Cinco motivos para assistir ao UFC 249 com duas disputas de cinturão e brasileiros no evento

Ultimate retoma seu calendário neste sábado e proporciona aos fãs de MMA um show com grandes atrações, incluindo lutas pelos títulos dos leves e galos

T. Ferguson (esq.) e J. Gaethje (dir.) em encarada para o UFC 249. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Neste sábado (9), o Ultimate está próximo de fazer história. Cumprindo a promessa do presidente da companhia, Dana White, a organização será a primeira, entre as maiores empresas de MMA do mundo, a retomar suas atividades, mesmo durante a pandemia do coronavírus. No card que acontece em Jacksonville (EUA), a diretoria decidiu presentear os fãs com um grandes lutas, incluindo duas disputas de cinturão.

Veja Também

Ferguson e Cejudo são favoritos nas lutas por cinturão no UFC 249
Gaethje explica por que Ferguson é um ‘quebra-cabeça’ mais difícil de desvendar do que Khabib
McGregor vai observar UFC 249 para decidir se aceita lutar durante pandemia, diz empresário

Na luta principal, Tony Ferguson trocará forças contra o talentoso Justin Gaethje. O combate valerá o cinturão interino dos leves (até 70,3kg.) e o vencedor ganhará o direito de desafiar o campeão linear, Khabib Nurmagomedov, em um futuro próximo.

O combate co-principal também marcará uma luta por cinturão. Henry Cejudo realizará sua primeira defesa de título desde que se tornou campeão dos galos (até 61,2kg.), em junho do ano passado. Pela frente, o norte-americano terá um velho conhecido dos fãs do esporte: Dominick Cruz, que ostentou o cinturão da divisão entre 2010 e 2016.

Além das principais pelejas da noite, os fãs poderão acompanhar grandes confrontos, como o aguardado encontro entre Francis Ngannou e Jairzinho Rozenstruik. Ao todo, serão 12 apresentações que prometem agitar o final de semana.

Como não podia ser diferente, a torcida brasileira também ficará atenta, pois o evento conta com três representantes de peso no show.

Para entrar no clima do evento, a equipe do SUPER LUTAS selecionou cinco momentos para acompanhar o UFC 249. Confira:

1) A volta do UFC

Ultimate retoma suas atividades com o UFC 249, em 9 de maio. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

Passaram-se quase dois meses desde a realização do último card do Ultimate. Seguindo as recomendações governamentais, a empresa decidiu suspender seu calendário temporariamente em função da pandemia do coronavírus. Agora, chegou o momento de retornar.

Depois de um decreto do governador da Flórida, Ron DeSantis, que incluiu o UFC na lista de ‘serviços essenciais’, Dana White e sua equipe voaram para Jacksonville e decidiram que era hora de voltar.

Quando anunciou a paralisação de suas atividades, White havia afirmado que sua empresa seria a primeira, entre as grandes, a oficializar o retorno. Assim como o prometido, o octógono, então, volta a ser utilizado neste sábado.

2) Ferguson x Gaethje

T. Ferguson (esq.) e J. Gaethje (dir.) se encontram antes do UFC 249. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

Em um mundo perfeito, a luta principal do UFC 249 marcaria o utópico encontro entre Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson, rivais confessos e os maiores nomes entre os leves na atualidade. Não aconteceu.

O campeão linear acabou se retirando do card – o que marcou o quinto cancelamento do embate entre eles – e deu lugar a Justin Gaethje, atual número quatro no grupo.

Mesmo sem o russo, o confronto entre Tony e o compatriota se mostra interessante, pois se trata de dois combatentes muito agressivos e em grande fase nas suas carreiras.

Conhecido mundialmente, Ferguson, hoje, é o cara a ser batido. Número um no ranking da categoria, atrás apenas de Khabib, o ‘Bicho-Papão’ não perde há 12 confronto. Sua última derrota aconteceu em 2012, quando foi batido por Michael Johnson. Desde então, ‘El Cucuy’ evoluiu como lutador e se tornou praticamente invencível dentro do octógono.

Enquanto de um lado está um atleta incontestavelmente perigoso, Gaethje não fica atrás. Vindo de três grandes vitórias em sequência, foi no ano passado que Justin entrou, de fato, no radar da organização como provável desafiante ao cinturão. O combatente chegou ao status de grande competidor após vencer Edson Barboza e Donald Cerrone com dois grandes nocautes.

3) Passado e presente

H. Cejudo (esq.) encara D. Cruz (dir.) antes do UFC 249. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Há quem diga que Dominick Cruz é o melhor lutador da história dos galos do Ultimate. Responsável por liderar a divisão entre 2010 e 2016, o norte-americano sempre impressionou por sua capacidade técnica e forma peculiar de se movimentar dentro do octógono. O cenário, agora, no entanto, é diferente para o lutador.

O protagonismo da luta co-principal, desta vez não está com Cruz. É Henry Cejudo o grande nome da categoria e responsável por tentar provar que o tempo de Dominick no esporte passou.

Campeão dos galos desde junho do ano passado, Cejudo vem provando cada vez mais ser um super atleta. Com dois títulos em divisões diferentes no UFC, o norte-americano também ostenta uma medalha olímpica, conquistada em Pequim (China), em 2008.

Além da fama que vem conquistando e grandes apresentações recentes, Henry também carrega consigo a vantagem de seu rival não atuar desde dezembro de 2016, quando perdeu o título para Colby Garbrandt.

Cruz, então, além de enfrentar um rival com mais ritmo, deverá provar que ainda é um grande nome no esporte e que não parou no tempo.

4) Ngannou x Rozenstruik: passaporte para o título

F. Ngannou (esq.) e J. Rozenstruik (dir.) fazem encarada antes do UFC 249. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Antes de chegar às lutas pelos cinturões, os espectadores do UFC 249 acompanharão um confronto que tem tudo para agitar os ânimos. Trata-se do encontro de dois ‘gigantes’.

Conhecido como um dos lutadores mais temidos entre todas as divisões, Francis Ngannou retorna ao octógono quase um ano depois do nocaute brutal aplicado no ex-campeão dos pesados (até 120,2kg.), Júnior Cigano. O atleta que é um dos favoritos a uma futura disputa pelo cinturão, vai enfrentar o promissor e invicto Jairzinho Rozenstruik.

Nascido no Suriname, Jairzinho estreou pelo UFC em fevereiro do ano passado. O atleta precisou de apenas quatro apresentações para figurar na sexta posição no ranking e chegar à condição de encarar um dos principais nomes do grupo.

Ambos são conhecidos pela força de nocaute, então, é recomendável que os espectadores evitem piscar, pois um pode ‘dormir’ a qualquer momento.

O duelo não significa apenas um confronto entre grandes potências, mas também pode garantir que o vencedor enfrente quem ganhar na trilogia entre Stipe Miocic e Daniel Cormier (sem data confirmada) pelo título da categoria.

5) Brasileiros no card

F. Werdum retorna ao Ultimate no UFC 249. Foto: Reprodução/Instagram @werdum

O Brasil não poderia ficar de fora da grande festa que acontecerá neste sábado. O país será representado por dois atletas, que têm grandes desafios pela frente.

O primeiro tupiniquim a subir no octógono será Vicente Luque. O combatente, que vinha em grande ascensão entre os meio-médios (até 77kg.), acabou perdendo em sua última apresentação para Stephen Thompson e, agora, trocará forças contra Niko Price.

Esta não é a primeira vez que os combatentes se enfrenta. Em 2017, Luque encarou o norte-americano e saiu vencedor por finalização.

Ex-campeão dos pesados, Fabrício Werdum fará seu retorno ao octógono após cumprir suspensão de dois anos depois de ser flagrado em um exame antidoping, em 2018.

Em sua volta, o gaúcho vai encarar o experiente Alexey Oleynik. Com apena mais duas lutas no contrato com o UFC, o brasileiro de 42 anos está próximo de decidir se vai continuar lutando ou pendurar oficialmente as luvas.

Ficha técnica do UFC 249

DIA: 9 de maio de 2020

HORA: A partir das 19h30 (horário de Brasília)

LOCAL:  VyStar Veterans Memorial Arena in Jacksonville, Florida

COMO ASSISTIR: SUPER LUTAS (as duas primeiras lutas AO VIVO) e canal Combate (todo o card)

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília)

Peso leve (até 70,3kg.): Tony Ferguson x Justin Gaethje – Luta pelo cinturão interino dos leves

Peso galo (até 61,2kg.): Henry Cejudo x Dominick Cruz – Luta pelo cinturão linear dos galos

Peso pesado (até 120,2kg.): Francis Ngannou x Jairzinho Rozenstruik

Peso pena (até 65,7kg.): Jeremy Stephens x Calvin Kattar

Peso pesado (até 120,2kg.): Greg Hardy x Yorgan De Castro

CARD PRELIMINAR (19h30, horário de Brasília)

Peso leve (até 70,3kg.): Donald Cerrone x Anthony Pettis

Peso pesado (até 120,2kg.): Alexey Oleynik x Fabricio Werdum

Peso palha (até 52,1kg.): Carla Esparza x Michelle Waterson

Peso meio-médio (até 77kg.): Vicente Luque x Niko Price

Peso pena (até 65,7kg.): Charles Rosa x Bryce Mitchell

Peso meio-pesado (até 93kg.): Ryan Spann x Sam Alvey

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments