Brasileiros batem canadenses no card preliminar do UFC 231

G. Burns venceu por pontos o dono da casa. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

Os brasileiros deram show no card preliminar do UFC 231, evento realizado neste sábado (08), em Toronto (CAN). Com quatro representantes no programa de abertura, três deixaram o octógono com a mão erguida. Gilbert Durinho, Dhiego Lima e Carlos Diego Ferreira mostraram sua superioridade e venceram os donos da casa Olivier Aubin-Mercier, Chad Laprise e Kyle Nelson, respectivamente.

Veja Também

UFC 231: Max Holloway x Brian Ortega – Resultados
Presidente do UFC afirma que Holloway é ‘muito grande’ para continuar competindo nos penas

O único revés do país no card preliminar ficou com Claudinha Gadelha, que foi derrotada por Nina Ansaroff, noiva da campeã dos galos do UFC Amanda Nunes.

Durinho vence mais uma

Mesmo com a torcida a favor, Olivier Aubin-Mercier não conseguiu superar Gilbert Durinho. O brasileiro dominou os três rounds e esteve perto de finalizar o dono da casa. Mesmo assim, ele venceu o canadense na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28).

Com o triunfo, o faixa-preta conquistou a 14ª vitória da carreira. Seu oponente, ‘Quebec Kid’ soma a segunda derrota seguida da carreira.

O confronto entre os pesos leves iniciou movimentado. O público canadense demonstrou sua preferência pelo atleta da casa cantando: ‘Olé, olé, olé’. No entanto, Durinho conseguiu uma bela queda e iniciou seu trabalho no solo. Olivier tentou se levantar com o uso da grade, mas Gilbert fez de tudo para que o rival não levasse o combate pra cima. O canadense conseguiu levantar, mas Burns encaixou uma bomba de direita que derrubou novamente. O brasileiro começou a marretar com uma sequência de golpes, no entanto, o arbitro não parou o confronto. Assim, o carioca tentou pegar as costas e na sequência buscou encaixar uma chave de braço que não pegou. O round termina com o faixa preta de jiu-jítsu buscando a finalização.

O canadense iniciou o segundo assaltou atacando o faixa-preta tupiniquim. A torcida foi para dentro do octógono com Aubin-Mercier por meio de seus cânticos. Ele tentou alguns ataques no brasileiro que estava com a guarda fechada. Olivier começou a crescer nesse round e acertou um upper em Durinho que levou o combate para a grade. No entanto, Gilbert conseguiu escapar e levou o confronto para o solo e terminou a parcial por cima.

O terceiro assalto começou com os ataques do brasileiro. Os diretos foram entrando no rosto do canadense. Sem desistir de colocar seu jiu-jitsu, Durinho pegou o single leg e conseguiu derrubar o rival. Com mais de dois minutos para o fim do round, Burns começou a trabalhar na arte suave. O brasileiro pegou as costas de ‘Quebec Kid’ e tentou encaixar o mata leão, mas o oponente não deixa. Mesmo assim, ele castigou o adversário com duros golpes. O faixa preta de judô saiu da pegada e se levantou e o combate entre os pesos leves ficou na trocação franca até chegar ao fim.

Dhiego Lima supera má fase e vence primeira em seu retorno ao Ultimate

D. Lima deixou a má fase de lado e nocauteia o rival a 1m37s do primeiro round. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Dhiego Lima entrou no octógono do UFC 231 com a difícil missão de conquistar a vitória para continuar no Ultimate. Mesmo assim, ele entrou confiante e conseguiu um nocaute sobre Chad Laprise em apenas 1m37s do primeiro round. Dessa forma, o brasileiro encerra uma sequência de três derrotas e soma o 13º triunfo da carreira. O canadense anota o segundo revés seguido e o quarto do cartel.

Em entrevista dentro do cage, Dhiego ajoelhou e pediu o prêmio de ‘Performance da Noite’ para poder dar um bom presente de natal a seus três filhos.

O confronto iniciou com os dois atletas dos meio-médios tentando encontrar a distância. O brasileiro começou aplicando jabs. Surpreendendo o dono da casa, Dhiego conseguiu acertar um cruzado de esquerda que pegou em cheio no queixo do rival. Assim, Chad caiu apagado para o chão. Lima nem precisou continuar golpeando, pois o Laprise já estava nocauteado em apenas 1m37s.

Diego Ferreira nocauteia Kyle Nelson no segundo round

D. Ferreira golpeou o rival até conseguir nocaute técnico. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

A participação do Brasil no Canadá iniciou com uma bela apresentação de Diego Ferreira na segunda luta da noite. O amazonense mostrou sua experiência para o estreante Kyle Nelson e o nocauteou a 1m23s do segundo round. Assim, Carlos soma a terceira vitória consecutiva no Ultimate. Já, o dono da casa interrompe uma sequência de seis triunfos e anota a segunda derrota da careira.

O combate entre os pesos leves começou estudado. Com torcida a favor, Nelson encaixou um bom golpe no rosto do brasileiro que sentiu. Na sequência, Kyle conectou uma canelada de um chute frontal que levaram Carlos para o chão. Sem querer levar o combate para o solo, o canadense pediu que confronto voltasse a ficar em pé. Ferreira que pareceu estar sem ritmo de luta, passou a atacar mais seu rival. Até o momento que conseguiu utilizar seu jiu-jítsu e colocou o duelo para baixo. Diego tentou aplicar uma americana (chave de braço), mas não pode finalizar o oponente. Aproveitando a posição, o amazonense aplicou cotoveladas até subir para a montada. Assim, ele alcançou as costas, colocou os ganchos e amassou o adversário. Dessa forma o primeiro round chegou ao fim.

No inicio do segundo assalto, o brasileiro partiu pra cima do canadense e conseguiu aplicar a queda. Dessa forma, Carlos passou a golpear por cima e Kyle tentou sobreviver. Mesmo assim, o árbitro encerrou o confronto a 1m23s.

Nina Ansaroff  vence Claudia Gadelha em decisão unânime

N. Ansaroff soma quatro vitórias seguidas. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

Claudinha Gadelha foi superada por Nina Ansaroff na luta que encerrou o card preliminar do UFC 231. A norte-americana venceu a brasileira decisão unânime dos juízes (29-28 29-28 29-28). Assim, ‘Strina’ somou a quarta vitória seguida na organização e o décimo triunfo na carreira. Enquanto a potiguar, anotou a quarta derrota no cartel.

O combate iniciou com os ataques de Gadelha em cima da noiva de Amanda Nunes. Claudinha encurtou a distancia, levou para Nina para grade e conseguiu a queda. Assim, a brasileira conseguiu a trabalhar na guarda a rival. Ansaroff raspou Claudia e voltou a ficar em pé. A norte-americana aplicou um chute alto no rosto da potiguar que em resposta acerta com um upper. As pesos palhas trocaram mais alguns golpes e o primeiro round chegou ao fim.

O segundo assalto começou com muitos ataques das lutadoras. No entanto, o combate ficou estudado para que os ataques entrem de forma contundente. Nina acertou alguns golpes e chutes nas pernas da brasileira. Claudinha buscou virar o jogo e colocou o combate para baixo ao derrubas a norte-americana. Gadelha ficou na meia guarda e desferiu muitos socos e cotoveladas no corpo da rival. Ansaroff tentou se defender dos ataques da oponente. O assalto intermediário termina com os ataques da potiguar.

O último round iniciou com ataques da brasileira. No entanto, Nina continuou pontuando com os chutes baixo nas pernas da brasileira. A norte-americana conectou bons golpes e manteve uma distância segura de Claudinha. Ansaroff aproveitou a envergadura e continuou pontuando com jabs, diretos e chutes. Assim, chegou ao fim o terceiro round.

Resultados do UFC 231

Card Principal (1h, horário de Brasília)

Peso pena: Max Holloway x Brian Ortega – luta pelo cinturão

Peso mosca: Valentina Shevchenko x Joanna Jedrzejczyk – luta pelo cinturão

Peso meio-médio: Alex Cowboy x Gunnar Nelson

Peso pena: Hakeem Dawodu x Kyle Bochniak

Peso meio-pesado: Jimi Manuwa x Thiago Marreta

Card Preliminar (21h, horário de Brasília)

Peso palha: Nina Ansaroff derrotou Cláudia Gadelha na decisão unânime dos juízes (29-28 29-28 29-28)

Peso leve: Gilbert Durinho derrotou Olivier Aubin-Mercier na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso mosca: Jessica Eye derrotou Katlyn Chookagian na decisão dividida dos juízes (29-28 28-29 29-28)

Peso médio: Elias Theodorou derrotou Eryk Anders na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso galo: Brad Katona derrotou Matthew Lopez na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 29-28)

Peso meio-médio: Dhiego Lima derrotou Chad Laprise por nocaute 1m37s do R1

Peso leve: Carlos Diego Ferreira derrotou Kyle Nelson por nocaute técnico a 1m23s do R2

Peso meio-pesado: Aleksandar Rakic derrotou Devin Clark por nocaute técnico a 4m05s do R1

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments