Cinco motivos para assistir o UFC 245, com três disputas de cinturão e esquadrão brasileiro

Neste sábado, Amanda Nunes, Max Holloway e Kamaru Usman colocam seus títulos a prova no espetáculo mais aguardado do ano

Covington (esq.) podem lutar no UFC 245. Foto: Montagem SL MMA Press

Chegou a hora. Após quase 12 meses, o a diretoria do Ultimate guardou o melhor de 2019 para o final. Neste sábado (14), uma verdadeira constelação desembarca em Las Vegas (EUA) para a realização do UFC 245. Com três disputas de cinturão em jogo, a empresa dá um verdadeiro presente aos fãs de MMA no penúltimo evento do ano. Ao todo, 26 atletas trocarão forças no octógono neste final de semana.

Veja Também

Aldo bate peso de nova categoria sem dificuldades; Amanda confirma nova defesa de cinturão
Pederneiras garante Aldo em grande forma para estreia nos galos: ‘Vem bem fisicamente’
Covington promete massacre a Usman neste sábado: ‘Ficarei desapontado se não conseguir’

A atração principal da noite marcará o aguardado acerto de conta entre os inimigos confessos Kamaru Usman e Colby Covington. Os atletas irão realizar a disputa do título dos meio-médios (até 77kg.).

Considerada por muitos a melhor atleta de MMA da história, Amanda Nunes também marcará presença no card norte-americano. A baiana irá lutar mais uma vez pelas galos (até 61,2kg.) e tentará igualar o recorde de defesas de título Ronda Rousey (5). Como rival, a baiana terá uma antiga conhecida, a holandesa Germaine de Randamie, derrotada pela brasileira em 2013.

O cinturão dos penas (até 65,7kg.) também será colocado em xeque neste sábado. Contra o perigoso Alexander Volkanovski, Max Holloway tentará manter seu reinado e seguir como número um na divisão.

Além da Amanda, o esquadrão brasileiro será representado por mais quatro atletas, incluindo o combate tupiniquim entre Marlon Moraes e José Aldo, que realiza a esperada estreia pelos galos.

Para entrar no clima, nossa equipe selecionou cinco motivos para acompanhar o UFC 245. Confira:

1) Amanda busca recorde de Ronda

A. Nunes ostenta seus cinturões do UFC. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

Logo na primeira disputa de cinturão do evento, os brasileiros deverão guardar o fôlego para acompanhar mais uma atuação de Amanda Nunes. Campeã incontestável de duas divisões do Ultimate, a brasileira defenderá seu título peso galo (até 61,2kg.) pela quinta vez e tentará igualar o recorde de Ronda Rousey (campeã com maior número de defesas na história do UFC), primeira mulher a ostentar título pela organização, que também defendeu seu reinado em cinco oportunidades.

Neste sábado, a atleta terá pela frente uma velha conhecida. A baiana enfrentará Germaine de Randamie, a quem derrotou em 2013 com um nocaute brutal logo no primeiro round.

Seis anos se passaram desde o primeiro encontro e o cartel de ambas fala por si só a provar a evolução das lutadoras. Depois do revés para a brasileira, Germaine nunca mais foi derrotada. A holandesa, inclusive, afirma que ser batida por Amanda foi providencial para sua evolução no esporte.

Além do cinturão, Nunes busca defender uma invencibilidade que já dura quase cinco anos e quer confirmar a fama de melhor lutadora da história do MMA.

2) Acerto de contas entre Usman e Covington

K. Usman (esq.) e C. Covington (dir.) em primeira encarada antes do UFC 245. Foto: Reprodução/YouTube TheMacLife

A história do MMA já proporcionou aos fãs da modalidade rivalidades históricas: Chuck Liddell contra Randy Couture, Anderson Silva e Chael Sonnen, Wanderlei Silva e Quinton Jackson, Jon Jones contra Daniel Cormier, Khabib Nurmagomedov e Conor McGregor e, neste sábado, o público poderá assistir outro confronto que tem tudo para marcar época.

Na luta principal do UFC 245, o campeão meio-médio (até 77kg.), Kamaru Usman irá resolver suas pendências em embate contra o polêmico Colby Covington. Os atletas já declararam publicamente que não se gostam e, neste sábado, terão a oportunidade de trocar forças no octógono e provar, de uma vez por todas, quem é o melhor.

Foram meses de uma complicada negociação até que a empresa conseguisse confirmar a luta como atração principal do penúltimo espetáculo do ano.

Com cartéis semelhantes, os lutadores chegam à Las Vegas com a responsabilidade de mostrar que a promoção do embate não era apenas da boca para fora. A expectativa é de que os dois proporcionem uma verdadeira batalha e que os espectadores saiam satisfeitos do evento.

3) Título dos penas em jogo

M. Holloway ostenta cinturão dos penas. Foto: Reprodução/Facebook @ufcbrasil

Desde que tomou o título do ‘Campeão do Povo’, José Aldo, em 2017, Max Holloway tem provado a cada apresentação que é digno de ostentar o título de número um da categoria. Com um boxe de excelência e atuações impecáveis, o havaiano irá ter um grande desafio neste final de semana.

Holloway irá dividir o octógono com o perigoso Alexander Volkanovski, que conquistou o direito de desafiar o campeão após surpreender o mundo e derrotar Aldo em uma das lutas do UFC 237, realizado em maio, no Rio de Janeiro. O triunfo sobre o manauara convenceu a diretoria do Ultimate, que entendeu que o australiano merecia ser testado contra Max em disputa pelo título da divisão.

A luta contra Alexander marcará a quarta defesa de cinturão desde que Max se firmou no topo da categoria. Além da responsabilidade de derrotar o rival para seguir como número um, o havaiano deverá colocar fim em uma invencibilidade de Volkanovski que já dura mais de seis anos e 17 combates.

4) Aldo e o sonho de mais um título

J. Aldo em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram @ufcbrasil

Embora não esteja disputando nenhum cinturão, José Aldo estará em destaque para seu compromisso no UFC 245. Os milhões de fãs de MMA espalhados pelo mundo estão curiosos para saber como o atleta irá se sair em sua estreia na divisão dos galos.

Há alguns meses, o manauara surpreendeu muitas pessoas ao anunciar que deixaria sua antiga divisão (penas) e se arriscaria na categoria de baixo (galos). A ideia do brasileiro é conquistar uma chance de disputar o cinturão contra Henry Cejudo, atual campeão. Para isso, o Ultimate deu ao ‘Rei do Rio’ um teste de fogo. Logo na estreia, Aldo foi escalado para encarar o número um do ranking, Marlon Moraes, em um duelo tupiniquim.

Contra o compatriota, José deverá provar que pode, mesmo mais leve, competir em alto nível e conseguir uma vitória.

O encontro entre Aldo e Marlon é muito importante para a categoria, pois, do embate, poderá sair o próximo desafiante de Cejudo, que conquistou o cinturão em junho, sobre o próprio Moraes, e ainda não realizou nenhuma defesa.

5) Mais brasileiros

K. Vieira se mantém invicta em 10 lutas em sua carreira. Foto: Reprodução/Twitter ufc_brasil

Além do duelo tupiniquim realizado entre Marlon e Aldo, e Amanda Nunes defendendo seu título, o Brasil contará com mais dois representantes no principal card do ano.

Com apresentações importantes no card principal, duas lutadoras serão responsáveis por levar a bandeira do brasil para o card de Las Vegas.

Viviane Araújo será a primeira brasileira a subir no octógono na noite. A peso mosca irá realizar uma batalha logo na segunda apresentação. Atualmente na quinta posição no ranking, a atleta do Distrito Federal terá pela frente a ex-desafiante ao título, Jessica Eye, que foi recentemente batida pela atual campeã, Valentina Shevchenko, em um nocaute brutal no UFC Uruguai.

O encontro entre as duas atletas acabou estremecido na última sexta-feira (13), após Eye não conseguir bater o peso da categoria. Araújo, no entanto, topou realizar a disputa e receberá 30% da bolsa da atelta.

Invicta no MMA, Ketlen Vieira pode estar a uma vitória de poder lutar pelo título das galos, que pertence a Amanda Nunes. Recuperada de lesões, que a mantiveram afastada do octógono por mais de um ano, a amazonense chega ao UFC 245 para enfrentar Irene Aldana em um embate que pode colocá-la em condições de enfrentar a ‘Leoa’ no futuro.

Vieira irá se arriscar contra a 10ª do ranking, enquanto a manauara, atualmente, figura na terceira posição, atrás apenas da atual desafiante, Germaine.

Com 10 apresentações e sem derrotas, a brasileira precisa de um triunfo expressivo para poder desafiar a ‘Leoa’, que defenderá seu título no mesmo card.

Ficha técnica do UFC 245

DIA: 14 de dezembro de 2019

HORA: A partir das 20h15 (horário de Brasília)

LOCAL: T-Mobile Arena, Las Vegas Valley, Nevada, EUA

COMO ASSISTIRSUPER LUTAS (as duas primeiras lutas AO VIVO) e canal Combate (todo o card)

CARD PRINCIPAL

Peso meio-médio (até 77kg.): Kamaru Usman x Colby Covington – luta por cinturão

Peso pena (até 65,7kg.): Max Holloway x Alexander Volkanovski – luta por cinturão

Peso galo (até 61,2kg.): Amanda Nunes x Germaine de Randamie – luta por cinturão

Peso galo (até 61,2kg.): Marlon Moraes x José Aldo

Peso galo (até 61,2kg.): Petr Yan x Urijah Faber

CARD PRELIMINAR 

Peso meio-médio (até 77kg.): Geoff Neal x Mike Perry

Peso galo (até 61,2kg.): Ketlen Vieira x Irene Aldana

Peso médio (até 83,9kg.): Ian Heinisch x Omari Akhmedov

Peso meio-médio: Matt Brown x Ben Saunders

Peso pena (até 65,7kg.): Chase Hooper x Daniel Teymur

Peso mosca (até 56,7kg.): Brandon Moreno x Kai-Kara France

Peso mosca (até 56,7kg.): Jessica Eye x Viviane Araújo

Peso médio (até 83,9kg.): Punahele Soriano x Oskar Piechota

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments