Em verdadeira guerra, Masvidal derrota Diaz e conquista o cinturão de ‘Filho da Mãe mais Duro’ no UFC 244

Corte profundo no supercílio impede Nate de continuar no combate e decreta revés do norte-americano

J. Masvidal (foto) em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

Os fãs de MMA conheceram, na noite deste sábado (2), no UFC 244, ocorrido em Nova York, o dono do cinturão intitulado como ‘Filho da Mãe Mais Duro’, disputado entre Jorge Masvidal e Nate Diaz. Com pompas de grande espetáculo, os protagonistas não decepcionaram e travaram uma verdadeira guerra durante três rounds. O duelo, no entanto, acabou interrompido antes do quarto assalto após uma interrupção médica por um corte no supercílio de Diaz. A decisão, então, decretou a vitória a Masvidal por nocaute técnico.

Veja Também

VÍDEO: Assista a vitória de Jorge Masvidal sobre Nate Diaz no UFC 244
O que é o cinturão BMF disputado no UFC 244 entre Jorge Masvidal e Nate Diaz?
Corey Anderson não toma conhecimento de Johnny Walker e aplica nocaute brutal no brasileiro no UFC 244
Vicente Luque mostra raça, mas perde para Stephen Thompson no UFC 244
Em luta equilibrada, Jennifer Maia é derrotada por Katlyn Chookagian no UFC 244

O UFC 244, sem sombra de dúvidas, foi um dos mais promovidos e aguardados pelos fãs das artes marciais mistas. Com direito à presença do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, além de ícones do esporte como Nick Diaz e Israel Adesanya, o evento tomou proporções bastante rentáveis.

Na luta principal, dois atletas conhecidos por serem dois ‘bad boys’ eram os responsáveis por dar ao público o show programado. E foi o que aconteceu. Durante o tempo em que estiveram no octógono, os dois combatentes mostraram muita agressividade e levantaram os espectadores do espetáculo.

Masvidal, no entanto, foi melhor na maior parte dos assaltos. Porém, mesmo em desvantagem Nate mostrou a raça de sempre e a capacidade de absorver golpes significativos.

O triunfo sobre Diaz garantiu a boa fase de Jorge, que somou seu terceiro triunfo consecutivo.

Nate, que retornou ao MMA em agosto, após um hiato de três anos, amargou sua 12º derrota na carreira.

O fim inusitado gerou vaias de parte do público. Os combatentes, no entanto, garantiram que podem realizar uma nova disputa no futuro.

A luta

No início da batalha, Masvidal ameaçou partir para cima de Diaz, assim como fez com Askren, mas Nate se esvaiu, enquanto o rival sorriu. Os atletas trocaram golpes e se agarraram. Jorge foi para cima do oponente e conseguiu derrubar o adversário com um chute de encontro na cabeça, que sentiu os ataques anteriores. O rosto de Nate já apresentava um sangramento, mas o norte-americano mostrava a raça de sempre. Jorge mostrava muita agressividade e desferia golpes de cima para baixo, enquanto Diaz soltava chutes do chão. Após pouca ação, o árbitro pediu para que a luta retornasse de pé. Em clara desvantagem, Diaz tentou levar o duelo para o chão, mas a tentativa foi defendida pelo adversário. Após a frustração, Nate partiu para cima de Masvidal com uma sequência de socos, levantando aplausos do público. Para frear o compatriota, Jorge segurou o oponente e pressionou Nate contra a grade. Os atletas se provocaram e o assalto terminou.

Na segunda etapa, Nate começou logo tentando sair do prejuízo do primeiro round. O atleta partiu para cima de Jorge com uma sequência de socos, enquanto o compatriota se esquivava. Com um corte profundo no supercílio, Diaz começava a sofrer ataques na área ferida. Um chute limpo na linha de cintura abalou Diaz, que voltou a desabar. Masvidal estava novamente em vantagem. Nate começou a debochar do rival, que voltou a atacá-lo com agressividade. Masvidal pressionou o adversário contra as grades, buscou as costas e conseguiu uma boa queda no oponente. Nos segundos finais, Nate arriscou uma chave de calcanhar, mas não havia mais tempo no cronômetro.

Diaz voltou para o combate tomando a iniciativa. Masvidal, no entanto, sorria e parecia se divertir no duelo. Nate começou a lançar suas tradicionais sequências de jab e direto e fez o público vibrar, porém, um cruzado de esquerda explodiu no rosto de Diaz, que voltou a balançar. Passados dois minutos, os lutadores se arriscaram na trocação franca no centro do octógono. O combate permanecia agitado, mas o sangramento no olho de Nate começava a incomodar o atleta. Mesmo perdendo, Diaz continuava a caminhar para cima do adversário, mostrando um ótimo condicionamento físico. No fim da etapa, Nate tentou uma queda, mas acabou se dando mal, pois Jorge acabou caindo por cima e teve a chance de conectar mais golpes.

Antes de retornar para o quarto assalto, o médico do Ultimate interrompeu o retorno para verificar o estado do corte no supercílio de Nate. Após análise, o profissional impediu que o confronto continuasse, declarando a vitória de Jorge.

Resultados do UFC 244

CARD PRINCIPAL

Peso meio-médio (até 77kg): Jorge Masvidal  derrotou Nate Diaz por nocaute técnico (interrupção médica) a 5m do R3

Peso médio (até 83,9kg): Darren Till derrotou Kelvin Gastelum na decisão dividida dos juízes (30-27, 27-30, 29-28)

Peso meio-médio (até 77kg): Stephen Thompson derrotou Vicente Luque na decisão unânime dos juízes (30-26,30-26, 29-27)

Peso pesado (até 120,2kg): Derrick Lewis derrotou Blagoy Ivanov na decisão dividida dos juízes (30-27 28-29 29-28)

Peso leve (até 70,3kg): Kevin Lee derrotou Gregor Gillespie por nocaute a 2m47 do R1

CARD PRELIMINAR

Peso meio-pesado (até 93kg): Corey Anderson derrotou Johnny Walker por nocaute a 2m07s do R1

Peso pena (até 65,7kg): Shane Burgos derrotou Makwan Amirkhani por nocaute a 4m32s do R3.

Peso médio (até 83,9kg): Edmen Shahbazyan derrotou Brad Tavares por nocaute a 2m27s do R1.

Peso pesado (até 120,2kg): Jairzinho Rozenstruik derrotou Andrei Arlovski por nocaute a 29s do R1.

Peso mosca (até 56,7kg): Katlyn Chookagian derrotou Jennifer Maia na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-médio (até 77kg): Lyman Good derrotou Chance Rencountre por nocaute a 2m03s do R3

Peso pena (até 65,7kg): Hakeem Dawodu derrotou Julio Arce na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments