UFC Brasília: Roy Nelson nocauteia Pezão e chuta árbitro após o duelo

Godofredo Pepey e Massaranduba vencem, enquanto Marreta foi finalizado no primeiro round

Nelson nocauteou A. Pezão no segundo round da luta. (Foto: Getty Images)

Nelson nocauteou A. Pezão no segundo round da luta. (Foto: Getty Images)

Não foi dessa vez que Antônio Pezão voltou a vencer no UFC. Na quarta luta do card principal do UFC Brasília, realizado neste sábado (24), o brasileiro foi nocauteado por Roy Nelson no segundo round da luta, acumulando seu terceiro resultado negativo consecutivo. Com seis derrotas e apenas uma vitória nos últimos oito duelos que realizou, Pezão corre sério risco de demissão. Nelson, por sua vez, afastou a má fase e voltou a vencer após ser derrotado por Derrick Lewis, em julho passado. Após o fim do combate, Nelson, irritado por achar que o árbitro Big John McCarthy demorou para interromper a luta, chutou Big John e pode ser punido pela atitude (assista ao vídeo abaixo).

Veja Também

Brasileiros brilham no card preliminar do UFC Brasília
UFC Brasília – Cris Cyborg x Lina Lansberg – Resultados

A luta começou com os dois circulando no octógono e se estudando. Pezão, mais precavido em relação as lutas anteriores, evitava ficar no raio de ação de Nelson e atacava no contra-ataque. Roy Nelson acertou um cruzado de direita, bem absorvido pelo brasileiro, que revidou com um chute na linha de cintura. O norte-americano buscou o clinche e pressionou Pezão na grade até a buzina soar.

Pezão voltou para o primeiro mantendo a postura cautelosa, enquanto Nelson o perseguia pelo octógono. Roy conectou dois golpes potentes no rosto do brasileiro, que sentiu. O norte-americano continuou pressionando e acertando Pezão, e após o brasileiro tentar um chute na linha de cinturão, Nelson jogou um cruzado de direita certeiro, derrubando o brasileiro. Com o adversário no chão, precisou de apenas mais alguns golpes para dar números finais ao combate.

Massaranduba nocauteia Paul Felder e vence a sétima seguida 

A fase de Francisco Trinaldo Massaranduba é realmente fenomenal. O brasileiro não tomou conhecimento de Paul Felder e venceu o norte-americano por nocaute técnico (interrupção médica) no terceiro round, chegando ao seu sétimo triunfo consecutivo na organização. A vitoria coloca Massaranduba muito próximo do ranking do top 15 dos leves.

Massaranduba (esq) venceu Felder (dir) por nocaute técnico no último round. (Foto: Getty Images)

Massaranduba (dir) venceu Felder (esq) por nocaute técnico no terceiro round. (Foto: Getty Images)

A luta começou com um bom chute de Felder na perna de Massaranduba, que devolvo com chute na linha de cintura. O duelo seguiu em pé, com os dois se estudando bastante. Após desferir alguns golpes no rival, Massaranduba buscou o clinche e prensou Felder na grade. Buscando levar a luta para o chão, Trinaldo foi para as pernas do rival, sem sucesso. Paul se desvencilhou e tentou um chute rodado, mas passou no vazio.

A segunda etapa se iniciou de maneira parecida, com os dois lutadores se movimentando muito e ensaiando alguns golpes. O norte-americano cresceu no combate e acertou bons chutes na linha de cintura do brasileiro, mas foi quedado. No chão, Massaranduba, na guarda de Felder, desferiu alguns socos potentes, que abriram o supercilio direito do norte-americano. Trinaldo continuou controlando as ações até o fim do round, que terminou com Felder sangrando bastante.

Ciente da desvantagem nos dois round iniciais, Felder voltou para a ultima etapa mais agressivo, pressionando o rival. Contudo, foi Massaranduba que conectou os melhores golpes, como um chute alto que acertou o norte-americano. Quando a luta estava no clinche, o árbitro central interrompeu o combate devido ao enorme corte no supercilio de Felder, que estava com o rosto completamente coberto de sangue. Após avaliação dos médicos, foi decidido que Felder não poderia continuar na luta, decretando, assim, vitória do brasileiro por TKO (interrupção médica).

Eric Spicely surpreende e finaliza Thiago Marreta

A primeira zebra da noite ficou por conta da luta entre os pesos médios Thiago Marreta e Eric Spicely. Amplo favorito, Marreta foi facilmente dominado pelo jogo de chão do rival acabou sendo finalizado. Essa é a segunda derrota consecutiva do carioca, que havia sido nocauteado por Gegard Mousasi no UFC 200, em julho. Essa foi apenas a segunda luta de Eric no Ultimate – ele estreou perdendo para Sam Alvey.

Spicely (dir) foi a grande zebra da noite e surpreendeu T. Marreta (esq). (Foto: Getty Images)

Spicely (dir) foi a grande zebra da noite e surpreendeu T. Marreta (esq). (Foto: Getty Images)

No primeiro minuto de luta, Spicely já deixou claro que não estava afim de trocar socos com Marreta e foi direto nas pernas do brasileiro. No chão, Eric partiu para o omoplata, bem defendida por Marreta, que ficou novamente em pé. Mas por pouco tempo, pois o norte-americano levou a luta novamente para o chão. Spicely aproveitou uma brecha do oponente e foi para as costas e encaixou o mata-leão, ainda em pé. O brasileiro tentou se defender, mas não resistiu e acabou sendo finalizado.

Godofredo Pepey atropela rival na abertura do card principal

Na luta que abriu o card principal do UFC Brasília, o peso pena Godofredo Pepey se recuperou da derrota recente diante de Darren Elkins atropelando o norte-americano Mike De La Torre. Com um show na trocação e o jiu-jitsu afiado, o finalista do TUF Brasil 1 anotou sua quinta vitória na organização e volta a sonhar com o top 15 da categoria. De quebra, imitou Conor McGregor na comemoração pós-luta, ao subir na grade e simular estar “contando e jogando notas de dinheiro”, assim como fez o irlandês após nocautear José Aldo em dezembro de 2015.

Pepey (dir) dominou seu adversário na abertura do card preliminar (Foto: Getty Images)

Pepey (dir) dominou seu adversário na abertura do card preliminar (Foto: Getty Images)

Pepey começou a luta a mil por hora, acertando um belo chute alto rodado que pegou em cheio no rosto de De La Torre. O brasileiro continuou castigando o adversário, que resistiu. A luta foi para o chão, mas Pepey continuou sobrando no combate. Ele foi para as costas, fechou o triângulo na linha de cintura e buscou o mata-leão. Mike tentou se defender como podia, mas não teve jeito. Com o golpe bem ajustado, só restou ao norte-americano dar os três tapinhas e desistir da luta. Vitória avassaladora do brasileiro, que teve seu nome gritado pelo público presente.

RESULTADOS DO UFC BRASÍLIA: 

CARD PRINCIPAL 

Cris Cyborg derrotou Lina Lansberg por nocaute técnico a 2m29s do R2

Renan Barão derrotou Phillipe Nover por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 30×27)

Roy Nelson derrotou Antônio Pezão por nocaute técnico a 4m10s do R2

Francisco Massaranduba derrotou Paul Felder por nocaute técnico (interrupção médica) a 2m25s do R3

Eric Spicely derrotou Thiago Marreta por finalização (mata-leão) a 2m58s do R1

Godofredo Pepey derrotou Mike de La Torre por finalização (mata-leão) a 3m03s do R1

CARD PRELIMINAR

Michel Trator derrotou Gilbert Durinho na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27)

Rani Yahya derrotou Michinori Tanaka na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Jussie Formiga derrotou Dustin Ortiz na decisão unânime dos juízes (30×27, 29×27, 29×28)

Erick Silva derrotou Luan Chagas por finalização (mata-leão) a 3m57s do R3

Alan Nuguette derrotou Steven Ray na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 30×27)

Vicente Luque derrotou Hector Urbina por nocaute a 1m do R1

Gregor Gillespie derrotou Glaico França na decisão unânime dos juízes (29×27, 29×27, 29×27)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments