Stephen Thompson vence Rory MacDonald, cala torcida canadense e pede chance por cinturão do UFC

Na luta principal do UFC Fight Night 89, realizado em Ottawa, norte-americano emplacou sua sétima vitória consecutiva e ficou próximo da chance pelo cinturão

Stephan Thomson vence Rory MacDonaldA divisão de meio-médios do UFC tem um novo candidato a estrela. Stephen Thompson calou a torcida canadense na luta principal do UFC Fight Night 89, evento realizado na madrugada deste domingo (19), em Ottawa. Com uma atuação sólida e com aula de técnica na luta em pé, o norte-americano anulou as ações do canadense Rory MacDonald levou o duelo na decisão unânime dos juízes, emplacou sua sétima vitória em série no octógono e deve ser o próximo desafiante ao cinturão da categoria de até 77 kg. do Ultimate.

No card preliminar do show, o Brasil contou com um representante em ação. O paulista Leandro Buscapé fez uma luta dura contra Jason Saggo, mas acabou superado na decisão dividida dos juízes.

Veja Também

Assista aos melhores momentos de Stephen Thompson x Rory MacDonald no UFC Fight Night 89
Vídeo: Assista ao massacre de Donald Cerrone sobre Patrick Cotê no UFC Fight Night 89
Buscapé faz luta dura, mas perde na decisão dos juízes no UFC Fight NIght 89
Dudu Dantas domina Marcos Loro e reconquista cinturão do Bellator
Fedor Emelianenko sobrevive a enorme castigo e vence Maldonado na Rússia

A luta

A expectativa era de uma luta intensa, com troca franca de golpes. Mas Stephen Thompson e Rory MacDonald travaram uma disputa com menos emoção, porém com muita técnica de ambos os lados.

Mais alto e com maior envergadura, Thompson tomou o centro do octógono para soltar seu jogo na luta em pé. Por sua vez, MacDonald evitou entrar no raio de ação do rival no início da disputa e tentou surpreender com um ataque no tornozelo. Mas sem sucesso.

Confiante na luta em pé, Thompson começou a soltar seu arsenal de chutes e colocou o rival contra as grades.

No segundo round, o norte-americano repetiu a estrategia da primeira parcial e abusou dos chutes. MacDonald já mostrava grande dificuldade para defender os ataques e tentava quase despertadamente levar a disputa para o solo, mas sem sucesso.

Em desvantagem, MacDonald voltou mais agressino no terceiro round e tentou a recuperação. Ele acertou um bom cruzado no norte-americano que sentiu. Na sequência o canadense tentou levar a disputa para o solo, mas acabou sendo frustrado pela boa defesa do rival.

O duelo começou a esquentar no quarto round.Thompson voltou a retomar as rédeas da disputa, mas um bom cruzado de direita aplicado por Rory fez o norte-americano sentir. Porém, com rápida absorção, Thompson voltou para a disputa e trabalhar o boxe na linha de cintura do rival e reequilibrar as ações.

No quinto round, os atletas deixaram a tática de lado e partiram para luta franca. A torcida canadense gritava em apoio a Rory MacDonald, mas com maior envergadura, Stephen Thompson conseguiu conectar os melhores golpes e fez até que o canadense o chamasse para a guarda na luta de solo.

Com boa movimentação, Stephen Thompson levou o duelo até o final e levou a disputa na decisão unânime dos juízes (50×45, 48×47, 50×45).

A sérima vitória consecutiva de Stephen Thompson colocou o norte-americano próximo de ser desafiante ao cinturão da categoria, passando a frente do brasileiro Demian Maia, que vinha pedindo a chance.

Momentos do final do Round 5

Donald Cerrone atropela Patrick Cotê

Donald Cerrone mostrou que pode fazer barulho na divisão de meio-médios. O ex-desafiante ao cinturão dos leves subiu de categoria e emplacou sua segunda vitória entre os atletas de 77 kg.  Em uma atuação quase perfeita, o norte-americano dominou o canadense Patrick Cotê por dois assaltos e chegou ao triunfo por nocaute técnico no terceiro round.

Assim que o duelo começou, Cerrone não quis se arriscar com a maior força física de Cotê e levou o canadense para solo. Patrick ainda tentou reverter a posição, mas foi rapidamente recolocado de costas no solo. A partir daí, o norte-americano abriu vantagem.

No segundo round, mais a vontade na luta, Cerrone abriu o jogo em pé e castigou o rival. Ele acertou bons chutes nas pernas e socos no rosto do rival. Com um cruzado de esquerda, o norte-americano levou o canadense ao solo, mas preferiu não se arriscar no solo e pediu que Patrick se levantasse.

Apagado na luta, Cotê voltou disposto a tirar a diferença no último round. No início da parcial ele levou perigo combinando socos contra Cerrone. Mas o contragolpe do norte-americano foi mortal. Um novo cruzado de esquerda levou o rival para solo. O canadense voltou a se levantar e partiu para cima. Porém, novamente, um soco cruzado  mandou o adversário à lona pela terceira vez. O canadense se virou de lado, e o árbitro Yves Lavigne logo encerrou o combate, decretando nocaute técnico.

Conhecido por ser um ‘bon vivant‘ Cerrone já pensa em aceitar outra luta até o UFC 200, no início do próximo mês, para quitar suas contas. “Pode ser 77kg, 84kg, não dou a mínima. Tem tipo umas 36 lutas no UFC 200, então acho que posso conseguir alguma delas, não sei”disse Donald Cerrone após a luta.

Resultados do UFC Fight Night 89

CARD PRINCIPAL

Stephen Thompson derrotou Rory MacDonald na decisão unânime dos juízes (50×45, 50×45, 48×47)

Donald Cerrone derrotou Patrick Coté por nocaute técnico a 2m35s do R3;

Steve Bossé derrotou Sean O’Connell na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×27)

Olivier Aubin-Mercier finalizou Thibault Gouti com um mata-leão 2m38s do R3;

Joanne Calderwood derrotou Valérie Létourneau por nocaute técnico 2m51s do R2;

CARD PRELIMINAR

Jason Saggo derrotou Leandro Buscapé na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28)

Misha Cirkunov finalizou Ion Cutelaba com um katagatame a 1m22s do R3;

Krzysztof Jotko derrotou Tamdan McCrory por nocaute a 59 seg. do R1;

Joe Soto finalizou Chris Beal com um mata-leão a 3m39s do R3;

Elias Theodorou derrotou Sam Alvey na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Randa Markos derrotou Jocelyn Jones-Lybarger na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 29-28);

Colby Covington finalizou Jonathan Meunier com um mata-leão a 54 seg. do R3;

Ali Bagautinov derrotou Geane Herrera na decisão unânime dos juízes;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário