UFC 190: Ronda Rousey luta para manter amplo favoritismo contra Bethe Correia no Rio

Além disso, evento marcará revanche entre Shogun e Minotouro e importantes combates para Minotauro e Gadelha

Mesmo lutando em casa, Bethe (dir.) aparece como grande azarão diante de Ronda. Foto: Reprodução

Mesmo lutando em casa, Bethe (dir.) aparece como grande azarão diante de Ronda. Foto: Reprodução

Neste sábado, 1º de agosto, o UFC encerra a maratona de megaeventos programados para programados para o início do segundo semestre de 2015. Depois de disputas de cinturão no UFC 189 e no UFC on FOX 16, a bola da vez será o UFC 190, no Rio de Janeiro, que terá a participação de uma das figuras mais populares do MMA na atualidade.

TEMPO REAL: Acompanhe o UFC 190 no SUPER LUTAS. AO VIVO!

Ronda Rousey defenderá mais uma vez o cinturão da categoria galo feminina. A norte-americana, invicta no MMA após 11 lutas, quer manter o retrospecto impecável diante de Bethe Correia, que também não sabe o que é perder em sua carreira.

Lutando no país de sua adversária, Ronda espera encontrar mais dificuldades do que viu em suas últimas lutas. Seus dois últimos combates, somados, têm a duração de 30 segundos, já que derrotou Alexis Davis em 16s e precisou de apenas 14s para finalizar Cat Zingano.

Veja Também

Participe da promoção e concorra a um exemplar da biografia de Ronda Rousey
Vídeo: Assista a encarada entre Ronda e Bethe na pesagem do UFC 190
Ronda e Bethe batem o peso, fazem encarada tensa e campeã promete arrasar brasileira

Mais do que defender seu título, a norte-americana espera resolver de vez suas desavenças pessoais com a brasileira, que vem provocando a campeã muito antes de sequer a luta entre as duas ser oficializada.

Tudo começou quando Correia derrotou duas das parceiras de treino da campeã, Jessamyn Duke e Shayna Baszler. Desde então, a potiguar vem “cavando” uma luta contra Rousey, relembrando das vitórias sobre suas amigas ou fazendo provocações de outro tipo.

Contudo, é inevitável deixar de mencionar o amplo favoritismo de Rousey para a luta. A norte-americana é mais tarimbada, tem currículo recheado de nomes de maior relevância e vem em franca ascensão técnica. No entanto, vale ficar de olho para ver se o cenário será confirmado no octógono ou se o mundo verá aquela que possivelmente seria a maior zebra da história do MMA.

Evento também terá revanche entre lendas

Shogun (esq.) e Minotouro (dir.) fazem revanche no Rio. Foto: Inovafoto

Shogun (esq.) e Minotouro (dir.) fazem revanche no Rio. Foto: Inovafoto

Dez anos, um mês e seis dias depois, Maurício Shogun e Rogério Minotouro finalmente duelarão de novo no MMA. A situação dos dois, no entanto, é totalmente diferente em relação àquela que viviam em 2005, quando dividiram o ringue do PRIDE.

No dia 26 de junho de 2005, Shogun e Minotouro fizeram um dos combates mais dinâmicos e emocionantes que o esporte já havia proporcionado. Após bons momentos dos dois lutadores, com direito a um knockdown para cada, Shogun levou a melhor na decisão dos juízes e avançou no prestigioso GP do PRIDE, do qual viria a se sagrar campeão.

Já para a revanche, pode-se dizer que ambos chegam com a corda no pescoço. Shogun vem em terrível fase no octógono, com cinco derrotas nas últimas sete lutas, sendo que sua última aparição foi uma derrota contundente para Ovince St. Preux, em Uberlândia (MG), com um nocaute em 34s.

Minotouro, por sua vez, lutou somente duas vezes de 2013 para cá, sendo atrapalhado por diversas lesões. Em seu último combate, foi atropelado por Anthony Johnson, que o despachou com um nocaute em 44s.

Tanto Shogun quanto Minotouro tentarão espantar de vez a má fase. O curitibano voltou a treinar com seu antigo mestre, Rafael Cordeiro, que conduziu Rafael dos Anjos e Fabrício Werdum rumo ao título do UFC. Já o irmão gêmeo de Rodrigo Minotauro garante que está em sua melhor forma física nos últimos anos. É matar ou morrer para as duas lendas do esporte.

Outros combates importantes

Gadelha (esq.) e Aguilar (dir.): próxima desafiante pelo título poderá sair da luta. Foto: Inovafoto

Gadelha (esq.) e Aguilar (dir.): próxima desafiante pelo título poderá sair da luta. Foto: Inovafoto

O card do UFC 190 está repleto de outros combates que possuem relativa importância, cada um ao seu estilo. A começar pelas finais do TUF Brasil 4, entre Glaico França e Fernando Açougueiro (leves), e entre Reginaldo Vieira e Dileno Lopes (galos).

Além disso, Rodrigo Minotauro tem combate decisivo em sua trajetória contra Stefan Struve. O veterano brasileiro vem de duas derrotas seguidas, algo inédito até então em sua carreira, e claramente vive longe de seu auge. No entanto, flertando com a aposentadoria, Minotauro quer vencer diante de sua torcida e acrescentar mais um capítulo vitorioso em sua trajetória, desta vez contra o atleta mais alto do UFC em atividade, com 2,13 m.

Na abertura do card principal, um lutão entre as mulheres que possivelmente elegerá a próxima desafiante da categoria dos palhas. Cláudia Gadelha e Jessica Aguilar farão combate de onde deverá sair a rival a seguir de Joanna Jedrzejczyk.

Confira abaixo a ficha técnica do UFC 190: 

DATA E HORÁRIO: 01/08/2015, a partir de 20 horas (horário de Brasília)
LOCAL: HSBC Arena, Rio de Janeiro, Brasil
TRANSMISSÃO: Canal Combate e Globo (quatro últimas luta)

CARD PRINCIPAL

Galos: Ronda Rousey (61,2 kg) x Bethe Correia (60,7 kg);
Meio-pesados: Maurício Shogun (93,4 kg) x Rogério Minotouro (93,4 kg);
Leves: Glaico França (70,7 kg) x Fernando Açougueiro (70,3 kg);
Galos: Reginaldo Vieira (61,2 kg) x Dileno Lopes (61,2 kg);
Pesados: Rodrigo Minotauro (108,8 kg) x Stefan Struve (120,2 kg);
Pesados: Antônio Pezão (120,2 kg) x Soa Palelei (119,7 kg);
Palhas: Cláudia Gadelha (52,6 kg) x Jessica Aguilar (52,6 kg);

CARD PRELIMINAR

Meio-médios: Demian Maia (77,5 kg) x Neil Magny (77,5 kg);
Meio-pesados: Rafael Feijão (92,9 kg) x Patrick Cummins (93,4 kg);
Meio-médios: Warlley Alves (77,5 kg) x Nordine Taleb (77,5 kg);
Galos: Iuri Marajó (61,6 kg) x Leandro Brodinho (61,6 kg);
Médios: Vitor Miranda (84,3 kg) x Clint Hester (84,7 kg);
Galos: Hugo Wolverine (61,6 kg) x Guido Cannetti (61,2 kg)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments