Donald Cerrone comenta duelo contra Tony Ferguson: ‘Não dá para prever o que vai acontecer’

‘Cowboy’ relata que luta contra compatriota é imprevisível e não crava previsão; os lutadores se enfrentam neste sábado, no UFC 238

D. Cerrone (foto) não arrisca palpita em luta contra T. Ferguson. Foto: Reprodução/Facebook UFC

O peso leve (até 70,3kg.) não arriscou um resultado sobre seu duelo contra Tony Ferguson neste sábado (8), no UFC 238, em Chicaco (EUA). Em entrevista recente ao ‘MMA Junkie’, o atleta relatou que se trata de um encontro imprevisível, em que tudo pode acontecer. O lutador vem em grande crescente na organização, somando três vitórias seguidas.

Veja Também

Pedro Munhoz aposta em vitória de Marlon sobre Cejudo e mira duelo contra compatriota:’ Seria uma grande promoção’
John Lineker substitui o lesionado Cody Stamann e encara Rob Font no UFC Greenville
Em busca de reabilitação, Viviane Sucuri encara americana nesta sexta-feira no Invicta FC

“Esta será uma daquelas lutas que você não sabe o que vai acontecer. Eu não sei o que Tony vai fazer. Nós vamos lutar em cima e no chão. Os fãs sabem que isso vai acontecer”, comentou o atleta.

Cerrone é conhecido por travar duelos empolgantes em seus confrontos. O fato de enfrentar um adversário que não foge do duelo, e que caminha sempre para frente empolga o norte-americano, que se mostra ansioso para que chegue o momento da peleja.

“É divertido. Eu adoro isso. Eu não sei o que mais posso dizer. As pessoas sabem que quando o ‘Cowboy’ está lutando, eles podem esperar muito. Podem procurar um bar, comprar um pay-per-view e assistir, porque vai ser ótimo”, afirmou Donald.

Donald, no entanto, terá pela frente um combatente que está invicto há 11 lutas. Tony, que já foi campeão interino da divisão, é conhecido por sua garra e ótimo vigor físico, o que pode vir a ser um problema para o ‘Cowboy’. Porém, Cerrone mostrou em seus últimos três combates que conseguiu melhorar seu jogo e se colocou na condição de figurar entre os cinco melhores da categoria. Para o atleta, a maturidade no esporte o fez chegar em seu atual momento.

“Não existe arma secreta. Eu apenas amadureci ao longo dos anos como lutador. Agora é a hora. Anos atrás, eu não me importava com o título. Eu apenas queria lutar todo final de semana. Agora é o momento. É o que eu quero. Eu vou conseguir (o cinturão), vou mantê-lo e, depois, vou me aposentar no topo”, finalizou ‘Cowboy’.

Aos 36 anos, Donald aceitou o embate contra Ferguson restando um pouco mais de um mês para se preparar. O atleta enfrentou Al Iaquinta no UFC Ottawa, no dia 4 de maio e conquistou uma grande vitória, com uma performance impecável. Em seu cartel profissional, o lutador 46 combates, com 34 triunfos, 11 derrotas e um duelo sem resultado.

Tony, por outro lado, aos 35, não entra no octógono desde outubro do ano passado. O atleta passo por problemas pessoais no início deste ano e se manteve afastado do MMA. Com 27 combates na carreira, ‘El Cucuy’ venceu 24 e sofreu três reveses. O norte-americano não sabe o que é perder desde 2012.

Ficha técnica do UFC 238

CARD PRINCIPAL (22h, horário de Brasília):

Peso galo: Henry Cejudo x Marlon Moraes

Peso mosca: Valentina Shevchenko x Jessica Eye

Peso leve: Tony FergusonDonald Cerrone

Peso galo: Jimmie Rivera x Petr Yan

Peso pesado: Tai Tuivasa x Blagoy Ivanov

CARD PRELIMINAR (18h15, horário de Brasília):

Peso palha: Tatiana Suarez x Nina Ansaroff

Peso galo: Aljamain Sterling x Pedro Munhoz

Peso palha: Karolina Kowalkiewicz x Alexa Grasso

Peso pena: Ricardo Lamas x Calvin Kattar

Peso palha: Yan Xiaonan x Angela Hill

Peso médio: Bevon Lewis x Darren Stewart

Peso galo: Eddie Wineland x Grigory Popov

Peso mosca: Katlyn Chookagian x Joanne Calderwood

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário