Luana Dread pede luta agressiva contra Poliana Botelho neste sábado: 'O público gosta' | SUPER LUTAS

Luana Dread pede luta agressiva contra Poliana Botelho neste sábado: ‘O público gosta’

Em duelo brazuca, paulista retorna ao octógono no UFC Las Vegas 25 e busca se recuperar da derrota sofrida para Ariane Lipski

L. Dread se encaminha para seu terceiro compromisso com as luvas do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Depois de aceitar o desafio de encarar Poliana Botelho de última hora, Luana Dread está disposta a dar um verdadeiro show no duelo brazuca deste sábado (31). Pelo UFC Las Vegas 25, a paulista pediu à adversária um confronto agressivo, que tem tudo para agitar os espectadores no card principal. Em entrevista ao ‘Combate’, a peso mosca (até 56,7kg.) falou sobre o assunto.

Veja Também

“Espero que eu mostre a minha parte de trocação. Quero mostrar mais isso. Sei que a maioria do público gosta, e também amo. A Poliana também é uma menina muito agressiva, ela vai querer trocar, talvez queira me levar para o chão por ter perdido (por finalização na última luta). A única menina que trocou porrada mesmo comigo foi a (Priscila) Pedrita, mas ela é um caminhão. Geralmente em todas as minhas lutas as meninas tentam me derrubar por tentar achar uma brecha no chão, por ser um caminho mais fácil do que trocar porrada. A Poliana vai, pelo menos no começo, tentar mostrar no que ela é boa, que é a trocação (…). Ela gosta de chutar, de trocar porrada, mas também gosto. E amo chutar (risos). Vai ser uma briga de foice, e vamos ver quem aguenta mais”, declarou Luana.

O duelo contra Botelho marcará o retorno de Dread ao octógono após a dura derrota sofrida para a também compatriota, Ariane Lipski, em julho. Na ocasião, a lutadora acabou protagonizando momentos de tensão, quando teve sua perna envergada na finalização aplicada pela rival. Luana, então, explicou que precisou passar por um tratamento para cuidar da lesão, mas disse estar pronta para a volta.

“Estava fazendo meio que uma reabilitação, me fortalecendo (até o fim do ano passado). Por isso também que não lutei. Antes de janeiro, não poderia lutar. Tive que fazer um tratamento para poder voltar e fortalecer, treinar bem. Conseguir treinar bem sem sentir dor, me sentindo confiante, sem receio de nada, que é como estou hoje. De janeiro para cá é que deu a crescente nos treinos e voltei a treinar normalmente”, finalizou.

Neste fim de semana, Luana fará sua nona apresentação como profissional no MMA – sendo a terceira no UFC. Hoje, a paulista soma seis triunfos e dois reveses.

Rival de Dread, Botelho também tenta se recuperar na organização. Derrotada por Gillian Robertson em outubro de 2020, a mineira tenta seu nono triunfo na carreira. Até o momento, Poliana soma oito resultados positivos e três negativos.

 

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments