Em duelo de cascas-grossas, Cerrone e Gaethje se enfrentam de olho no cinturão

Dois dos mais perigosos atletas dos leves trocam forças e buscam seguir na caça por Khabib; quatro brasileiros se apresentam no UFC Vancouver

D. Cerrone (esq.) enfrenta J. Gaethje (dir.) no UFC Vancouver. Foto: Montagem SL / MMA Press

Pela terceira vez, em 2019, o Ultimate leva seu espetáculo para o público canadense. Neste sábado (14), o UFC Vancouver traz para os fãs de MMA um card repleto de boas atrações e com um duelo principal que promete pegar fogo. O Brasil não ficou de fora do evento. Ao todo, quatro atletas subirão ao octógono e realizarão combates importantes para o desenrolar das carreiras.

Veja Também

Michel Pereira não bate peso e perde parte da bolsa para adversário no UFC Vancouver
Felder desafia e Edson Barboza aceita trilogia: ‘Quando ele quiser, estou pronto’
Cerrone minimiza possibilidade de enfrentar McGregor um dia: ‘Não faz mais sentido’

No protagonismo da noite, ex-desafiante ao título dos leves (até 70,3kg.) e o promissor Justin Gaethje trocam forças e buscam se aproximar da possibilidade de virem a se tornar desafiantes da divisão reinada por Khabib Nurmagomedov. Os dois travam um confronto direto entre o quarto e o quinto colocado do ranking.

Além da disputa norte-americana, quatro brasileiros também estão presentes no Canadá para performarem. Augusto Sakai, Antônio Cara de Sapato, Michel Pereira e Glover Teixeira defenderão a bandeira tupiniquim em território estrangeiro.

Cowboy x Gaethje

Para quem gosta de trocação e agressividade, o confronto entre Donald Cerrone e Justin Gathje será um prato cheio. Conhecidos pela agressividade, os atletas sempre deixam tudo dentro do octógono e garantem verdadeiras batalhas para os fãs.

Vindo de derrota, Cerrone busca se recuperar do revés recente sofrido para Tony Ferguson, em junho, pelo UFC 238, o Cowboy, que estava mais próximo do que nunca de encarar o campeão Khabib Nurmagomedov, deu um passo atrás e precisa derrotar o compatriota, caso ainda almeje a cinta da divisão.

Justin, por sua vez, vive um momento menos conturbado na carreira. Depois de superar um mau momento vivido entre 2017 e 2018, quando sofreu com duas derrotas seguidas (para Eddie Alvarez e Dustin Poirier), o atleta conseguiu uma boa redenção na carreira, somando dois triunfos em sequência. O primeiro, em agosto do ano passado, quando James Vick; e o segundo, quando surpreendeu o brasileiro Edson Barboza com um nocaute no primeiro round na luta principal do UFC Filadélfia, em março.

Aos 36 anos, Donald, que é conhecido por nunca rejeitar desafios e estar sempre em forma, pronto para atuar a qualquer momento, é o dono do recorde de vitórias do Ultimate (23). O atleta também sustenta o maior número de bônus financeiros recebidos pela diretoria após os eventos (18).

Gaethje também não fica para trás quando o assunto é premiação. Em todas as suas seis apresentações pela empresa, o atleta recebeu bônus em todas as oportunidades.

Glover Teixeira e a escalada no ranking

Um dos brasileiros mais experientes do Ultimate também se apresentará no octógono do UFC Vancouver. Depois de ter passado por um período de inconstância entre os meio-pesados (até 93kg.), quando somou, entre 2016 e 2018, três derrotas em cinco combates, o mineiro parece ter recuperado a boa forma.

Aos 39 anos, o atleta de Sobrália (MG), vem de duas boas vitórias pela companhia e sonha em poder, no futuro, voltar a se tornar o desafiante ao cinturão de sua divisão. Glover esteve próximo de ostentar o cinto, mas teve seus planos frustrados após ser batido por Jon Jones na decisão unânime dos juízes no combate que representou a luta principal do UFC 172, em 2014.

Para este final de semana, Teixeira enfrentará um oponente 12 anos mais jovem. O ucraniano Nikita Krylov está em sua segunda passagem pelo Ultimate e vem de uma boa vitória sobre Ovince St-Preux. Desde que voltou a calçar as luvas da companhia, em setembro de 2018, o meio-pesado realizou dois confrontos, perdendo um e triunfando no outro.

Glover, que esteve durante muito tempo entre o top 5 da categoria, hoje, se encontra na nona posição do ranking. Seu oponente, por sua vez, figura na 13ª posição e busca bater o brasileiro para poder saltar casas na escalada rumo ao topo.

A volta de Michel Pereira

O UFC Vancouver marcará o retorno de Michel Pereira ao Ultimate. Após impressionar o mundo do MMA em sua estreia fenomenal contra Danny Roberts, o paraense tenta provar que não teve um debute de sorte. O lutador que tem ficado conhecido por declarar que a vitória não é sempre o principal, prometeu ao público um verdadeiro espetáculo na sua segunda luta pela companhia.

O ‘Paraense Voador’, como vem sido chamado, foi o escolhido para dar as ‘boas vindas’ ao estreante Tristan Connelly, que vem em uma sequência de quatro vitórias seguidas atuando por outra organização.

Cara de Sapato quer voltar a vencer

Após ser derrotado por Ian Heinisch na sua última apresentação, que marcou seu retorno ao MMA após mais de um ano afastado por conta de lesões, Cara de Sapato desembarca no Canadá para tentar recuperar a condição de promessa na divisão dos médios (até 83,9kg.). Com 13 combates e apenas duas derrotas na carreira, o revés de Antônio atrasou os planos do paraibano de chegar de vez ao topo da categoria e acabou empurrando o atleta para a 13ª colocação.

Seu oponente, o perigoso Uriah Hall, também busca recuperação na carreira. Embora tenha saído vencedor em sua última peleja, o jamaicano, que foi finalista do TUF (The Ultimate Fighter) 17, tenta apagar um passado em que sofreu três derrotas consecutivas, entre 2015 e 2016. Os atletas se enfrentam no card principal do evento.

Augusto Sakai contra polonês

Desde que estreou pelo Ultimate, Augusto Sakai vem vivendo momentos de alegria. Com duas lutas e dois resultados positivos atuando junto ao UFC, o peso pesado (até 120,2kg.) busca um novo triunfo para começar a se aproximar do ranking da categoria mais perigosa da organização. Com estreia em setembro do ano passado, quando bateu Chase Sherman por nocaute, o lutador quer completar a trinca e complicar a vida de Marcin Tybura.

O polonês está em estado de alerta dentro do Ultimate após perder três de seus últimos cinco compromissos; um deles para o brasileiro Fabrício Werdum. Os pesados se enfrentam na última luta do card preliminar do espetáculo.

Ficha Técnica do UFC Vancouver

DATA: 14 de setembro de 2019

HORÁRIO: A partir das 18h00 (horário de Brasília)

LOCAL: Rogers Arena, Vancouver, Canadá

COMO ASSISTIR: Canal Combate

CARD PRINCIPAL (21h, horário de Brasília)

Peso leve (até 70,3kg.): Justin Gaethje x Donald Cerrone

Peso meio-pesado (até 93kg.): Glover Teixeira x Nikita Krylov

Peso pesado (até 120,2kg.): Todd Duffee x Jeff Hughes

Peso meio-médio (até 77kg.): Michel Pereira x Tristan Connelly

Peso médio (até 83,9kg.): Antônio Cara de Sapato x Uriah Hall

Peso meio-pesado (até 93kg.): Misha Cirkunov x Jimmy Crute

CARD PRELIMINAR (18h, horário de Brasília)

Peso pesado (até 120,2kg.): Augusto Sakai x Marcin Tybura

Peso galo (até 62,3kg.): Cole Smith x Miles Johns

Peso galo (até 62,3kg.): Brad Katona x Hunter Azure

Peso pena (até 65,7kg.): Chas Skelly x Jordan Griffin

Peso galo (até 62,3kg.): Louis Smolka x Ryan MacDonald

Peso leve (até 70,3kg.): Kyle Prepolec x Austin Hubbard

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário