Ex-campeão do UFC quer pendurar as luvas para se alistar no exército

Às vésperas de estrear no Bellator, Ben Henderson disse ter "forte dever cívico" com os Estados Unidos

B. Henderson (foto) foi campeão do WEC e do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

B. Henderson (foto) foi campeão do WEC e do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Prestes a estrear no Bellator, e já disputando o título dos meio-médios do evento promovido por Scott Coker, o ex-campeão do UFC Ben Henderson pode estar também perto de encerrar sua carreira profissional no MMA e o mais surpreendente é o motivo. Em entrevista, Bendo garantiu que pensa em se aposentar até o fim do próximo ano e se alistar no exército dos Estados Unidos.

Veja Também

‘UFC promove mais os arrogantes’, diz Henderson
Jon Jones assume abuso de drogas: ‘Eu era um viciado’
Jon Jones acusa Cormier de fingir lesão e fugir de revanche
Rafael Dos Anjos analisa luta contra Alvarez e projeta vitória por finalização

“A razão real (de querer parar), para ser franco com você, é que eu vou acabar ingressando as fileiras militares. Eu sempre carreguei comigo um forte senso de dever cívico. Nós, como americanos, temos que ter um tempo melhor de serviço. Eu disse que pararia aos 33 anos, mas não falei quantos meses. Posso estar com 33 anos e onze meses, por exemplo”, disse Henderson, que completa 33 anos no próximo mês de novembro, ao podcast “The MMA Hour”.

“As crianças dizem o tempo todo ‘Ah, eu ia me juntar aos Fuzileiros Navais, eu ia me juntar ao Exército, ou isso e aquilo. Todo mundo com 22 anos diz isso. É algo que eu sempre sinto. Quando estiver mais velho, com uns 50 anos, eu quero poder dizer para meus filhos, quero contar a meus netos que eles têm um dever cívico com o seu país. Para servir, para devolver um pouco. O que você fez para seu país exceto comer e usar energia elétrica? O que você fez por seu país? Isso era algo que eu sentia de forma bem intensa e descobri que há outras formas de se fazer e é isso que estou fazendo, mas eu não posso enquanto tiver uma carreira no MMA”, garantiu.

Ben Henderson fará a luta principal do Bellator 153, na próxima sexta-feira (22), diante de Andrey Koreshkov, em combate válido pelo cinturão da categoria peso meio-médio (até 77 kg). O norte-americano, ex-campeão do WEC e do UFC, tem um cartel profissional de 23 vitórias e apenas cinco derrotas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments