No topo dos meio-médios, Durinho revela por que aceitou desafio de dar ‘passo atrás’ e enfrentar Chimaev

Brasileiro justifica escolha por encarar promessa do Ultimate em uma das lutas mais aguardadas do UFC 273, neste sábado

G. Durinho (foto) é o atual número dois no ranking dos meio-médios. Foto: Reprodução/Instagram

Atual número dois no ranking dos meio-médios (até 77kg.) do Ultimate, Gilbert Durinho está seguro na decisão de ter escolhido Khamzat Chimaev como próximo adversário na organização. Em entrevista ao ‘TSN’, o brasileiro justificou a opção por encarar um rival, que é considerado uma aposta, mas sequer figura no top 5 da divisão. O confronto acontece no UFC 273, neste sábado (9).

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Ele (Chimaev) precisa de um grande teste e eu preciso de um grande adversário. Nenhum de nós estava com luta marcada. Eu pedi por esse confronto e me dera. Agora, vamos lutar. (…) Quando ele enfrentou Li Jingliang, era 30 de outubro e mandei uma mensagem para Ali (Abdelaziz, empresário de Durinho) e disse: ‘eles vão me oferecer Khamzat, tenho essa sensação, e você pode dizer que aceito. Quero enfrentá-lo’. “Eu já havia aceitado antes mesmo de oferecerem. Estar no UFC há oito anos, encarando todo mundo, pude ver o cenário, sabia que iam oferecer, e estava pronto”, disse Gilbert.

Ex-desafiante ao cinturão dos meio-médios, o brasileiro adota cautela ao tratar do que pode acontecer, caso supere Chimaev neste fim de semana. O atleta, no entanto, não descarta que um resultado positivo possa fazer com que volte a ter a oportunidade de desafiar o campeão.

PUBLICIDADE:

“Tudo depende da performance. Se um de nós conquistar um desfecho espetacular, acredito que merecemos uma luta pelo título”, encerrou.

Destaque da divisão até 77kg., Durinho busca a segunda vitória consecutiva, desde que foi derrotado por Kamaru Usman, na disputa do cinturão do grupo, no início de 2021. Após o tropeço diante do campeão, o brasileiro somou uma vitória contra Stephen Thompson.

Considerado a grande aposta do Ultimate para o futuro da organização, Chimaev vive grande momento na empresa. Em quatro compromissos, o sueco massacrou todos os rivais quase sem ser tocado. O lutador, hoje, está invicto em sua trajetória no MMA, com 10 triunfos em sequência.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276