Cinco motivos para assistir o UFC 253, com duas disputas de cinturão e esquadrão brasileiro

Paulo Borrachinha e Israel Adesanya, enfim, acertam as contas e disputam o cinturão dos médios; Dominick Reyes e Jan Blachowicz se enfrentam pelo título vago dos meio-pesados; Ketlen Vieira, Alex Leko e Danilo Marques são atrações outras atrações tupiniquins

P. Borrachinha (dir.) e I. Adesanya (esq.) fazem encarada séria antes do UFC 253. Foto: Reprodução/Instagram

Demorou, mas chegou. Considerado um dos eventos mais aguardados de 2020, o UFC 253 promete agitar os ânimos dos fãs de MMA. Neste sábado (26), na famosa ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi, o Ultimate promoverá 11 combates, com duas disputas de cinturão, incluindo o aguardado embate entre Paulo Borrachinha e Israel Adesanya.

Veja Também

Vídeo: Borrachinha joga faixa branca em Adesanya e atletas quase brigam em encarada para o UFC 253
Acusado de doping por Adesanya, Borrachinha foi mais testado pela USADA do que o rival
Vídeo: Lutadores palpitam sobre ‘Israel Adesanya x Paulo Borrachinha’, que acontece neste sábado
Confiante, Israel Adesanya ignora Paulo Borrachinha e revela contra quem deseja lutar

Na luta principal, o Borrachinha tenta encerrar o reinado de Adesanya, campeão dos médios (até 83,9kg.) desde outubro do ano passado. Após mais de um ano de provocações, os atletas terão a oportunidade de resolver as diferenças dentro do octógono em uma luta de cinco rounds.

Antes da ‘cereja do bolo’, um outro combate histórico acontece nos Emirados Árabes. Dominick Reyes e Jan Blachowicz trocam forças no duelo que definirá o novo campeão dos meio-pesados (até 93kg.), encerrando oficialmente a ‘era Jon Jones’, já que o antigo líder abdicou do título para se testar na divisão até 120kg.

Além de assistir Borrachinha na luta principal, o público brasileiro terá mais três representantes no espetáculo. Ketlen Vieira, Alex Leko e Danilo Marques marcarão presença no show.

Para entrar no clima, nossa equipe selecionou cinco motivos para acompanhar o UFC 253. Confira:

1) Borrachinha x Adesanya: o acerto de contas

P. Borrachinha (dir.) e I. Adesanya (esq.) se estranham antes do UFC 253. Foto: Reprodução/Twitter @ufcespañol

Paulo Borrachinha e Israel Adesanya são, sem sombra de dúvidas, dois dos maiores talentos da nova geração dentro da divisão dos médios. Invictos em suas respectivas carreiras, os lutadores se provocam há mais de um ano e as investidas um contra o outro acabou causando engajamento ao público, que espera ansiosamente pelo duelo.

Com 13 lutas na carreira, Borrachinha tenta seu primeiro cinturão pelo UFC. Conhecido pela força física e agressividade com que conduz seus duelos, o mineiro terá que driblar a técnica apurada do adversário para tomar o posto de líder da divisão.

Invicto em 19 apresentações, Israel precisa superar a fúria de um oponente que já prometeu nocauteá-lo a qualquer custo. Comparado, por alguns, a Anderson Silva, o nigeriano fará sua segunda defesa de cinturão e, caso saia vencedor, seguirá sua hegemonia na divisão.

2) Brasil no topo, após Anderson Silva

A. Silva (foto) é considerado o melhor peso médio da história do UFC. Foto: Reprodução/Twitter @spideranderson

Além do sonho pessoal em ostentar um cinturão, Paulo Borrachinha carrega nas costas uma geração de fãs que se acostumaram com um brasileiro no principal degrau da categoria. O mineiro tentará ocupar o posto que um dia foi de Anderson Silva, o melhor da história entre os médios.

Considerado, por muitos, como o melhor lutador de todos os tempos, ‘Spider’ reinou absoluto na categoria entre 2006 e 2013. Ao todo, o brasileiro fez 10 defesas de título e se consolidou no esporte como uma verdadeira lenda.

Mais de sete anos se passaram desde que Anderson perdeu o título no fatídico combate contra Chris Weidman, no UFC 162. Desde então, Lyoto Machida e Vitor Belfort tentaram, mas nenhum conseguiu ocupar o lugar de Silva. Agora, então, é a vez de Borrachinha tentar recolocar o Brasil no topo da divisão dos médios.

3) Reyes x Blachowicz

D. Reyes (esq.) e J. Blachowicz (dir.) se encaram antes do UFC 253. Foto: Reprodução/Instagram

Mesmo com os holofotes voltados para a luta principal, Dominick Reyes e Jan Blachowicz viverão a noite mais importantes de suas vidas no MMA. Escolhidos para o confronto que definirá o substituto de Jon Jones na categoria dos meio-pesados (até 93kg.), o norte-americano e o polonês deixarão tudo no octógono para chegarem no topo.

Último atleta a enfrentar ‘Bones’, Reyes sabe bem a sensação de atuar por um cinturão. Em fevereiro, o jovem travou uma verdadeira batalha contra Jones e, para muitos, acabou injustiçado pelos juízes, que atribuíram a vitória por pontos ao então campeão. Desde então, uma revanche entre ambos passou a ser exigida pelo público, mas o embate nunca saiu do papel.

Atual número três no ranking, Blachowicz foi um dos beneficiados com a migração de Jon para os pesados. O polonês, que vem de grande vitória sobre Corey Anderson, acabou conquistando a vaga e disputará o título do Ultimate pela primeira vez na sua carreira.

Considerado azarão nas casas de apostas, o atleta espera calar os críticos e provar que, de fato, tem condições de figurar no topo da categoria.

4) Era pós Jones

J. Jones abdicou do título dos meio-pesados para atuar na divisão até 120kg. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Embora Jon Jones tenha sido pivô de algumas confusões fora do octógono, é inegável sua importância para o esporte e capacidade de fazer frente a adversários que se renovam com o passar dos anos.

Invicto há 18 lutas, o norte-americano tem apenas uma derrota na carreira, por desqualificação, em 2009. ‘Bones’ conquistou o cinturão da divisão em 2011, quando atropelou o brasileiro Maurício Shogun, no UFC 128. Desde então, não parou mais.

Entre escândalos de doping e problemas judiciais, foram 11 defesas de título e a confirmação de que, de fato, se tratava de um atleta diferenciado. Em agosto deste ano, Jones decidiu abandonar o posto de campeão dos meio-pesados para tentar algo novo. O atleta, agora, fará parte da perigosa divisão dos pesados e deixou caminho aberto para um novo campeão até 93kg.

É impossível saber se algum atleta um dia conseguirá repetir os feitos do norte-americano. No entanto, neste sábado, Reyes ou Blachowicz terão a chance de escrever o primeiro capítulo da nova era da divisão.

5) Mais Brasil

K. Vieira é uma das representantes brasileiras no UFC 253. Foto: Reprodução/Instagram

Além de Borrachinha, o Brasil terá mais três representantes no UFC 253. Primeiro atleta a subir no octógono neste sábado, Danilo Marques fará sua estreia na organização. Representante dos meio-pesados, o paulista de 34 anos chega ao Ultimate com um cartel de nove vitórias e duas derrotas na carreira. O combatente trocará forças contra o russo Khadis Ibragimov, que, em três apresentações no Ultimate, não venceu nenhuma.

Representante dos leves, Alex Leko encerrará o card preliminar no confronto contra Brad Riddell. Vindo de vitória sobre Rodrigo ‘Kazula’ Vargas, o catarinense chega à sua terceira apresentação no Ultimate e busca estabilidade, já que venceu uma e foi batido na outra. Contra o brasileiro, Riddell tentará manter a invencibilidade na organização. Até o momento, o neozelandês tem dois resultados positivos com as luvas do UFC.

No card preliminar, a promessa para a divisão das galos (até 61,2kg.), Ketlen Vieira está de volta. Após uma derrota dura para Irene Aldana, que marcou o primeiro revés na carreira da amazonense, em dezembro do ano passado, a atleta tenta se recuperar e retomar a trajetória rumo ao topo da categoria. Atual número sete, a tupiniquim trocará forças contra Sijara Eubanks, que aceitou o desafio de última hora, substituindo Marion Reneau, que deixou o card por lesão.

Ficha técnica do UFC 253

Data: 26 de setembro de 2020

Horário: A partir das 20h (horário de Brasília)

Local:   UFC Fight Island, Abu Dhabi, Emirados Árabes

Como assistirSUPER LUTAS AO VIVO em tempo real e Canal Combate (todo o card) pela TV

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília)

Peso médio: Israel Adesanya x Paulo Borrachinha – Luta pelo cinturão

Peso meio-pesado: Dominick Reyes x Jan Blachowicz – Luta pelo cinturão

Peso mosca: Kai Kara France x Brandon Royval

Peso galo: Ketlen Vieira x Sijara Eubanks

Peso pena: Hakeem Dawodu x Zubaira Tukhugov

CARD PRELIMINAR (20h, horário de Brasília)

Peso leve: Brad Riddell x Alex Leko

Peso meio-médio: Diego Sanchez x Jake Matthews

Peso pena: Shane Young x Nate Landwehr

Peso meio-pesado: William Knight x Aleksa Camur

Peso pesado: Juan Espino x Jeff Hughes

Peso meio-pesado: Khadis Ibragimov x Danilo Marques

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments