Em decisão polêmica, Hernandez derrota Massaranduba no UFC San Antonio

14 anos mais velho, brasileiro luta bem, mas sai derrotado na análise dos juízes após três rounds bem disputados

F. Massaranduba (dir.) é derrotado por A. Hernandez no UFC San Antonio.

O brasileiro Francisco Massaranduba mostrou que ainda tem muita lenha para queimar dentro do Ultimate. Em duelo contra Alexander Hernandez, 14 anos mais jovem, neste sábado (20), pelo UFC San Antonio, nos Estados Unidos, o brasiliense mostrou muita resistência durante todo o combate, mas saiu derrotado por decisão unânime dos juízes. Após o anúncio, Francisco e sua equipe deixaram o octógono visivelmente revoltados com a decisão.

Veja Também

Jennifer, Klidson e Cabocão garantem vitórias brasileiras no card preliminar do UFC San Antonio
Rafael dos Anjos é dominado por Leon Edwards no UFC San Antonio e fica longe de chance por cinturão
UFC San Antonio: Rafael dos Anjos x Leon Edwards – Resultados

O combate, sem dúvidas, foi um dos mais movimentados da noite. Durante três rounds, os lutadores trocaram golpes e chegaram a levantar o público presente em algumas ocasiões. Com o equilíbrio evidente, restou aos juízes a responsabilidade de decidir quem seria o vencedor do duelo.

Contra Alexander, Massaranduba buscava sua segunda vitória seguida no UFC, além da possibilidade de entrar no grupo da elite da divisão dos leves (até 70,3kg.). O brasiliense vinha de vitória sobre Evan Dunhan, em luta ocorrida em setembro do ano passado.

Hernandez, por sua vez, vinha de oito triunfos consecutivos, até ser derrotado por Donald Cerrone, em janeiro deste ano. Considerado uma das promessas da organização, o norte-americano de 26 anos, figurava, até o UFC San Antonio, na 13ª posição no ranking da categoria, que tem, hoje, Khabib Nurmagomedov como campeão linear e Dustin Poirier ostentando o cinturão interino.

Esta foi a sétima derrota da carreira de Massaranduba que, aos 40 anos, possui 23 vitórias.

A luta

Alexander Hernandez começou o combate arriscando um chute alto em Massaranduba, que passou no vazio. O brasileiro respondeu com um soco no rosto do norte-americano, mas o adversário não acusou o golpe. Os atletas se movimentavam muito no centro do octógono e tentavam encontrar o momento exato para realizarem suas ações. Após os primeiros ataques, os lutadores começaram a mostrar respeito e adotavam cautela para atacar. Francisco defendeu um chute na região do estômago e respondeu com uma boa sequência de socos, que pararam na guarda de Alexander. O brasiliense mostrava muita velocidade ao conectar os contra-ataques e começou a acuar o oponente. Restando poucos segundos para encerrar a etapa, o combate foi interrompido em função de um golpe baixo desferido pelo brasileiro. Após o retorno, os atletas não tiveram tempo para mais nada.

Na segunda etapa, os lutadores voltaram com o mesmo ímpeto de buscar a luta em pé. Com muita movimentação, os atletas desferiam golpes que empolgavam a plateia presente. Um chute frontal de Hernandez no rosto do brasiliense assustou Massaranduba, mas o atleta permaneceu concentrado. Após arriscar um direto, Alexander conseguiu desviar e tentou uma queda, bem defendida por Massaranduba. Restando dois minutos para o fim do assalto, o rosto de Hernandez já apresentava um sangramento, consequência dos golpes do brasileiro. Francisco ainda mostrava um bom preparo físico passados quatro minutos de peleja. Nos segundos finais, o brasiliense tentou uma joelhada voadora, mas o golpe não atingiu em cheio o norte-americano.

No round final, Francisco permanecia buscando golpear Alexander. O brasileiro continuava caminhando para frente e tentando nocautear o oponente. Em desvantagem, Hernandez buscou as pernas do brasileiro para tentar uma queda, mas Massaranduba defendeu bem a investida. Restando dois minutos para o fim, os atletas pareciam economizar mais os golpes para não desperdiçar energia. Francisco, no entanto, permanecia mostrando um grande preparo físico e se movimentando bastante pelo octógono. No minuto final, os lutadores partiram para a luta franca, levantando o público. Francisco começou a chamar o adversário para o combate, mas não havia mais tempo para nada.

Após quatro derrotas seguidas, Arlovski derrota Rothwell e vence no UFC

A. Arlovski (dir.) vence B. Rothwell no UFC San Antonio. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Para quem esperava um nocaute no combate entre Arlovski e Rothwell, o duelo não terminou como o previsto. No entanto, os gigantes mostraram muita força de vontade e levantaram o público presente no card deste sábado. Após três rounds de muitos golpes, os atletas acabaram a peleja com os rostos bastante machucados. Ao fim, os juízes decidiram declarar Andrei como vencedor do embate, encerrando um jejum de quatro derrotas consecutivas.

Como previsto, os atletas começaram o combate buscando o nocaute. Em luta franca, os lutadores dividiram o centro do octógono e desferiram golpes perigosos, o que tornava o combate tenso. Andrei conseguiu atingir Ben com um soco, que balançou o norte-americano. Rothwell começou a caminhar para trás, mas buscava atingir seu oponente em um contra-ataque. Após quatro minutos, Rothwell já apresentava um sangramento no nariz consequente dos socos aplicados por Arlovski. Observando o ferimento do adversário, o bielo-russo começou a minar a região desferindo vários socos de encontro, mas Rothwell mostrava muita resistência.

Na segunda etapa, os combatentes voltaram a partir para cima buscando conectar um golpe que pudesse finalizar o combate. Andrei continuou mais afetivo nas combinações, mas Ben seguia perigoso em suas respostas. Com o rosto bastante ferido, Arlovski seguia firme na tentativa de aumentar a lesão do oponente, no entanto, Rothweel demonstrava muito coração para seguir caminhando para cima do oponente. No minuto final, os atletas já davam sinais de cansaço e a luta começou a esfriar.

A última etapa teve início com Arlovski novamente tomando a iniciativa. Ben mantinha sua mão direita engatilhada, mas não encontrava a distância para desferir o golpe com eficiência. Os socos de Andrei seguiam entrando no rosto do oponente, que, mesmo visivelmente exausto, permanecia de pé. No fim, Rothwell conseguiu encontrar forças para conectar dois socos que balançaram Andrei e ameaçaram a vitória do bielo-russo. O público vibrava na reta final do combate em consequência da luta franca apresentada pelos pesos-pesados.

Greg Hardy volta a mostrar sua força e aplica nocaute em Juan Adams

G. Hardy aplica nocaute em J. Adams. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

O ex-jogador de futebol americano, Greg Hardy, voltou a mostrar que tem qualidade para se tornar um dos melhores atletas entre os pesados (até 120,2kg.) do UFC. Neste final de semana, o norte-americano enfrentou o compatriota Juan Adams e conquistou mais um nocaute após 45 segundos de combate. A interrupção do combate pelo árbitro causou indignação por parte de Juan, que deixou o octógono irritado antes mesmo do anúncio oficial de Bruce Buffer.

Logo no início da luta, Greg foi surpreendido por um direto de Juan, que balançou o compatriota. Adams buscou as pernas de Hardy, mas caiu em uma posição desfavorável, deixando o rosto exposto e favorecendo os ataques do adversário. Greg conseguiu desferir uma sequência de socos na cabeça de Adamns, que não reagia, até que o árbitro interrompeu o combate.

Resultados do UFC San Antonio

CARD PRINCIPAL

Peso meio-médio (até 77kg.): Leon Edwards derrotou Rafael dos Anjos na decisão unânime dos juízes (49-46 50-49 49-46)

Peso pesado (até 120kg.): Walt Harris derrotou Alexey Oleynik por nocaute aos 12s do R1

Peso pesado (até 120,2kg.): Greg Hardy derrotou Juan Adams por nocaute aos 45s do R1

Peso leve (até 70,3kg.): Dan Hooker derrotou James Vick por nocaute aos 2m33s do R1

Peso leve (até 70,3kg.): Alexander Hernandez derrotou Francisco Massaranduba na decisão unânime dos juízes (30-27 29-28 30-27)

Peso pesado (até 120,2kg.): Andrei Arlovski derrotou Ben Rothwell na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

CARD PRELIMINAR

Peso pena (até 65,7kg.): Alex Caceres derrotou Steven Peterson na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28 )

Peso galo (até 61,2kg.): Raquel Pennington derrotou Irene Aldana na decisão dividida dos juízes  (29-28, 28-29, 29-28)

Peso meio-pesado (até 93kg.): Klidson Abreu derrotou Sam Alvey na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso mosca (até 56,7kg.): Jennifer Maia derrotou Roxanne Modafferi na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso galo (até 61,2kg.): Ray Borg derrotou Gabriel Silva na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso galo (até 61,2kg.): Mario Bautista derrotou Jim Soo Son na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso galo (até 61,2kg.): Felipe Cabocão derrotou Domingo Pilarte na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-28, 29-28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário