Michel Pereira detona lutadores do UFC e revela sua inspiração para ser um ‘showman’

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, 'Paraense Voador' analisa sua vitória sobre Zelim Imadaev e, confiante, mira o topo da categoria

Criticado antes do UFC Las Vegas 9, evento realizado no sábado (05), e enaltecido após vencer Zelim Imadaev. Essa foi mais uma rápida virada na carreira de Michel Pereira, porém ela não surpreende o showman do peso meio-médio (77.1 kg).

Radiante por voltar ao caminho das vitórias e por ter conquistado um dos bônus de performance da atração, o ‘Paraense Voador’, em entrevista exclusiva ao canal SUPER LUTAS, revelou quem o inspirou a lutar de forma tão chamativa, criticou a postura de alguns lutadores do UFC, fez desafios e prometeu ser campeão.

Veja Também

Lutador de MMA é executado a tiros na porta de casa
Vídeo: Em treino, Justin Gaethje leva chute certeiro no rosto, mas absorve de forma impressionante
Em vídeo, Borrachinha provoca Adesanya: ‘Corra pela sua vida, Runnersanya’
Campeão do UFC, Kamaru Usman elogia Michel Pereira e espera grandes coisas dele: ‘Foi espetacular!’

Inspiração

Tendo criatividade e atleticismo invejáveis, o ‘Paraense Voador’ revelou em quem se espelhou para atuar de forma diferente dos demais e surpreendeu ao dizer a hora que começa a criar o roteiro de seu show.

“É show de bola quando imagino as coisas que faço. Quando vou dormir que começo a raciocinar o que farei no octógono. Cresci vendo o Anderson (Silva) lutar e ele me inspirou a ser diferente. Desde pequeno que via o show dele. Sempre tive a mesma cabeça, de fazer diferente, de dar show, não só lutar por resultado e sim fazer com que os fãs gostem de assistir as lutas. Eu me coloco no lugar dos fãs e tem dias que assisto os eventos do UFC e fico p***! Só falta dar um murro na televisão! Ainda bem que peguei isso do Anderson e quero levar o legado dele”, contou.

Elogio do campeão

A performance de Michel foi tão impressionante, que até Kamaru Usman, campeão do peso meio-médio, se rendeu. Ao saber dos elogios feitos pelo nigeriano, o paraense agradeceu, porém deseja que ele e os demais tops da categoria estejam preparados para a hora de cruzarem os caminhos.

“Fiquei muito feliz com as palavras do Kamaru Usman. Ele é o campeão da minha categoria e é muito bom ouvir isso dele. Me elogiou muito e não está errado. Sou um cara dedicado e quem me conhece sabe que sou focado nos meus objetivos. Os meus sonhos eu costumo realizá-los. Fiquei muito feliz com as palavras do Kamaru, mas que ele tome cuidado, porque estou chegando aos poucos. Que os tops da minha categoria se liguem e treinem, porque farei muita onda ainda”, desafiou.

Pagou o preço

Um triste acontecimento marcou a pesagem contra Zelim Imadaev. Na hora da encarada, o russo deu um tapa no rosto de Michel, que não retribuiu na hora, porém jurou o adversário e devolveu o ataque no octógono. O brasileiro vibrou por retribuir a agressão, não só uma, mas algumas vezes no octógono e ofendeu o rival.

“Foi show o tapa que dei nele. Estava muito p*** com o tapa que ele me deu na pesagem e falei para todos que descontaria, que não ficaria assim. Na luta, não foi diferente. Dei uns beijinhos na mão e dei os tapas com gosto. Ele estava merecendo. Ele queria me dar outro no final do primeiro round, quando nos estranhamos, mas já estava esperto. Ele aprendeu que não se deve fazer isso com ninguém. Ele é folgado, safado!”, criticou.

Maior vitória da carreira

Apesar de ter impressionado contra Danny Roberts, em sua estreia no UFC, e ter lutado bem, mesmo na derrota, contra Diego Sanchez, o ‘Paraense Voador’ considera essa a maior vitória de sua carreira, mas revelou que pode fazer ainda mais.

“Foi a maior atuação da minha carreira. Estou muito feliz com o resultado, com a luta e com a performance. Sei que eu poderia mais, mas fui muito prejudicado pelo octógono. Sou um cara que faz muitas coisas e o octógono, por ser menor, me prejudicou. Queria fazer mais, porém o espaço não dava. Tenho muito mais a mostrar. O que vocês viram não é o Michel Pereira que eu sou de verdade, com o octógono maior”, prometeu.

Renovação de contrato?

A luta contra Imadaev foi a última de seu contrato com o UFC, porém o lutador não está preocupado. Segundo ele, as tratativas para um novo acordo foram iniciados no próprio evento que atuou.

“Meu empresário e o matchmaker do UFC estavam conversando e, pelo que vi, as coisas estão boas. Perguntaram quando quero lutar e falei novembro. Quero até agradecer Dana White e Sean Shelby. Em novembro será show de novo. Vou destruir!”, revelou.

Jorge Masvidal na mira

A grande vitória fez o brasileiro readquirir a confiança para alçar grandes voos. Se no octógono ele desafiou Jorge Masvidal, ao nosso canal, novamente, citou o nome do dono do cinturão ‘BMF’ e outras duas importantes figuras.

“Tenho vontade de lutar contra Jorge Masvidal, Nate Diaz e Anthony Pettis. Não sou muito de ver quem é da minha categoria. As pessoas acham que quero lutar com eles por causa da fama, mas não é. É porque gosto do estilo deles. Não quero lutar contra atletas chatos, que ficam correndo. Não tem graça. Quero lutar contra os legais, que façamos um espetáculo, que o público ganhe. Eles dão show e sou muito competitivo”, elogiou.

Mensagem para os fãs

Apesar de ser um dos lutadores mais populares do plantel do UFC, Michel não perde a humildade. O brasileiro mostrou gratidão aos fãs e avisou que será campeão.

“Serei campeão! Muito obrigado pelo apoio. Eu luto pelos meus fãs, pelas pessoas que admiram meu trabalho e sempre irei lutar por vocês. Esperem sempre um Michel Pereira divertido e humilde. Sempre lutarei para dar show. Muito obrigado pelas energias positivas e orações. Leio todas as mensagens e fico muito feliz com o carinho de vocês por mim. Vamos para o topo!”, agradeceu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments