Cinco motivos para assistir o UFC 250, com Amanda Nunes defendendo o cinturão na luta principal

Brasileira enfrenta Felicia Spencer e tenta, pela primeira vez, defender seu reinado entre as penas; Raphael Assunção, Jussier Formiga e Herbert Burns também são atrações tupiniquins

A. Nunes (esq.) enfrenta F. Spencer (dir.) em encarada para o UFC 250. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Depois de retornar com sucesso à Las Vegas (EUA) no último final de semana, o Ultimate traz mais uma atração na cidade com direito a disputa de cinturão. Neste sábado (6), a organização promoverá o UFC 250, que contará com 12 apresentações e quatro brasileiros no card.

Veja Também

Amanda Nunes é favorita contra Felicia Spencer na luta pelo cinturão no UFC 250
Amanda Nunes e crava limite das penas e garante defesa de título contra Felicia Spencer, neste sábado
Herbert Burns é favorito, mas Jussier Formiga é azarão no card preliminar do UFC 250
Mackenzie Dern fala sobre manifestações nos EUA: ‘Não entendo como existe racismo ainda em 2020’

Na luta principal da noite, Amanda Nunes defenderá pela primeira vez seu cinturão das penas (até 65,7kg.) e tentará manter sua hegemonia no MMA feminino. A baiana terá o compromisso de bater a perigosa Felicia Spencer para seguir no topo da divisão.

O Brasil também estará representado no combate co-principal da noite. Raphael Assunção busca retomar o caminho das vitórias e terá a difícil tarefa de derrotar o ex-campeão dos galos (até 61,2kg.), Cody Garbrandt, que não vive bom momento desde a perda de seu cinturão.

No card preliminar, Jussier Formiga trocará forças contra Alex Perez em busca de retornar ao radar do Ultimate para uma futura disputa de cinturão dos moscas. Além do potiguar, o niteroiense, Herbert Burns enfrentará Evan Dunham na primeira luta da noite e buscará uma nova vitória pela empresa.

O evento está programado para começar às 19h35 (horário de Brasília) e, para entrar no clima, nossa equipe selecionou cinco motivos para acompanhar o UFC 250. Confira:

1) ‘Leoa’ pode fazer mais história

A. Nunes (foto) enfrenta F. Spencer no UFC 250. Foto: Reprodução/Instagram @amanda_leoa

Embora seja campeã das penas há mais de um ano, Amanda Nunes não havia realizado nenhuma defesa do seu título das penas. Desde que chocou o mundo ao nocautear Cris Cyborg no UFC 232, a brasileira confirmou de vez que é a melhor lutadora de todos os tempos.

Com atuações sólidas e imponentes, a ‘Leoa’ pode, mais uma vez, fazer história neste sábado. Caso supere Felicia Spencer, Nunes se tornará a primeira mulher a defender dois cinturões de categorias distintas e a segunda na história da organização, igualando o feito de Daniel Cormier, que era campeão entre os meio-pesados (até 93kg.) e, ao se testar na divisão de cima, superou, à época, Stipe Miocic, tomando o título do compatriota.

Com um retrospecto recente impecável, Amanda não sabe o que é perder desde setembro de 2014, quando foi superada por Cat Zingano, no UFC 178. Desde então, são 10 vitórias consecutivas. Entre as vítimas estão lendas do esporte como Holly Holm, Valentina Shevchenko, Miesha Tate, a icônica Ronda Rousey e, claro, Cyborg.

2) Atenção com Felicia

F. Spencer em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram @feenom479

Mesmo já sendo um nome respeitado no MMA mundial, Amanda precisa ter atenção para seu próximo desafio. Neste sábado, a pojucana estará frente a frente contra uma adversária perigosa e que tem em seu currículo o cinturão do Invicta FC.

Com três atuações desde que integrou o grupo de atletas do Ultimate, Felicia conquistou duas vitórias e vendeu caro a derrota sofrida para Cris Cyborg na luta de despedida da brasileira do UFC. Realizado em julho do ano passado, a canadense acabou derrotada pela curitibana, mas promoveu o maior desafio da carreira da ex-campeã das penas, depois da ‘Leoa’.

Em seu cartel profissional, Felicia conta com nove lutas, sendo oito vitórias e apenas a derrota para Cyborg no currículo.

3) Assunção x Garbrandt

R. Assunção (dir.) e C. Garbrandt (esq.) em encarada para o UFC 250. Foto: Reprodução/Instagram @ufcespanol

Um dos grandes nomes da divisão dos galos, Raphael Assunção buscará fazer as pazes com a vitória neste final de semana. Para isso, o atleta terá o dever de vencer o ex-campeão da divisão Cody Garbrandt, que também não está em boa fase na organização.

O pernambucano vem de duas derrotas consecutivas, mas, ainda assim, assume posição de destaque no ranking da categoria, em quinto.

O combate contra o norte-americano, além da qualidade técnica de seu rival, pode ser dificuldade pela ânsia e necessidade que o ex-campeão tem de vencer. Cody ficou mundialmente conhecido depois de desbancar o lendário Dominick Cruz e tomar o cinturão do rival, em 2016. Após uma performance perfeita, Garbrandt conheceu sua primeira derrota logo em sua defesa de título, quando disputou o posto contra seu ex-companheiro de equipe, TJ Dillashaw.

Desde então, o norte-americano não conseguiu mais vencer. Depois do revés, foram mais dois resultados negativos, incluindo a revanche imediata contra TJ.

4) Jussier Formiga, de olho no cinturão

J. Formiga (esq.) e A. Perez (dir.) em encarada para o UFC 250. Foto: Reprodução/Instagram @ufcespanol

Vindo de duas derrotas consecutivas, Jussier Formiga está pronto para voltar ao radar para uma futura disputa do título dos moscas. O atleta, no entanto, precisará passar pelo perigoso Alex Perez, que vem de dois triunfos em sequência.

Atualmente na quarta posição no ranking da divisão, uma vitória poderia garantir ao brasileiro uma chance de lutar pelo cinturão depois que Deiveson Figueiredo e Joseph Benavidez realizem o novo confronto.

Perez, no entanto, subirá ao octógono na intenção de ocupar o lugar de Formiga, já que, atualmente, ocupa a 9ª posição no grupo.

5) Herbert Burns, promessa brasileira

E. Dunham (esq.) e Herbert em encarada para o UFC 250. Foto: Reprodução/Instagram @herbertburns

Depois de agitar a os fãs tupiniquins ao dar um show contra Nate Landwehr, em sua estreia pelo UFC, em janeiro deste ano, Burns está de volta para provar que é um nome a ser observado pelos amantes do MMA e diretoria da companhia.

Neste final de semana, o niteroiense enfrentará o experiente Evan Dunham em confronto que será realizado em peso casado (até 68kg.). Ciente de que entrou na empresa com o ‘pé direito’, o brasileiro, agora, precisará mostrar que tem condições de seguir vencendo até conquistar seu lugar no topo dos penas (até 65,7kg.).

O confronto marcará a 13ª luta de Herbert, que soma 10 vitórias e duas derrotas em seu cartel profissional.

Ficha técnica do UFC 250

DIA: 06 de junho de 2020

HORA: A partir das 19h35 (horário de Brasília)

LOCAL: UFC APEX, Las Vegas, Nevada, Estados Unidos

COMO ASSISTIRSUPER LUTAS (as duas primeiras lutas AO VIVO) e canal Combate (todo o card)

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília)

Peso pena (65,7kg.): Amanda Nunes x Felicia Spencer – Luta pelo cinturão das penas

Peso galo (até 61,2kg.): Raphael Assunção x Cody Garbrandt

Peso galo (até 61,2kg.): Aljamain Sterling x Cory Sandhagen

Peso meio-médio (até 77kg.): Neil Magny x Anthony Rocco Martin

Peso galo (até 61,2kg.): Eddie Wineland x Sean O’Malley

CARD PRELIMINAR (19h35, horário de Brasília)

Peso pena (até 65,7kg.): Alex Caceres x Chase Hooper

Peso médio (até 83,9kg.): Ian Heinisch x Gerald Meerschaert

Peso galo (até 61,2kg.): Cody Stamann x Brian Kelleher

Peso médio (até 83,9kg.): Charles Byrd x Maki Pitolo

Peso mosca (até 56,7kg.): Jussier Formiga x Alex Perez

Peso meio-pesado (até 93kg.): Alonzo Menifield x Devin Clark

Peso casado (até 68kg.): Evan Dunham x Herbert Burns

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments