Carlos Boi faz luta franca, mas não consegue impor seu ritmo e perde para Andrei Arlovski no UFC Las Vegas 40

Atleta baiano começa mal e se recupera no terceiro round, mas não consegue vencer o ex-campeão

C. Boi (dir.) perde para A. Arlovski (esq.) no UFC Las Vegas 40. Foto: Reprodução/Instagram

Na segunda luta mais importante do UFC Las Vegas 40 deste sábado (16), teve ‘murro na cabeça’, mas o resultado para Carlos Boi não veio. Em duelo de gerações, o baiano foi superado por Andrei Arlovski na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28 e 29-28) e não consegue chegar no ranking dos pesados (até 120,2kg.).

PUBLICIDADE:

Veja Também

Veterano e ex-campeão dos pesados (até 120,2kg.) do UFC, Arlovski emplaca sua segunda vitória seguida e, agora, tem um cartel de 32 vitórias, 20 derrotas e uma luta ‘sem resultado’. Visivelmente cansado, o bielorrusso destacou que foi um combate difícil, mas se sente feliz pelo resultado.

Por outro lado, Boi afasta as possibilidades de chegar ao top 15 da divisão dos pesados e sente o ‘sabor amargo’ de sua segunda derrota. Em sua trajetória nas artes marciais mistas, o baiano conta com 11 resultados positivos e dois negativos.

PUBLICIDADE:

A luta

Tenso desde o início, o duelo entre Carlos Boi e Andrei Arlovski foi marcado por muito estudo no começo. O brasileiro marcou bem o peito do bielorrusso com um direto e seguia o encurralando. Apesar de ter uma envergadura menor – cerca de cinco centímetros, Boi conseguia medir a distância, mas a luta ficou na trocação franca, com os dois atletas investindo em suas mãos para levarem vantagem. Na reta final, o adversário do baiano teve um bom momento e chegou a conectar um direto para ‘deixar a boa impressão’.

Ainda que tenha começado pior, Carlos Boi seguia ‘marchando’ para frente e tentava encontrar seu momento na luta. Por sua vez, veterano, Arlovski entrava apenas em momentos esporádicos e se expunha pouco. Nos segundos finais, o brasileiro chegou a tentar – sem sucesso – uma joelhada voadora.

PUBLICIDADE:

Em desvantagem, Boi voltou melhor e foi para cima, em busca de tentar mudar o destino do combate. Ele investiu na trocação franca, foi para cima, mas não conseguiu manter a pegada. Cansado, o brasileiro chegou a balançar Arlovski, ainda que não tenha feito o suficiente para mudar o resultado.

PUBLICIDADE:

Mayra Sheetara vai mal, é dominada por Manon Fiorot e perde por pontos

M. Fiorot domina M. Sheetara e vence por pontos. Foto: Reprodução/Instagram UFC

Manon Fiorot seguiu invicta no Ultimate ao bater Mayra Sheetara no card principal do UFC Vegas 40. Sem grandes dificuldades, a francesa dominou a brasileira por completo com pisões e chutes, levando o combate na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-26, 30-27). O duelo foi válido pela divisão dos moscas (até 56,7kg.).

O combate começou com uma trocação franca entre as atletas. Mayra Sheetara investia nos chutes frontais que machucavam Manon Fiorot. Então, a francesa decidiu por ‘dar o troco’, conseguiu aumentar a intensidade de golpes na longa distância e ainda aplicou uma queda no último minuto de combate, ainda que não tenha conseguido ser efetiva.

No segundo round, Fiorot entrou para tentar a queda e foi frustrada por Sheetara. Com a volta em pé, Mayra tentava impor seu ritmo, negava as tentativas da rival e encurralava na curta distância. Manon, inclusive, esteve em boa vantagem, mas sentiu um golpe na reta final, sendo salva pelo gongo.

A mesma síntese foi escrita no terceiro e último assalto. Enquanto Mayra tentava encurtar, Manon mantinha a distância e rechaçava aproximação com chutes frontais. Com cerca de quatro minutos para o final, Fiorot conseguiu mais uma queda já caindo na meia-guarda. Por cima, no entanto, a francesa não foi eficaz e a luta foi retomada em pé, sendo novamente comandada pela europeia.

Invicta no Ultimate, Fiorot soma sua terceira vitória em série – sendo a oitava seguida. Apontada como uma das grandes promessas dos moscas, a francesa agora tem oito triunfos e apenas um revés.

Mayra, por sua vez, emplaca seu segundo duelo sem vencer. Em sua carreira, são sete resultados positivos, dois negativos e um empate.

Em duelo de gerações, Jim Miller consegue nocaute brutal e derrota estreante

J. Miller bate recorte e vence E. González. Foto: Reprodução/Instagram UFC

Brutal! Na noite deste sábado (16), pelo card principal do UFC Las Vegas 40, os fãs do MMA viram um recorde a ser batido com estilo. Quando subiu no octógono do Ultimate, Jim Miller se tornou o lutador que mais atuou na organização (33) e nocauteou, com um estiloso cruzado, o estreante Erick González aos 14s do segundo round.

Experiente, Miller prova que ainda tem ‘lenha para queimar’ no Ultimate. O norte-americano, agora, se recupera se duas derrotas seguidas e consegue o 22º triunfo na organização. Em sua carreira, são 33 triunfos, 16 reveses e uma luta sem resultado.

Já González, que era o estreante da noite, começa sua trajetória com o ‘pé esquerdo’. Ele tem sua sequência de duas vitórias em série quebrada e tem seu cartel atualizado para 14 resultados positivos e seis negativos.

Maior azarão do UFC Vegas 40, Nate Landwehr surpreende e finaliza Ludovit Klein

Quem apostou em Nate Landwehr na Odds Shark se deu bem. Maior azarão da noite com 4.00 na cotação, o norte-americano conseguiu sua primeira vitória por finalização na carreira ao superar Ludovit Klein com um ‘triângulo de mão’. A luta abriu o card principal da noite.

Com o triunfo, Landwehr conseguiu vencer pela segunda vez na organização – em quatro lutas. Agora, como profissional, o norte-americano tem 15 triunfos e quatro reveses.

Por outro lado, Klein emplaca seu segundo revés em série – sendo o quinto em sua carreira. O eslovaco conta com um cartel de 17 resultados positivos e quatro negativos.

Resultados do UFC Las Vegas 40

CARD PRINCIPAL

Peso pena (até 65,7kg.): Norma Dumont derrotou Aspen Ladd na decisão unânime dos juízes (49-46,49-46, 48-47)

Peso pesado (120,2kg.): Andrei Arlovski derrotou Carlos Boi na decisão unânime dos juízes (29-28,29-28,29-28)

Peso leve (até 70,3kg.): Jim Miller derrotou Erick Gonzalez por nocaute (socos) aos 0m14s do R2

Peso mosca (até 56,7kg.): Manon Fiorot derrotou Mayra Sheetara na decisão unânime dos juízes (30-26, 30-27,30-27)

Peso pena (até 65,7kg.): Nate Landwehr derrotou Ludovit Klein por finalização (triângulo de mão) aos 2m22s do R3

CARD PRELIMINAR

Peso médio (até 83,9kg.): Bruno Blindado derrotou Andrew Sanchez por nocaute (socos) aos 2m35s do R3

Peso meio-médio (até 77kg.): Danny Roberts derrotou Ramazan Emeev na decisão unânime dos juízes (30-27, 29×28,28×29)

Peso mosca (até 56,7kg.): Luana Dread derrotou Lupita Godinez na decisão unânime dos juízes (29-28,29-28,29-28)

Peso galo (até 61,2kg.): Danaa Batgerel derrotou Brandon Davis por nocaute técnico (socos) a 2m01s do R1

Peso palha (até 52,1kg.): Ariane Sorriso finalizou Istela Nunes com um mata-leão a 2m57s do R3

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS