Cinco motivos para assistir o UFC 202 neste sábado

Entre no clima do UFC 202 e saiba porque você não pode deixar de acompanhar

Conor-McGregor-Vs.-Nate-Diaz-Rematch-Set-For-UFC-202-VideoO Ultimate retorna a Las Vegas para o UFC 202, evento que acontece neste sábado (20), na capital mundial das lutas. Na atração principal do show, Conor McGregor faz a revanche contra Nate Diaz, enquanto o brasileiro Glover Teixeira faz uma luta decisiva contra Anthony Johnson para por uma chance de disputar o cinturão dos meio-pesados.

Para você entrar no clima do UFC 202, o SUPER LUTAS preparou cinco motivos para você assistir o evento.

TEMPO REAL: O SUPER LUTAS transmite o UFC 202 AO VIVO

1- A ‘mística’ de McGregor em check

Veja Também

Receba R$ 20 GRÁTIS para apostar na Marsbet
UFC 202: McGregor e Nate Diaz quase brigam e precisam ser separados por policiais
McGregor entra como favorito para revanche com Diaz
Equipes de McGregor e Diaz são banidas do UFC 202 após confusão

Conor McGregor chegou ao UFC em 2013 e fez barulho. Com muita velocidade nos golpes, o irlandês despachou seis rivais por nocaute até ter a chance de desafiar o brasileiro José Aldo pelo cinturão dos penas. Com outra atuação brilhante, Conor nocauteou o campeão dos penas de forma avassaladora em apenas 12 segundos.

Com excelentes resultados no peso pena, Conor McGregor ganhou o direito de subir de categoria e desafiar o campeão Rafael dos Anjos pelo cinturão dos leves no UFC 196, em março. Mas uma lesão tirou o brasileiro do show e o pesadelo de McGregor começou.

O norte-americano Nate Diaz foi chamado as pressas para substituir Rafael e encarar o irlandês. Sem período de preparação, o faixa-preta surpreendeu McGregor. Após passar por um sufoco no primeiro round e ficar perto de ser nocauteado, Nate voltou para o segundo assalto e finalizou o rival.

Após o revés surpreendente, muito se questionou sobre o futuro de McGregor. O irlandês conseguirá manter a ‘mística’ de um trocador com velocidade e precisão e a derrota diante de Nate foi apenas um acidente ou o segredo do irlandês foi decifrado por Diaz?

2 – A ‘semifinal’ entre Glover e Johnson

Glover-Johnson

Com a suspensão de Jon Jones, pego em um exame antidoping antes do UFC 200, a categoria de meio-pesados (até 93 kg.) está novamente em aberto. Como o campeão Daniel Cormier ainda sem desafiante definido, o combate entre o norte-americano Anthony Johnson, segundo no ranking da divisão, e o brasileiro Glover Teixeira, terceiro na classificação, dará ao vencedor a chance pelo título

Johnson vem vem de dois nocautes fulminantes em série. Ele despachou Jimi Manuwa, em 28 segundos, e Ryan Bader em 1m26s.

Já Glover também tem uma boa série de vitórias. Com três triunfos consecutivos, o mineiro superou Ovince St. Preux, Patrick Cummins e Rashad Evans em suas últimas apresentações

3 – Donald Cerrone em ação

Cerrone (foto) foi o primeiro a se candidatar como substituto. Foto: Josh Hedges/UFC

Cerrone (foto) com futuro aberto no UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Após disputar o cinturão dos leves e ser massacrado por Rafael dos Anjos, em dezembro de 2015, Donald Cerrone foi atrás de novos desafios e subiu a categoria de meio-médios.E o lutador já tem duas vitórias na categoria e está de olho em uma sequência de triunfos caso consiga passar por Rick Story no UFC 202, neste sábado.

O interessante para Cerrone é que ele tem opções. Como ele já derrotou Eddie Alvarez, o novo campeão dos leves, o Cowboy poderá escolher seu destino com uma nova vitória: continuar nos meio-médios ou voltar aos leves e oferecer a revanche a Alvarez.

4 – Garbrandt, a revelação do peso galo

Garbrandt (foto) manteve-se invicto no MMA. Foto: Brandon Magnus/UFC

Garbrandt (foto) quer manter sequência de vitórias no UFC. Foto: Brandon Magnus/UFC

Cody Gabrandt ainda não encontrou adversários no octógono. A revelação do peso galo, de apenas 25 anos, derrotou nove adversários na carreira, sendo três no UFC, com uma trocação próxima da perfeição. no UFC 202, o norte-americano encara o japonês Takeya Mizugaki em uma importante oportunidade para o prodígio do peso galo

Garbrandt tem trocado farpas publicamente com o campeão da categoria Dominick Cruz e pode estar a apenas uma vitória de um embate com o campeão.

Mizugaki é o maior azarão nas bolsas de apostas. Mas Garbrandt não terá vida fácil. Com vitórias sobre Bryan Caraway, Erik Perez e Francisco Rivera, Mizugaki mostrou que pode derrotar grandes nomes da categoria.

5 – A ‘luta da vida’ de Alberto Uda

Alberto-Uda

Além de Glover Teixeira, o UFC 202 traz outro brasileiro em ação. Logo na primeira luta do evento, o catarinense Alberto Uda faz sua segunda apresentação no octógono contra Marvin Vettori. Vindo de derrota para Jake Collier, em sua estreia no mês de maio, o atleta tupiniquim precisa do triundo para se manter vivo no show. Em caso de derrota, ele corre grande risco de demissão.

Confira abaixo a ficha técnica do UFC 202:

DATA E HORÁRIO: 20/08/2016, a partir das 19h30m (horário de Brasília)

LOCAL: T-Mobile Arena, Las Vegas, Estados Unidos

TRANSMISSÃO: Canal Combate

CARD PRINCIPAL  (a partir das 23h)

Peso meio-médio (até 77 kg): Nate Diaz vs. Conor McGregor;

Peso meio-pesado (até 93 kg): Anthony Johnson vs. Glover Teixeira;

Peso meio-médio (até 77 kg): Rick Story vs. Donald Cerrone;

Peso meio-médio (até 77 kg): Hyun Gyu Lim vs. Mike Perry;

Peso meio-médio (até 77 kg): Tim Means vs. Sabah Homasi;

CARD PRELIMINAR (a partir das 19h30m)

Peso galo (até 61,2 kg.): Cody Garbrandt  vs. Takeya Mizugaki;

Peso galo (até 61,2 kg.): Raquel Pennington vs. Elizabeth Phillips;

Peso pena (até 66 kg): Artem Lobov vs. Chris Avila;

Peso Palha (até 52,1 kg.): Randa Markos vs. Cortney Casey;

Peso meio-médio (até 77 kg): Neil Magny vs. Lorenz Larkin;

Peso meio-médio (até 77 kg): Colby Covington vs. Max Griffin;

Peso médio (até 84 kg): Alberto Uda vs. Marvin Vettori.


 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments