Assistir ao UFC 263, com Adesanya e Deiveson | SUPER LUTAS

Cinco motivos para assistir ao UFC 263, com Adesanya e Deiveson defendendo seus cinturões

Em show com 14 lutas confirmadas, nigeriano e brasileiro tentam se manter no topo de suas divisões diante de Marvin Vettori e Brandon Moreno

I. Adesanya (esq.) e M. Vettori (dir.) encabeçam o UFC 263 e lutam por cinturão dos médios. Foto: Reprodução/Instagram

Tudo certo para o UFC 263. Em evento que promete ser um dos melhores da temporada, o Ultimate programou 14 lutas, com duas disputas de cinturão, neste sábado (12), em Glendale (EUA). O protagonismo do show será assumido por Israel Adesanya e Deiveson Figueiredo, que defendem seus cinturões em aguardadas revanches com Marvin Vettori e Brandon Moreno, respectivamente.

Veja Também

Reeditando um confronto de 2018, Adesanya retorna aos médios (até 83,9kg.) após uma tentativa frustrada de conquistar o cinturão dos meio-pesados (até 93kg.), quando perdeu para Jan Blachowicz. Buscando se recuperar, o nigeriano volta à divisão de origem e defende o posto diante de Vettori, a quem bateu há três anos, na decisão dividida dos juízes.

Representante brasileiro na luta co-principal, Deiveson volta ao octógono para a aguardada revanche contra Brandon Moreno. Em dezembro de 2020, os lutadores travaram uma batalha histórica no peso mosca (até 56,7kg.), que terminou em empate, garantindo Figueiredo como campeão do grupo. Agora, chegou o momento do acerto de contas.

A terceira peleja do card principal promete agradar boa parte dos fãs do Ultimate. O ‘bad boy’, Nate Diaz, retorna ao octógono após mais de um ano e meio afastado do MMA. O norte-americano enfrentará Leon Edwards no embate que pode garantir ao vencedor uma chance de lutar pelo título dos meio-médios.

Além de Deiveson, o Brasil contará com mais três representantes. Considerado um dos melhores representantes do jiu-jitsu na história das artes marciais mistas, Demian Maia encara Belal Muhammad naquela que pode confirmar sua despedida do esporte. Além do especialista na ‘arte suave’, Luigi Vendramini e Carlos Boi são destaques no card preliminar.

Para entrar no clima, nossa equipe selecionou cinco motivos para acompanhar o UFC 263. Confira:

1) Volta de Adesanya aos médios

I. Adesanya se tornou campeão do UFC em 2019. Foto: Reprodução/Instagram

Após sofrer sua primeira derrota na carreira, quando subiu aos meio-pesados para tentar a conquista de seu segundo título no UFC, muitos estão curiosos sobre como Adesanya absorveu o revés. O teste para o campeão dos médios, no entanto, não será leve. Para o retorno, o nigeriano terá pela frente a revanche diante de um dos adversários mais duros que passaram pela sua carreira no MMA.

Em 2018, quando trocaram forças pela primeira vez, Israel e Marvin fizeram um combate marcado pelo equilíbrio. Um juiz, inclusive, considerou uma vitória para o italiano, sendo determinante para a ‘decisão dividida’ no embate.

Três anos se passaram e os atletas voltarão a dividir o octógono. Após muita provocação na promoção do embate, chegou a hora de determinar se Adesanya se manterá no topo da categoria ou se Vettori fará história ao se tornar o primeiro atleta da Itália a somar um cinturão do UFC.

Enquanto o nigeriano vem de derrota, Marvin vive um grande momento na carreira. A última derrota do desafiante ocorreu justamente diante de Israel e, após o resultado negativo, o combatente colecionou cinco vítimas até carimbar o passaporte para encarar o campeão.

2) Deiveson e Moreno: revanche histórica nos moscas

D. Figueiredo (esq.) e B. Moreno (dir.) fizeram uma das lutas mais emocionantes da história do peso mosca do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Em dezembro de 2020, Deiveson e Moreno fizeram história ao protagonizarem uma das melhores lutas já vistas na história do peso mosca. Defendendo o cinturão, o brasileiro mostrou a agressividade de sempre, mas esbarrou na alta resistência do rival. Após 25 minutos de agressividade de ambos, o embate terminou em empate, garantindo o título ao paraense.

Cerca de seis meses depois, o Ultimate entendeu que não haveria outro adversário para o ‘Deus da Guerra’ que não fosse o próprio Brandon. Agora, os lutadores voltam a dividir o octógono e resolverão as pendências.

O encontro contra Moreno marcará a terceira defesa de cinturão de Deiveson em menos de um ano. O brasileiro tenta fazer história na organização e se confirmar como um grande nome na empresa.

Diante de um atleta famoso pela versatilidade, Brandon precisa chocar o mundo, caso queira encerrar o reinado de Deiveson. Atual número um no ranking, o mexicano não sabe o que é perder desde o revés para Alexandre Pantoja, em maio de 2018.

Disposto a manter sua frequência no Ultimate, Figueiredo quer ampliar a boa fase e tenta manter a invencibilidade, que já dura seis confrontos. Com um revés na carreira, o brasileiro não sabe o que é perder desde o encontro com Jussier Formiga, em 2018.

3) Nate Diaz: o retorno do ‘bad boy’

N. Diaz confirmou o retorno ao Ultimate após mais de um ano de inatividade. Foto: Reprodução/Instagram

Com um estilo único de promover seus embates, Nate Diaz está de volta ao Ultimate. Sem atuar desde novembro de 2019, quando foi derrotado por Jorge Masvidal, na disputa pelo cinturão simbólico da ‘BMF’ (mais casca-grossa do MMA), o ‘bad boy’ tem uma oportunidade de ouro neste fim de semana.

Fora do ranking dos meio-médios, o norte-americano trocará forças contra Leon Edwards, atual número três no ranking liderado por Kamaru Usman. Caso saia vencedor, o atleta poderá garantir uma chance de encarar o campeão da categoria.

Vindo de um ‘no contest’ contra Belal Muhammad, Leon quer voltar a vencer depois de quase dois anos. Após ficar mais de uma temporada afastado do octógono, o inglês voltou em março, mas acabou não tendo o resultado esperado, por conta de uma dedada ilegal no adversário.

Agora, Edwards, além de defender sua posição no top 5, tenta conquistar a sonhada disputa de cinturão. A informação de que o vencedor deve encarar Usman na sequência foi confirmada recentemente por Dana White.

4) Demian Maia: última dança?

D. Maia é ex-desafiante ao cinturão dos médios e meio-médios. Foto: Reprodução/Instagram @demianmaia

O UFC 263 pode marcar a despedida de um grande ícone do MMA brasileiro. Veterano no MMA, Demian Maia pode dar adeus ao esporte neste fim de semana.

Ex-desafiante ao cinturão dos médios e meio-médios, o paulista não nega que a aposentadoria está próxima e, neste sábado, pode pendurar as luvas diante de Belal Muhammad.

Apesar de ter perdido sua última luta, em um duro nocaute sofrido por Gilbert Durinho, Maia ainda ocupa posição de destaque na categoria. Contra Muhammad, o brasileiro defenderá a nona posição no grupo e tentará impedir que o rival siga a trajetória rumo ao topo da divisão.

Aos 43 anos, Maia se encaminha para sua 39ª luta na carreira. Hoje, o brasileiro soma 28 triunfos e 10 derrotas.

5) Mais Brasil

C. Boi em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Além de Deiveson e Maia, o Brasil contará com dois representantes no card preliminar.

Abrindo o card, será a vez de Carlos Boi tentar provar sua boa fase na carreira. O peso pesado (até 120,2kg.), que sempre promete show em seus compromissos, busca a terceira vitória consecutiva diante de Jake Collier.

Representando o peso leve (até 70,3kg.), Luigi Vendramini também será observado de perto pelos espectadores tupiniquins. Chegando ao terceiro embate pelo UFC, o combatente tenta seu segundo resultado positivo no confronto contra Fares Zian.

Ficha técnica do UFC 263

Data: 12 de junho de 2021

Horário: A partir das 19h (horário de Brasília)

Local: Gila River Arena, Glendale, Arizona, Estados Unidos

Como assistirSUPER LUTAS AO VIVO em tempo real e Canal Combate (todo o card) pela TV

CARD PRINCIPAL 

Peso médio: Israel Adesanya x Marvin Vettori – Luta por cinturão

Peso mosca: Deiveson Figueiredo x Brandon Moreno – Luta por cinturão

Peso meio-médio: Leon Edwards x Nate Diaz

Peso meio-médio: Demian Maia x Belal Muhammad

Peso meio-pesado: Paul Craig x Jamahal Hill

CARD PRELIMINAR

Peso leve: Drew Dober x Brad Riddell

Peso meio-pesado: Eryk Anders x Darren Stewart

Peso mosca: Lauren Murphy x Joanne Calderwood

Peso pena: Movsar Evloev x Hakeem Dawodu

Peso galo: Pannie Kianzad x Alexis Davis

Peso leve: Matt Frevola x Terrance McKinney

Peso pena: Chase Hooper x Steven Peterson

Peso leve: Fares Ziam x Luigi Vendramini

Peso pesado: Carlos Boi x Jake Collier

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments