Rodada dupla do Bellator tem Fedor x Sonnen como destaque em torneio dos pesos pesados

Duelos entre Bader x Mitrione e Fedor x Sonnen vão definir os grandes finalistas do GP dos pesados

Finalistas do GP dos pesados serão definidos neste final de semana (Foto:Divulgação/Bellator)

O final de semana será especial para os fãs do Bellator. Nesta sexta-feira (12) e sábado (13), a companhia traz uma ‘dobradinha’ com as semifinais do GP dos pesos pesados com Ryan Bader x Matt Mitrione de um lado da chave e Fedor Emelianenko x Chael Sonnen do outro. Outras atrações de destaques são os confrontos entre Roy Nelson x Sargei Kharitonov, Benson Henderson x Saad Awad e Cheick Kongo x Timothy Johnson.

Veja Também

Fedor Emelianenko enfrenta Chael Sonnen em outubro na semifinal do GP dos Pesados do Bellator
Sonnen se veste de Apollo Creed em pôster do Bellator

Bellator 207

Protagonistas da edição 207 do Bellator, a dupla ex-UFC Ryan Bader e Matt Mitrione entraram no GP dos pesados como os maiores favoritos para levar o cinturão para casa. O chaveamento, no então, os colocaram frente a frente já nas semifinais.

O primeiro a entrar em ação foi Matt Mitrione, que superou Roy Nelson por decisão majoritária no Bellator 194, em fevereiro deste ano, na segunda luta das quartas de finais. Antes, Meathead, como é conhecido, tinha emplacado três nocautes em três lutas na casa, incluindo Fedor Emelianenko em sua lista de vitimas.

Campeão dos meio-pesados, Bader garantiu sua vaga na semifinal sem nenhuma dificuldade ao nocautear King Mo Lawal em míseros 15 segundos, em maio passado, no Bellator 199. ‘Darth’ chegou a companhia com moral, já conquistando o cinturão contra Phil Davis, por pontos, e defendo com sucesso sobre Linton Vassale, por nocaute técnico.

Outro duelo válido pela divisão dos pesados é entre o Roy Nelson e o estreante Sargei Kharitonov. Conhecido pela ‘barriga avantajada’ desde os tempos de UFC, ‘Big Country’ estreou no Bellator com vitória morna sobre o desconhecido Javy Ayala, antes de ser eliminado do GP por Mitrione.

Veterano com passagens por eventos como Pride, K-1, Strikeforce e M-1 Global, Kharitonov tem duas exibições na casa, com 50% de aproveitamento. Aos 38 anos, o russo vem de três triunfos e uma luta sem resultado.

Bellator 208

De um lado, um lutador lendário, conhecido pela postura calma e fria, sempre respeitado e respeitador. Do outro, um atleta mundialmente reconhecido como o ‘criador do trash talk’, provocador nato. Com estilos contrastantes, Fedor Emelianenko e Chael Sonnen duelam pela última vaga na final do GP dos pesados.

Fedor está longe de ser o campeão dominante do início do século 21, quando permaneceu invicto por uma década, tendo batido lendas como Rodrigo Minotauro, Mirko Cro Cop, Mark Coleman e companhia, ainda no extinto Pride. Apesar disso, o russo de 42 anos mostrou no nocaute relâmpago contra Frank Mir que ainda pode render boas lutas e sonhar com o cinturão dos pesados e, quem sabe, ter a chance de se vingar de Matt Mitrione, que o nocauteou em junho de 2017.

Embora nunca tenha sido espetacular dentro do cage, Sonnen tem um currículo invejável, feitos que poucos homens no mundo conseguiram. Já enfrentou Anderson Silva (duas vezes), Jon Jones, Demian Maia, Rashad Evans, Tito Ortiz, Maurício Shogun, Wanderlei Silva e Quinton Jackson, tendo vencido os três últimos nomes da lista. O triunfo sobre Rampage, inclusive, foi seu passaporte para avançar de fase no torneio, sete meses depois de estrear no Bellator com vitória sobre o arquirrival Wand.

Na segunda luta mais importante da noite, Benson Henderson tenta pela primeira vez emplacar uma série de vitórias na companhia. O ex-campeão peso leve do UFC ainda não engrenou no Bellator, com apenas duas vitórias em cinco atuações. Seu oponente é o veterano Saad Awad, embalado por quatro triunfos consecutivos e com um extenso número de lutas na organização presidida por Scott Coker: 11 resultados negativos e cinco negativos.

Recém saído do UFC, Timothy Johnson vai ter a dura tarefa de estrear contra Cheick Kongo, que também atuava pelo Ultimate, mas já faz parte do plantel do Bellator há cinco anos. Em 12 combates na empresa, o francês venceu 10, sendo os últimos seis em sequência.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário