Na semana do UFC 275, relembre o último evento do Ultimate realizado em Singapura

Em outubro de 2019, a organização promoveu o UFC Singapura; quase três anos depois, o país volta a sediar um evento na edição de nº 275 e Glover Teixeira x Jiri Prochazka

D. Maia em vitória pelo UFC Singapura. Foto: Reprodução/Instagram @demianmaia

O Ultimate está programado para fazer mais uma parada em Singapura e traz, pela primeira vez, um evento numerado no Sudoeste Asiático. No próximo sábado (11), a edição do UFC 275 conta com Glover Teixeira em busca de defender seu cinturão dos meio-pesados (até 93kg.) contra Jiri Prochazka, enquanto que Taila Santos tenta ‘chocar o mundo’ diante da campeã peso mosca (até 56,7kg.) Valentina Shevchenko.

PUBLICIDADE:

Com isso, a organização prepara a quinta edição no país, que recebeu um card pela última vez em outubro de 2019. Na ocasião, outro brasileiro também fechou o evento, quando Demian Maia mediu forças contra Ben Askren na luta principal da noite. Agora, o SUPER LUTAS preparou um especial sobre o que aconteceu de melhor na edição anterior em Singapura. Confira:

Sorte brasileira?

D. Maia (esq.) e B. Askren (dir.) fazem encarada. Foto: Reprodução/Instagram @demianmaia

PUBLICIDADE:

Glover Teixeira pode ser o segundo atleta brasileiro a conseguir vencer na luta principal de um evento da organização em Singapura. Na primeira oportunidade, Demian Maia esteve como azarão nas casas de apostas, mas aplicou um mata-leão em Ben Askren, que havia sido nocauteado em apenas cinco segundos contra Jorge Masvidal na apresentação anterior.

Veja Também

A luta era promovida com grande empenho da organização, que fazia questão de valorizar o forte jogo dos dois atletas na luta agarrada. Especialista em jiu-jitsu, Demian Maia chegou a ser quedado por Askren – que já havia sido campeão mundial de Wrestler e atleta olímpico -, mas com uma inversão pegou a montada e fez a transição para as costas com o mata-leão. O duelo foi decidido com 3m54seg. do terceiro round.

PUBLICIDADE:

Card repleto de nomes conhecidos

B. Dariush (esq.) e C. Gane (dir.) foram destaques do UFC Singapura. Foto: Montagem SUPER LUTAS

PUBLICIDADE:

Apesar de não acontecer em evento numerado, o UFC Singapura contou com nomes que, posteriormente, se tornariam grandes potências em suas respectivas divisões.

No card principal, Ciryl Gane superou Don’Tale Mayes em sua quinta luta como profissional. Pouco mais de dois anos, o francês chegou a disputar cinturão dos pesados (até 120,2kg.) e ‘bateu na trave’ contra Francis Ngannou.

Assim como Gane, Beneil Dariush também fez bonito ao finalizar Frank Camacho com um mata-leão no primeiro round. Desde então, ele emplacou outras quatro vitórias seguidas e está próximo de uma chance como desafiante nos leves (até 70,3kg.). A categoria, inclusive, conta com Rafael Fiziev – que saiu com os braços erguidos nos pontos diante de Alex White.

Quais eram os campeões do UFC?

K. Usman posa com seu cinturão. Foto: Reprodução/Instagram @usman84kg

Em três anos, muita coisa mudou no Ultimate. Entre os campeões em outubro de 2019, apenas Kamaru Usman segue no posto de nº 1 da divisão dos meio-médios (até 77kg.), tendo conquistado seu título contra Tyron Woodley, em março do mesmo ano.

Além disso, Daniel Cormier (pesados), Henry Cejudo (moscas e galos) e Khabib Nurmagomedov (leves) lideravam suas categorias e, hoje, estão aposentados do esporte. Max Holloway, Jon Jones e Robert Whittaker também apareciam como campeões dos penas, meio-pesados e médios, respectivamente.

Curiosidades do país

UFC 275 será realizado em Singapura (foto). Foto: Reprodução/ Instagram @singapure

Conhecida como a ‘Pérola da Ásia’, Singapura é o segundo país mais rico do mundo com um PIB per capita de $ 116 mil e população de 5,4 milhões e está atrás apenas de Luxemburgo na lista publicada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). Atualmente, a cidade-Estado também possui bons índices econômicos e sociais, com grande desenvolvimento e baixas taxas de criminalidade e analfabetismo.

Singapura está em festa, já que será o primeiro país do Sudeste Asiático a sediar um card numerado do UFC. O evento conta com duas disputas de cinturão – Glover Teixeira x Jiri Prochazka e Valentina Shevchenko x Taila Santos – e tem sido promovido como um dos maiores da organização em 2022.

Ao todo, serão 24 atletas com 14 nacionalidades distintas que competem no ‘Estádio Indoor de Singapura’, com capacidade de até 12 mil pessoas. Além do UFC, a arena também já recebeu eventos com a marca do telecatch ‘WWE’, além dos esportes basquete e badminton e shows de grandes personalidades do mundo da música.

Relação de lutas do UFC 275

CARD PRINCIPAL

Peso meio-pesado (até 93kg.): Glover Teixeira x Jiri Prochazka

Peso mosca (até 56,7kg.): Valentina Shevchenko x Taila Santos

Peso palha (até 52,1kg.): Weili Zhang x Joanna Jedrzejczyk

Peso mosca (até 56,7kg.): Rogério Bontorin x Manel Kape

Peso meio-médio (até 77kg.): Jack della Maddalena x Ramazan Emeev

CARD PRELIMINAR

Peso médio (até 83,9kg.): Brendan Allen x Jacob Malkoun

Peso pena (até 65,7kg.): Seung Woo Choi x Joshua Culibao

Peso leve (até 70,3kg.): Hayisaer Maheshate x Steve Garcia Jr.

Peso meio-médio (até 77kg.): Jake Matthews x André Fialho

Peso galo (até 61,2kg.): Kyung Ho Kang x Danaa Batgerel

Peso palha (até 52,1kg.): Na Liang x Silvana Juarez

Peso galo (até 62,1kg.): Ramona Pascual x Joselyne Edwards

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano