Fratura de Anderson Silva fecha ano marcado por lesões; relembre

Diversos atletas do MMA sofreram com contusões graves ao longo de 2013; confira a galeria

Anderson Silva sofreu a última grave lesão de 2013 no UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

A. Silva sofreu a última grave lesão de 2013 no UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

A chocante imagem de Anderson Silva fraturando a perna esquerda contra Chris Weidman foi, literalmente, o ponto final do UFC em 2013. O lamentável fato também encerrou um ano marcado por contusões graves no maior evento de MMA do planeta. De jovens promessas a nomes consagrados, foram vários os atletas que desistiram de suas lutas por lesões ou acabaram sofrendo-as durante seus combates no octógono.

[album: https://www.superlutas.com.br/wp-content/plugins/dm-albums/dm-albums.php?currdir=/wp-content/uploads/dm-albums/Leses marcaram o MMA em 2013/]
Relembre as lesões que marcaram o ano de 2013 no MMA

Em março, o gigante holandês Stefan Struve foi nocauteado por Mark Hunt e fraturou a mandíbula. A imagem da radiografia de Struve circulou pela internet, compartilhada pelo próprio lutador. Meses depois, o peso pesado foi diagnosticado com uma rara doença cardíaca e está afastado das lutas desde então. Na primeira semana de abril, outro gigante, o sueco Alexander Gustafsson, deixou a luta principal do UFC on FUEL TV 9, em seu país-natal, após sofrer um corte profundo no rosto a apenas cinco dias da luta. Temendo pelo cancelamento do evento, algo que já havia acontecido no UFC 151, a organização se apressou e convocou o estreante Ilir Latifi para o lugar de Gustafsson contra Gegard Mousasi.

Os brasileiros também não ficaram de fora. Renan Barão sofreu uma lesão no pé direito em junho e seu confronto contra Eddie Wineland, que aconteceria no UFC 161, foi adiado para a edição 165, três meses depois. Companheiro de treinos de Barão na Nova União, José Aldo também fraturou o pé direito na luta contra o “Zumbi Coreano” Jung Chan Sung no UFC Rio 4. A contusão impediu que o campeão dos penas desferisse seus já famosos chutes baixos no adversário, fazendo com que Aldo adotasse uma estratégia completamente diferente. O evento no Rio de Janeiro já havia sofrido as baixas de Josh Koscheck, Phil Harris, Clint Hester e Robert Drysdale, além de Anthony Pettis, que disputaria o cinturão dos penas, mas desistiu do combate devido a uma lesão no joelho.

Após desistir do combate contra José Aldo, Anthony Pettis foi confirmado como próximo desafiante ao cinturão dos leves, apenas quatro semanas depois, contra Ben Henderson. “Showtime” conquistou o título na luta ao ocupar a vaga de T. J. Grant, que abandonou o combate após sofrer uma concussão nos treinamentos, lesão que o tiraria também do duelo contra o próprio Pettis em dezembro. Se dependesse de Pettis, o confronto também não aconteceria, já que o campeão dos leves operou o joelho e só volta a atuar em 2014.

Outro campeão que está fora de combate é Cain Velasquez. O peso pesado venceu Junior Cigano pela segunda vez em outubro, mas lesionou o ombro e passou por uma cirurgia no local. Velasquez só deve voltar a lutar no segundo semestre do ano que vem. Já Rodrigo Minotauro rompeu os ligamentos do cotovelo ao ser finalizado por Fabrício Werdum, no TUF Brasil 2 Finale, em junho. O irmão de Minotauro, Rogério Minotouro, também esteve às voltas com problemas nas costas em 2013. A contusão fez com que Minotouro desistisse de enfrentar Maurício Shogun e, posteriormente, rejeitasse uma luta contra Alexander Gustafsson.

O ano também não foi fácil para o número um no ranking peso por peso do Ultimate Jon Jones. Apesar de ter defendido seu título por duas vezes, “Bones” deslocou o dedão na luta contra Chael Sonnen e contundiu o pé na luta contra Alexander Gustafsson. Já o peso médio Michael Bisping descolou a retina do olho direito durante treinamento e posou para fotografias nos últimos meses usando um tapa-olho. Ainda assim, a frustração do inglês, que perdeu a luta contra Mark Muñoz em Manchester, não se compara a de Cat Zingano. A invicta norte-americana venceu Miesha Tate em abril e conquistou o direito de ser uma das treinadoras do TUF 18 e enfrentar Ronda Rousey pelo cinturão da categoria peso galo feminina. Um rompimento nos ligamentos do joelho, porém, fizeram com que Zingano cedesse o posto a Tate.

Em 2013, as lesões também marcaram a edição anual do reality show The Ultimate Fighter Brasil. Yan Cabral, Luiz Besouro, Neilson Gomes e até o finalista Santiago Ponzinibbio tiveram que abandonar o programa por causa de contusões. Nos Estados Unidos, o TUF 18 também sofreu com atletas lesionados. Classificado na fase eliminatória, o norte-americano Tim Gorman não pode entrar na casa do programa por recomendação médica e as semifinalistas Jessica Rakoczy e Raquel Penningnton declararam que não estavam 100% na disputa por uma vaga na grande final.

Mas engana-se quem pensa que as lesões assombraram somente o Ultimate. Por causa da contusão de Tito Ortiz, o Bellator, principal organização rival do UFC, teve que cancelar seu primeiro evento em pay-per-view da história, no qual o meio-pesado enfrentaria Quinton “Rampage” Jackson. Já o World Series of Fighting teve que remanejar a luta principal de sua terceira edição devido a uma lesão de Anthony Johnson. O brasileiro Rolles Gracie também se contundiu e não pode enfrentar Dave Huckaba no WSOF 5.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments