Yoel Romero causa apreensão, mas bate peso e confirma disputa de cinturão no UFC 248

Último a subir na balança, cubano confirma limite da divisão dos médios e enfrenta Israel Adesanya por título da categoria; Weili Zhang e Joanna Jędrzejczyk também cumprem compromissos

Y. Romero bate peso e confirma presença no UFC 248. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Não houve problemas na contabilização dos pesos para as lutas principais do UFC 248, que acontece neste sábado (7), em Las Vegas (EUA). Tanto os atletas que disputam o cinturão dos médios (até 83,9kg.) quanto as combatentes que duelam pelo título das palhas (até 52,1kg.) cumpriram suas obrigações e confirmaram suas batalhas. O alívio fica por conta de Yoel Romero, que, com histórico negativo no corte de peso, foi o último a se pesar, mas cravou o limite da categoria. A pesagem aconteceu na tarde desta sexta-feira (6).

Veja Também

Recuperado de lesão, Borrachinha sugere luta pelo cinturão em julho, no UFC 252
Amanda Nunes e noiva anunciam o nascimento da primeira filha para setembro
Após nocaute polêmico, Ultimate remarca Ion Cutelaba contra Magomed Ankalaev para o UFC 249

Um dos protagonistas do espetáculo, Israel Adesanya não precisou de muito tempo para confirmar seu peso. Confiante e bem-humorado, o nigeriano chegou com expressão tranquila ao local da pesagem e confirmou 83,6kg., cerca de 300g abaixo do limite oficial.

Conforme o tempo de aferição se passava, a apreensão aumentava no aguardo do desafiante Yoel Romero. O cubano, que carrega em seu histórico dificuldades em bater o peso, tendo falhado uma vez em uma disputa de cinturão, esperou até os últimos minutos para subir à balança. O precisou tirar toda a roupa mas conseguiu marcar 83,9kg., exatamente o valor definido para atuar pelo título.

Enquanto houve susto na luta principal, a penúltima luta da noite foi confirmada sem maiores problemas. Em sua primeira defesa de título desde que conquistou o posto de campeã das palhas (até 52,1kg.), Weili Zhang confirmou o peso limite da divisão.

Assim como a campeã, Joanna Jędrzejczyk marcou os mesmos 52,1kg. e confirmou presença em sua tentativa de recuperar seu antigo cinturão.

Única falha

Entre os 24 atletas que se apresentarão no UFC 248, apenas Emily Whitmire falhou no processo de desidratação para atuar no evento. A norte-americana que enfrenta a brasileira Polyana Viana no card preliminar pesou 53,2kg. e ficou cerca de 600g acima do permitido pela empresa.

A paraense, no entanto, cumpriu com a obrigação e garantiu presença no card após conferir 52,6kg.

Mais brasileiros

Próximo de sua segunda apresentação pelo Ultimate, Rodolfo Vieira cravou 84,3kg. e confirmou o duelo contra Saparbek Safarov, que marcou a mesma pesagem do brasileiro.

Alex Cowboy, que retorna ao octógono após o revés sofrido para Nicolas Dalby, não teve problemas para chegar aos 77,5kg. O lutador de Três Rios (RJ) enfrentará Max Griffin, que pesou 77,3kg.

Confira os pesos dos atletas para o UFC 248

CARD PRINCIPAL (0h, horário de Brasília):

Peso médio (até 83,9kg.): Israel Adesanya (83,6kg.) x Yoel Romero (83,9kg.) – Luta pelo cinturão

Peso palha (até 52,1kg.): Weili Zhang (52,1kg.) x Joanna Jedrzejczyk (52,1kg.) – Luta pelo cinturão

Peso leve (até 70,3kg.): Beneil Dariush (70,7kg.) x Drakkar Klose (70,7kg.)

Peso meio-médio (até 77kg.): Neil Magny (77,5kg.) x Li Jingliang (77,5kg.)

Peso meio-médio (até 77kg.): Alex Cowboy (77,5kg.) x Max Griffin (77,3kg.)

CARD PRELIMINAR (20h30, horário de Brasília):

Peso galo (até 61,2kg.): Sean O’Malley (61,4kg.) x José Quiñonez (61,4kg.)

Peso leve (até 70,3kg.): Mark Madsen (70,7kg.) x Austin Hubbard (70kg.)

Peso médio (até 83,9kg.): Rodolfo Vieira (84,3kg.) x Saparbek Safarov (84,3kg.)

Peso médio (até 83,9kg.): Gerald Meerschaert (83,9kg.) x Deron Winn (84,1kg.)

Peso palha (até 52,1kg.): Emily Whitmire (53,2kg.) * x Polyana Viana (52,6kg.)

Peso pena (até 65,7kg.): Giga Chikadze (66,2kg.) x Jamall Emmers (65,9kg.)

Peso galo (até 61,2kg.): Danaa Batgerel (61,6kg.) x Guido Cannetti (61,4kg.)

*Estourou o limite em aproximadamente 600g.

**Em lutas não válidas pelo cinturão, os atletas têm um limite de uma libra (0,454g) de tolerância sobre o peso oficial de suas respectivas categorias.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário