Covington volta a provocar Usman: ‘Vou encontrá-lo em um estacionamento, mas vamos lutar’

Com compromisso neste sábado, falastrão provoca brasileiros, o campeão da divisão e seu oponente deste final de semana, Robbie Lawler

C. Covington (foto) volta a polemizar em entrevista. Foto: Reprodução/Instagram @colbycovmma

O tempo passa, mas o estilo de Colby Covington parece não mudar. Conhecido por suas declarações ácidas, o norte-americano, desta vez, além de voltar a provocar os fãs e lutadores brasileiros, voltou a falar sobre a vontade de encarar o campeão meio-médio (até 77kg.), Kamaru Usman, a quem tratou como desafiante ao título e não como detentor do cinturão. As declarações foram feitas em entrevista recente ao ‘Combate’. Colby tem compromisso marcado contra Robbie Lawler, neste sábado (3), pelo UFC Newark, nos Estados Unidos.

Veja Também

Ainda sem vencer pelo UFC, Priscila Pedrita e Ariane Lipski se enfrentam no UFC São Paulo
Robbie Lawler afirma que não se incomoda com provações de Covington
Fã de Cris Cyborg, Bate-Estaca revela torcida para que compatriota renove contrato com o UFC

“Marty (Kamaru Usman) está fingindo lesões. Ele não quer lutar. Está com medo de lutar e tentando aproveitar tudo que pode com aquele cinturão de ‘Power Ranger’, de desafiante número um. Ele está usando aquilo para ir aos patrocinadores e fingir que é um campeão de papel. Ele não quer me enfrentar, ele não quer tornar essa divisão grande de novo, como eu. Ele está com medo de mim. Ele não quer me enfrentar”, disse o falastrão. “Depois do sábado, vou encontrá-lo num estacionamento, vou encontrá-lo num shopping center, mas nós vamos lutar! Ele não vai poder me atacar numa fila de bufê, nós vamos lutar no octógono ou vamos lutar nas ruas”, disparou o norte-americano.

Parte das polêmicas falas de Colvington se dão pelo fato de Usman estar afastado dos combates há mais de cinco meses. A última vez em que o nigeriano subiu ao octógono, foi justamente no combate em que se sagrou campeão da divisão, em março deste ano, contra Tyron Woodley. Após o feito, Kamaru tem sido vítima constante de lesões, que o impedem de realizar sua primeira defesa de título.

Na mesma entrevista, Colby voltou a ironizar a torcida e alguns lutadores brasileiros. O norte-americano já se envolveu em uma grande polêmica ao criticar duramente o país quando desembarcou em terras tupiniquins para enfrentar Demian Maia, a quem derrotou por decisão unânime no UFC São Paulo, em 2017. A última vítima do falastrão foi o ex-campeão dos leves (até 70,3kg.), Rafael dos Anjos em duelo realizado há pouco mais de um ano.

“Vocês podem me esperar, como o Rei do Brasil, fazer o que faço de melhor, que é vencer. O que quer que eu precisar fazer para ter minha mão levantada e dar um show para os fãs, é o que eu vou fazer. Tenho que representar o grande país do Brasil. Eu amo o Brasil, qual foi, galera? Sou o campeão do povo por uma razão! Eu tenho que carregar a tocha pelos lutadores brasileiros, mesmo sendo o campeão da América, defendendo o solo americano. Tenho muito amor pelo Brasil, só tenho amor e respeito pelo Brasil”, disse o lutador em tom de ironia.

Sobre o combate deste sábado, quando enfrenta o ex-campeão da divisão, Robbie Lawler, o norte-americano garantiu que está em uma ótima forma física e pronto para deixar o octógono com mais uma vitória, além do cheque de vencedor.

“Minhas expectativas estão maiores que nunca. Sou o melhor peso-meio-médio no planeta agora, então tenho que ir lá e me portar de acordo. Obviamente, meu wrestling é de nível mundial, e minha trocação está ainda melhor agora. Eu só estou focado no dinheiro e no cheque que vai entrar na minha conta bancária. Robbie Lawler é um adversário perigoso, e tenho que defender meu título contra Robbie Lawler no sábado”, finalizou o ex-campeão interino.

Aos 31 anos, Colby soma 15 lutas e 14 vitórias em sua carreira.

Mais experiente, Lawler, de 37, tem 41 combates, com 28 triunfos, 12 reveses e um embate sem resultado.

Relação de lutas do UFC Newark

CARD PRINCIPAL (16h, horário de Brasília)

Peso meio-médio (aaté 77kg.): Colby Covington x Robbie Lawler

Peso leve (até 70,3kg.): Jim Miller x Clay Guida

Peso leve (até 70,3kg.): Netto BJJ x Nasrat Haqparast

Peso médio (até 83,9kg.): Trevin Giles x Gerald Meerschaert

Peso leve (até 70,3kg.): Scott Holtzman x Dong Hyun Ma

Peso meio-pesado (até 93kg.): Darko Stosic x Kennedy Nzechukwu

CARD PRELIMINAR (13h, horário de Brasília)

Peso meio-médio (até 77kg.): Mickey Gall x Salim Touahri

Peso mosca (até 56,7kg.): Antonina Shevchenko x Lucie Pudilova

Peso meio-médio (até 77kg.): Cláudio Hannibal x Cole Williams

Peso mosca (até 56,7kg.): Matt Schnell x Jordan Espinosa

Peso mosca (até 56,7kg.): Mara Romero Borella x Lauren Murphy

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments