Em luta morna, Israel Adesanya derrota Yoel Romero por pontos no UFC 248 e segue campeão dos médios

Nigeriano trava combate equilibrado contra cubano e é declarado vencedor na decisão unânime dos juízes; Romero reclama da decisão

I. Adesanya (esq.) derrota Y. Romero (dir.) no UFC 248. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

O combate entre Israel Adsanya e Yoel Romero acabou não suprindo as expectativas. Em combate válido pelo cinturão dos médios (até 83,9kg.), no UFC 248, que aconteceu neste sábado (7), em Las Vegas (EUA), o nigeriano e o cubano travaram uma luta tensa, equilibrada e de muito estudo. Ao fim de cinco rounds, o nigeriano foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes e manteve o posto de campeão.

Veja Também

VÍDEO: Assista a vitória de Israel Adesanya sobre Yoel Romero no UFC 248
Em verdadeira guerra, Weili Zhang bate Joanna Jędrzejczyk e mantém título das palhas no UFC 248
Alex Cowboy derrota Max Griffin no UFC 248 e afasta má fase na organização
Rodolfo Vieira finaliza Saparbek Safarov no UFC 248 e segue invicto no MMA
Vídeo: Assista a finalização de Rodolfo Vieira sobre Saparbeg Safarov no UFC 248

No confronto contra Romero, Adesanya passou longe de ser o atleta que vem encantando os olhos dos fãs de MMA. Sem o tradicional show, o nigeriano respeitou muito o adversário e acabou sendo colocado em situações de risco ao longo da peleja.

Yoel subiu ao octógono com o plano de não permitir que o campeão pudesse se soltar. Atuando no contra-ataque, por algumas vezes o cubano conseguiu tocar o corpo do rival com agressividade e balançou o oponente em algumas situações.

A disputa acabou sendo muito vaiada pelo público presente, que havia acabado de ver uma grande luta de cinturão no confronto entre Weili Zhang e Joanna Jędrzejczyk. Com o triunfo, Israel, agora, deve enfrentar Paulo Borrachinha e realizar o combate que muitos aguardam para assistir.

A luta

O combate começou com Romero estático no centro do octógono enquanto Adesanya se movimentava. Os atletas não arriscavam golpes e seguiam aguardando o melhor momento para atacar. Com um minuto passado, nenhum ataque havia sido desferido. O público ensaiou uma vaia e Israel desferiu um chute baixo em Romero. O desafiante seguia com a guarda alta e se movimentando pouco. Yoel, enfim, soltou um chute baixo, que balançou o campeão. Israel arriscou uma sequência de chutes, que pararam na guarda do cubano. Romero respondeu com uma bomba de direita, que explodiu no rosto do nigeriano. Nos segundos finais, o cubano soltou um chute na linha de cintura, mas o campeão se defendeu bem. O assalto foi encerrado sem muita ação dos dois combatentes.

Adesanya voltou para o segundo round tomando a iniciativa com um chute na linha de cintura do desafiante. Romero tentava encontrar a distância e seguia economizando nos golpes. Yoel voltou a desferir um cruzado de direita, que acertou o campeão e o obrigou a caminhar para trás. Israel aparentava estar incomodado com a proposta de luta do oponente, que se resguardava e mostrava perigoso nos ataques. Romero conectou uma sequência de socos, que enquadraram o campeão contra as grades. O nigeriano parecia assustado com as investidas do adversário. A peleja seguiu sem muita ação até o cronômetro zerar.

No terceiro assalto, Israel voltou a tomar iniciativa, desferindo um chute na barriga do oponente. O campeão seguia apostando nos chutes, mas Yoel se mostrava eficiente nas defesas. Romero seguia desferindo menos golpes, mas era mais eficiente quando atacava. Passados quase quatro minutos, os combatentes seguiam se encarando no centro do octógono, mas sem disparar golpes efetivos. No minuto final, o cubano começou a provocar o nigeriano. Adesanya conectou um bom chute alto, que parou na guarda do desafiante. O round acabou e o público voltou a vaiar os combatentes.

No retorno para o quarto round, o árbitro chamou a atenção dos combatentes pela falta de combatividade nos assaltos anteriores. Os atletas, então, entraram para a luta arriscando mais golpes, com Romero ainda levando mais perigo. Yoel movimentava os braços e tentava induzir o nigeriano ao erro. Passados dois minutos, Israel apostava na tática de golpear e sair. Na metade do assalto, Romero acusou uma dedada no olho e o duelo foi interrompido. No retorno, o cubano conseguiu uma queda sobre o nigeriano, mas o campeão se levantou com facilidade. O árbitro voltou a cobrar atividade dos combatentes, mas o combate seguia com muito estudo das duas partes. No minuto final, o nigeriano conseguiu conectar uma sequência de jabs seguidos de um chute baixo, que balançou o oponente. O assalto foi encerrado com os atletas se movimentando no centro do octógono.

No último round, os atletas precisavam pontuar o máximo para assegurar a vitória no confronto. Adesanya desferiu um chute alto, que foi prontamente defendido pelo cubano. Yoel respondeu com um cruzado de esquerda, assustando o campeão. Romero tentava obrigar o campeão a caminhar para trás lançando uma sequência de cruzados. Passados dois minutos, o cubano arriscou uma queda, que foi defendida pelo nigeriano. O combate seguia tenso, com os atletas se arriscando pouco para não serem surpreendidos por um nocaute. Romero seguia desferindo os ataques mais perigosos, enquanto o campeão caminhava para trás. Nos segundos finais, os atletas partiram para a trocação franca, mas não havia mais tempo.

Resultados do UFC 248

CARD PRINCIPAL

Peso médio (até 83,9kg.): Israel Adesanya derrotou Yoel Romero na decisão unânime dos juízes (48-47, 48-47, 49-46) – Luta pelo cinturão

Peso palha (até 52,1kg.): Weili Zhang derrotou Joanna Jedrzejczyk na decisão dividida dos juízes (48-47, 48-47, 48,47) – Luta pelo cinturão

Peso leve (até 70,3kg.): Beneil Dariush derrotou Drakkar Klose por nocaute a 1m do R2

Peso meio-médio (até 77kg.): Neil Magny derrotou Li Jingliang na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso meio-médio (até 77kg.): Alex Cowboy derrotou Max Griffin na decisão dividida dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

CARD PRELIMINAR

Peso galo (até 61,2kg.): Sean O’Malley derrotou José Quiñonez por nocaute técnico a 2m02s do R1

Peso leve (até 70,3kg.): Mark Madsen derrotou Austin Hubbard na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso médio (até 83,9kg.): Rodolfo Vieira finalizou Saparbek Safarov com um katagatame a 2m58s do R1

Peso médio (até 83,9kg.): Gerald Meerschaert derrotou Deron Winn com um mata-lesão a 3m13s do R3

Peso palha (até 52,1kg.): Emily Whitmire x Polyana Viana luta cancelada

Peso pena (até 65,7kg.): Giga Chikadze derrotou Jamall Emmers na decisão dividida dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso galo (até 61,2kg.): Danaa Batgerel derrotou Guido Cannetti por nocaute a 3m01s do R1

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments