórias, sendo três delas por nocaute.

Caso vença, Vettori defenderá a quarta posição no grupo. Se for superado, o pupilo da ‘Kings MMA’ pode perder espaço no top 5 e se afastar momentaneamente de uma nova oportunidade de lutar pelo trono, hoje em posse de Alex Poatan.

5) Jennifer Maia lidera esquadrão brasileiro

J. Maia (foto) terá o desafio de desbancar V. Shevchenko no UFC 255, pelo cinturão no peso mosca. Foto: Reprodução/Instagram

Em evento que acontece na Inglaterra, o Brasil contará com quatro representantes. Um, luta no card principal e três no preliminar.

Na segunda metade do evento, Jennifer Maia será a responsável por levar o verde-amarelo para o octógono. Ex-desafiante ao cinturão dos moscas (até 56,7kg.), a paranaense tenta encerrar a fase instável em seu retrospecto recente. Com três derrotas – uma delas pelo cinturão – nas últimas cinco apresentações, a curitibana tem o papel de tirar a invencibilidade de Casey O’Neil no MMA. A escocesa vive franca ascensão e pode deixar a 12ª posição para tomar o oitavo lugar da tupiniquim, em caso de triunfo.

Antigo campeão da LFA no peso pena (até 65,7kg.), Gabriel Mosquitinho viverá um sonho no fim de semana. Invicto no MMA, o brasileiro invicto topou o desafio de substituir, de última hora, o lesionado Nathaniel Wood, e mede forças com Lerone Murphy, que também não sabe o que é perder na modalidade. O confronto marca a estreia do atleta na organização.

O dia também será de estreia para Jafel Filho. Representante dos moscas, o lutador será recebido na companhia pelo perigoso e promissor Muhammad Mokaev. O duelo pode aproximar o vencedor do top 15 na categoria liderada por Brandon Moreno.

A primeira brasileira a subir no octógono será Luana Dread. Recuperada do duro nocaute sofrido diante de Molly McCann há um ano, a paulista enfrentará uma veterana. Para voltar ao caminho das vitórias, a combatente precisará passar pela experiente Joanne Wood, que vive situação dramática, acumulando cinco reveses nos últimos sete embates.

Ficha técnica do UFC 286

Data: 18 de março de 2023

Horário: A partir de 14h (horário de Brasília)

Local: O2 Arena, em Londres, Inglaterra

Como assistirSUPER LUTAS AO VIVO em tempo real e UFC Fight Pass (todo o card) pela internet

CARD PRINCIPAL (18h, horário de Brasília)

Peso Meio-médio (até 77,1kg.): Leon Edwards x Kamaru Usman – Luta pelo cinturão

Peso leve (até 70,3kg.): Justin Gaethje x Rafael Fiziev

Peso meio-médio (até 77,1kg.): Gunnar Nelson x Bryan Barbarena

Peso mosca (até 56,7kg.): Jennifer Maia x Casey O’Neill

Peso médio (até 83,9kg.): Marvin Vettori x Roman Dolidze

CARD PRELIMINAR (14h, horário de Brasília)

Peso pena (até 65,7kg.) Jack Shore x Markwan Amirkhani

Peso leve (até 70,3kg.): Chris Duncan x Omar Morales

Peso leve (até 70,3kg.): Sam Patterson x Yanal Ashmoz

Peso mosca (até 56,7kg.): Muhamad Mokaev x Jafel Filho

Peso pena (até 65,7kg.): Lerone Murphy x Gabriel Santos

Peso médio (até 83,9kg.): Christian Leroy x Dusko Todorovic

Peso mosca (até 56,7kg.): Jake Hadley x Malcolm Gordon

Peso mosca (até 56,7kg.): Joanne Wood x Luana Carolina

Peso leve (até 70,3kg.): Jai Herbert x L’udovit Klein

Peso mosca (até 56,7kg.): Juliana Miller x Veronica Hardy

Charles do Bronx recusa luta no UFC? Peso leve detona: ‘Você sabe que vou te dar trabalho’

Leia Mais sobre: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


Confira todos os resultados do UFC Las Vegas 92 Resultados do UFC St. Louis Resultados do UFC 301 Resultados do UFC Las Vegas 91 Resultados do UFC 300