Com desejo de se aposentar jovem, Walker aponta evolução no MMA e narra como pretende bater Marreta

Promessa dos meio-pesados fala com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre evolução e analisa duelo brazuca deste fim de semana

Promessa brasileira nos meio-pesados (até 93kg.), Johnny Walker está pronto para seu primeiro compromisso em 2021. Adversário de Thiago Marreta no UFC Las Vegas 38, que acontece neste sábado (2), o atleta falou com exclusividade ao canal no YouTube do SUPER LUTAS e não escondeu a confiança. O lutador destacou sua evolução enquanto atleta, analisou o compatriota e revelou interesse em dois oponentes para a sequência no octógono.

Veja Também

Vindo de vitória sobre Ryan Spann e em posição de destaque na categoria liderada por Jan Blachowicz, Walker precisa vencer para seguir a trajetória rumo ao topo do grupo. Caso supere Thiago no fim de semana, o combatente se afastará de vez do momento instável vivido no Ultimate entre 2019 e 2020.

Amadurecimento

O duelo contra Marreta deveria ser o segundo embate de Johnny na atual temporada. Uma lesão, no entanto, acabou tirando o atleta do confronto contra Jimmy Crute, que aconteceria no UFC 260. Apesar da baixa, o brasileiro admite que aprendeu com o momento e explica.

“Estava no final da preparação, treinando muito e um pouco estressado com alguns problemas pessoais. Acabei entrando em overtraining (quando o atleta extrapola o limite do corpo em período de treinamentos), e rompi o tendão do peitoral que é ligado no bíceps. (…) Exigi demais do meu corpo, não estava me alimentando direito, dormindo direito. (…) Fiz uma cirurgia, cancelam a luta, mas (isso) me ensinou bastante sobre meu corpo e tudo o que eu preciso fazer para ser campeão. Agora, estou vivendo como campeão, comendo certo, dieta, treinando, tentando focar nas horas de sono”, afirmou.

Evolução

Revelado pelo ‘Dana White’s Contender Series’, Walker chegou ao UFC como um verdadeiro fenômeno. Em suas três primeiras lutas, atropelos meteóricos sobre os rivais com menos de dois minutos. Após um início convincente, Johnny sofreu dois tropeços consecutivos e chegou a ser questionado. Passado o susto, o atleta destaca sua evolução como atleta.

“Estou muito focado nos treinos, eliminando tudo o que me atrasa a ser campeão. Cortando pessoas, hábitos, coisas que fazia e não faço mais. Estou conseguindo administrar mais o meu tempo”, contou.

Surpresa: Walker quer se aposentar jovem

Com apenas 29 anos, Johnny surpreendeu ao revelar que não tem mais tanto tempo de carreira no MMA profissional. Firme no pensamento, o atleta explicou que não pretende prolongar sua estadia no esporte. O atleta explica a posição.

“Eu prometi que quero me aposentar antes dos 35 anos. Quero fazer o máximo de dinheiro, sucesso, lutas nos próximos cinco anos. Não quero lutar por muito tempo, não. Vida de lutador, ninguém sabe como é. Todos os dias: treino, dieta, preocupação, porrada na cara, machucado, lesão, cirurgia. É muito duro. Quem é lutador, vai entender. Tem que focar, entrar de corpo e alma, 100%, senão, não vai dar certo. Muitos chegam no UFC e são demitidos, porque se perdem no meio do caminho, com fama, dinheiro, ou ‘se acha muito’. Eu acordei para isso e estou fazendo tudo certinho. Não tem erro. Vou chegar”, garantiu o meio-pesado.

Análise de Marreta

Neste fim de semana, Walker terá a oportunidade de avançar ainda mais na categoria liderada por Jan Blachowicz. Diante de um ex-desafiante ao cinturão do grupo, o lutador de Belfort Roxo (RJ), então, analisou o compromisso deste sábado. Embora mostre respeito por Marreta, o compatriota demonstrou ter total conhecimento do adversário.

“Ele é um lutador de alto nível, sabe um pouquinho de tudo. Tem uma janela para todos os lutadores (auge), uma janela entre a experiência e a juventude. Essa janela acabou de abrir para mim. Eu tenho a experiência e a juventude. O Thiago tem um pouco mais de experiência e menos juventude. A janela que estou, agora, é maior do que a dele. Sou mais novo, tenho menos experiência, mas tenho mais juventude. Ele é mais velho, tem mais experiência e menos juventude. Ele já fez muito pelo esporte. Sou grato por estar enfrentando-o, mas está na minha vez. Ele já fez o que deveria ter feito, mas, está na minha vez”, cravou.

Estratégia para o confronto

Com tudo certo para o evento do fim de semana, Walker não escondeu a estratégia montada para surpreender Thiago. Sem se esquivar da pergunta, Johnny narrou como entende que a luta irá correr.

“Vou começar a bater nele, machucar. Cada golpe que eu soltar, será para machucar. Estou pronto para qualquer tipo de ataque que ele for dar. Vou me esquivar, movimentar bastante. (…) Posso colocar para baixo se ele vier muito para cima. (…) Está tudo mapeado. Vai ser porrada de tudo o que é jeito, bater sem deixar ele dar contragolpe. Espero que ele esteja preparado. Sou muito fã (do Marreta), não tenho nada contra o cara, mas, infelizmente, são negócios”, encerrou.

Histórico dos atletas

Atual número 10 no ranking da categoria até 93kg., Johnny Walker se encaminha para seu 24º desafio no MMA profissional. Hoje, o atleta soma 18 vitórias e cinco derrotas.

Um dos atletas que chegou mais próximo de derrotar Jon Jones, Thiago Marreta busca a recuperação no grupo. O atleta, que vem de três tropeços consecutivos chega ao 31º compromisso e tem 21 triunfos e nove reveses.

Podcast #034: A volta de Borrachinha ao UFC e a possível aposentadoria de Fedor