Marlon Vera nocauteia Frankie Edgar com chute frontal ‘à la Anderson Silva’ em duelo de gerações no UFC 268

Equatoriano começa mal, mas impõe ritmo e consegue nocautear veterano no terceiro round do confronto

M. Vera (esq.) derrotou F. Edgar (dir.) no UFC 268. Foto: Reprodução/Instagram

Brutal! Na terceira luta mais importante do UFC 268, evento que aconteceu neste sábado (6) no Madison Square Garden, em Nova York (EUA), Marlon Vera ampliou sequência de vitória no Ultimate com um chute frontal ‘à la Anderson Silva’ para nocautear o veterano e ex-campeão Frankie Edgar no terceiro round.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Com o triunfo, Vera, agora, tem um cartel de 18 resultados positivos, sete negativos e um empate na carreira. Ele conseguiu seu sétimo nocaute em sua trajetória nas artes marciais mistas.

Lenda da organização, Edgar encontra sua segunda derrota – sendo também seu segundo nocaute – seguida no décimo revés de seu retrospecto. Ex-campeão dos leves (até 70,3kg.), ele também tem outros 24 triunfos.

PUBLICIDADE:

A luta

Marlon Vera chutava baixo, enquanto Frankie Edgar investia na aproximação para encurtar a distância. Seis centímetros menor na envergadura, o norte-americano vazava a guarda de seu adversário com frequência e, em um dos momentos, investiu no bote para o chão – precisando, inclusive, sair de uma tentativa de mata-leão. Com um forte ritmo no ground and pound, o ex-campeão desferiu duras cotoveladas na guarda. No segundo final, o equatoriano ainda aplicou uma ‘pedalada’, que por pouco não nocauteou o veterano.

Na volta, Vera tentava se sentir à vontade em pé. Ainda assim, foi surpreendido com nova queda de Edgar – que mesmo por cima tinha receio de entrar na guarda de seu adversário. Disposto a mudar o rumo, Marlon se saiu da pegada do veterano e seguia em frente. Em um dos momentos, o equatoriano conseguiu uma joelhada voadora e outro cruzado que chegaram a desequilibrar o norte-americano. Ao final do round, ele também chegou a exibir um gesto obsceno e o clima ficou tenso.

PUBLICIDADE:

No terceiro e decisivo round, Marlon Vera voltou melhor e já aplicava os melhores golpes, quando um desfecho incrível aconteceu. Já na reta final do combate, o equatoriano aplicou um lindo chute frontal à la ‘Anderson Silva x Vitor Belfort’ para vencer o duelo.

PUBLICIDADE:

Shane Burgos leva a melhor e bate Billy Quarantillo na decisão unânime

S. Burgos derrotou B. Quarantillo por pontos. Foto: Reprodução/Instagram

Em luta válida pela divisão dos penas (até 61,2kg.), Shane Burgos e Billy Quarantillo entregaram um duelo intenso, com grande trocação franca, em outro grande combate no UFC 268. Depois de três rounds, Burgos conseguiu voltar ao caminho das vitórias na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Quarantillo começou tomando as iniciativas com um ritmo frenético e boas combinações. Burgos, por sua vez, tentava administrar a distância e chutava baixo para abrir as bases de seu adversário. Em um dos momentos, inclusive, ele cinturou e buscou o jogo de grade – com ‘pisões’ e socos na linha da cintura. Em pé, os dois atletas davam uma sensação de que qualquer um poderia cair. Com a luta no centro do cage, Billy cruzava com frequência um direto e Shane já até aparentava certo sangramento. No último minuto, Quarantillo investiu em mais uma pegada junto à grade, mas não teve sucesso em suas investidas.

O segundo round foi marcado pela intensidade, com os dois lutadores partindo para o ‘tudo ou nada’. Billy Quarantillo sentia seu tornozelo e já não encontrava facilidade para impor seu ritmo do primeiro assalto. Shane Burgos, por outro lado, aumentava a intensidade com boas combinações na curta distância. Na reta final, ele ainda teve tempo de fazer seu rival sentir e ‘sambar’ no octógono.

No terceiro round, ficou claro que Quarantillo tinha uma lesão em seu tornozelo, já que ‘escorregava’ com frequência e tinha dificuldades para conseguir ficar em pé. Por isso, ele mudou seu estilo para tentativas de quedas, mas era balançado pelas combinações de Shane Burgos – que aparentava um certo cansaço, mas seguia ‘marchando’ para frente. O último minuto contou com os atletas deixando tudo de si com trocação franca em momento eletrizante.

Shane Burgos voltou ao caminho das vitórias após sofrer nocaute inusitado contra Edson Barboza e, agora, tem um cartel de 14 resultados positivos e três negativos. Billy Quarantillo, por sua vez, não consegue emplacar uma sequência. Ele conta com um cartel de 16 triunfos e quatro reveses.

Resultados do UFC 268

CARD PRINCIPAL

Peso meio-médio: Kamaru Usman derrotou Colby Covington na decisão unânime dos juízes (48-47, 48-47, 49-46) – Luta pelo cinturão

Peso palha: Rose Namajunas derrotou Weili Zhang na decisão dividida dos juízes (47-48, 48-47 e 49-46) – Luta pelo cinturão

Peso galo: Marlon Vera derrotou Frankie Edgar por nocaute a 3m50s do R3

Peso pena: Shane Burgos derrotou Billy Quarantino na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso leve: Justin Gaethje derrotou Michael Chandler na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27)

CARD PRELIMINAR

Peso médio: Alex Poatan derrotou Andreas Michailidis por nocaute técnico (joelhada) a 18s do R2

Peso leve: Bobby Green derrotou Al Iaquinta por nocaute técnico a 2m25s do R1

Peso médio: Chris Curtis derrotou Phil Hawes por nocaute técnico a 4m27 do R1

Peso médio: Nassourdine Imavovo derrotou Edmen Shahbazyan por nocaute técnico a 4m42s do R2

Peso meio-médio: Ian Garry derrotou Jordan Williams por nocaute a 4m59s do R1

Peso pesado: Chris Barnett derrotou Gian Villante por nocaute técnico a 2m23s do R2

Peso meio-pesado: Dustin Jacoby derrotou John Allan na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 29-28)

Peso pena: Melsik Baghdasaryan derrotou Bruno Souza na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso mosca: Ode Osbourne derrotou CJ Vergara na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?