McGregor brilha em retorno e destrói Cerrone em 40 segundos no UFC 246

Irlandês não deu chances para Cowboy e com performance estelar se tornou o primeiro atleta no Ultimate a conquistar vitórias por nocaute em três categorias distintas

McGregor adicionou mais um nocaute ao cartel. Foto: Reprodução / Instagram@UFC

Conor McGregor está de volta. Após mais de um ano afastado, o irlandês retornou na noite deste sábado (18) em Las Vegas (EUA) e mostrou, na luta principal do UFC 246, porque é considerado a maior estrela da história das artes marciais mistas. Com um espetáculo de som, luzes e um verdadeiro desfile de celebridades nos assentos VIP da T-Mobile Arena, McGregor não deixou por menos dentro do octógono, com mais uma atuação memorável para seu cartel. O relógio não completou sequer uma volta completa desde o início do duelo contra Donald Cerrone e McGregor já comemorava diante de uma público em polvorosa.

Saiba mais

VÍDEO: Assista o nocaute de Conor McGregor sobre Donald Cerrone no UFC 246
McGregor recebe mais de R$ 300 mil por segundo em vitória no UFC 246
UFC 246: Brasileiro Carlos Diego Ferreira domina e finaliza ex-campeão Anthony Pettis
VÍDEO: Assista a finalização de Carlos Diego sobre Anthony Pettis no UFC 246
UFC 246: Fã de Dragon Ball, veterana vence com performance “sayajin” no card preliminar

Com a habitual precisão, mas foco e concentração que vinham deixando saudades em suas últimas atuações, McGregor precisou de apenas 40 segundos para obliterar Cerrone, um dos mais importantes nomes históricos do Ultimate a não ter conquistado um título na organização, e colocar os rivais na divisão de pesos meio-médios (até 77kg) em alerta.

O triunfo marcou a primeira vitória de McGregor desde 13 de novembro de 2016, quando o irlandês bateu Eddie Alvarez e capturou seu segundo cinturão simultâneo no Ultimate – feito até então inédito na organização. Ao longo de sua carreira “Notorious” soma 22 vitórias e quatro derrotas, além de mais uma marca inédita, tornando-se o primeiro atleta a conseguir vitórias por nocaute em três divisões de peso diferentes dentro da organização.

A luta

Logo na abertura do combate, Donald Cerrone conseguiu uma boa esquiva, evitando um direto de esquerda de McGregor, mas acabou indo de encontro ao joelho do irlandês. Com Cerrone um pouco abalado, os dois foram para o clinch e McGregor aplicou pelo menos quatro golpes consecutivos com os ombros no rosto de Cerrone.

O americano até conseguiu se desvencilhar do clinch, mas acabou não conectando um chute, caindo na finta de McGregor e levando ele um potente chute alto, seguido de uma joelhada voadora. Daí em diante, o que se viu foi um Conor McGregor como em seus melhores dias, com uma mão esquerda afiadíssima, praticamente nenhum golpe desperdiçado e com um poder de fogo assustador – mesmo se tratando de uma divisão acima da que vinha competindo anteriormente.

Foram cerca de 20 segundos de castigo de McGregor, com uma combinação de socos diante de um Cerrone que se encolhia cada vez mais, até o momento em que o árbitro central Herb Dean interveio e interrompeu a luta, exatamente na marca dos 40 segundos. Após o combate, em entrevista ainda no octógono, o irlandês lembrou dos feitos alcançados e disse que pretende permanecer na divisão até 77kg.

“Eu fiz história aqui essa noite. Eu sou o primeiro lutador na história do UFC que conseguiu nocautes em três categorias diferentes. O UFC pode entregar cinturões fictícios para outros lutadores, podem ganhar seus cinturões, mas há coisas que só eu faço . Eu gosto dessa divisão, eu estou me sentindo muito bem e acho que aqui é meu lugar. Sinto que ainda há o que melhorar, mas vou chegar lá. Vou comemorar com minha família e voltar pra casa, para treinar mais e mais”, disse.

Cerrone, por sua vez, preferiu celebrar seu amor pelo esporte e parabenizar Conor em seu discurso pós-luta. “Ele me destruiu com os ombros e depois me acertou aquele chute alto, não há o que dizer”, disse Cerrone, antes de ser interrompido por sua avó ainda no octógono. “No fim das contas, eu não me importo. Vou continuar lutando, eu eu estou bem, daqui a pouco estarei de volta, tenho minha família aqui e seguirei no octógono”, disse o Cowboy.

Confira os resultados do UFC 246:

CARD PRINCIPAL

Conor McGregor derrotou Donald Cerrone por nocaute técnico (socos) aos 40s do R1

Holly Holm venceu Raquel Pennington em decisão unânime dos juízes (30×27, 29×28, 30×27)

Peso pesado (até 120.2 kg.): Alexey Oleinik venceu Maurice Greene por finalização (chave de braço) a 4m38s do R2.

Brian Kelleher venceu Ode Osbourne por finalização (guilhotina) a 2m49s do R1.

Carlos Diego Ferreira venceu Anthony Pettis por finalização (mata-leão) a 1m36s do R2.

CARD PRELIMINAR

Roxanne Modafferi venceu Maycee Barber em decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 30×26)

Sodiq Yusuff venceu Andre Fili em decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28 e 29×28)

Askar Askarov venceu Tim Elliott  em decisão unânime dos juízes (29×28, 30×27, 30×27)

Drew Dober venceu Nasrat Haqparast por nocaute técnico (socos) a 1m10s do R1.

Aleksa Camur venceu Justin Ledet em decisão unânime dos juízes (29×28, 30×27 e 30×27)

Sabina Mazo venceu JJ Aldrich em decisão dividida dos juízes (29×28, 29×28 e 28×29).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Tópico de comentário
0 Responder Comentário
0 Seguir
 
Comentário com mais reações
Tópico de comentários mais discutido
1 Comentários do autor
Junior Junior Silva Novos comentários do autor
Junior Junior Silva
Membro
Junior Junior Silva

UFC está cada dia mais parecido com WWE. Telequete. Uma vergonha essa luta de Conor e Cerrone . Tudo armado.