Cyborg e Barão recebem suspensões médicas mínimas após o UFC Brasília

Erick Silva e Luan Chagas, responsáveis pela melhor luta da noite, receberam as maiores suspensões do evento

Cyborg nocauteou L. Lansberg e venceu sua segunda luta no UFC. (Foto: Getty Images)

Cyborg nocauteou L. Lansberg e venceu sua segunda luta no UFC. (Foto: Getty Images)

Saiba mais

Batalha entre Erick Silva e Luan Chagas recebe bônus de “Luta da noite” no UFC Brasília
Cyborg ‘atropela’ mais uma e nocauteia Lina Lansberg na luta principal do UFC Brasília
UFC Brasília: Roy Nelson nocauteia Pezão e chuta árbitro após o duelo
Brasileiros brilham no card preliminar do UFC Brasília

A CABMMA (Comissão Atlética Brasileira de MMA) divulgou as suspensões médicas do UFC Brasília, evento que ocorreu no último sábado (24). Cris Cyborg e Renan Barão, protagonistas das duas lutas mais importantes da noite, sairiam ilesos de seus combates e receberam suspensões mínimas preventiva de 14 dias sem lutar e sete dias sem treinos com contato físico. Já Lina Lansberg, nocauteada por Cyborg no segundo round, irá ficar afastada por um tempo maior: 45 dias sem lutar e 30 dias sem treinos com contato físico.

Dentre os 26 atletas que lutaram no evento, apenas três receberam suspensões mais longas e precisarão ser liberados por médicos especialistas para poderem retornar antes do prazo de 180 dias que foi estipulado pela Comissão. Erick Silva e Luan Chagas, responsáveis pela melhor luta da noite, estão inclusivos na lista. Erick fraturou o rosto em dois lugares e precisa passar por um medico craniomaxilofacial, enquanto Chagas teve uma fratura na fíbula e precisará passar ser avaliado por um ortopedista. O norte-americano Gregor Gillespie, que derrotou Glaico França no primeiro duelo do show, precisa passar por um oftalmologista antes de retornar aos treinos.

Confira a suspensão de todos os atletas que atuaram no UFC Brasília 

Cris Cyborg: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Lina Lansberg; 45 dias sem lutar / 30 dias sem treino com contato físico.
Renan Barão: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Philipe Nover: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Antônio Pezão: 45 dias sem lutar / 30 dias sem treino com contato físico.
Roy Nelson: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Francisco Massaranduba: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Paul Felder: 45 dias sem lutar / 30 dias sem treino com contato físico.
Eric Spicely 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Thiago Marreta: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Mike de La Torre: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Godofredo Pepey: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Michel Trator: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Gilbert Durinho: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Michinori Tanaka: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Rani Yahia: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Dustin Ortiz: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Jussier Formiga: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Luan Chagas: 180 dias sem lutar ou até receber liberação do ortopedista (fratura na fíbula).
Erick Silva: 180 dias sem lutar ou até receber liberação do médico craniomaxilofacial (fratura na face).
Stevie Ray: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Alan Nuguette: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Hector Urbina: 60 dias sem lutar / 45 dias sem treino com contato físico.
Vicente Luque: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.
Gregor Gillespie: 180 dias sem lutar ou até receber liberação do oftalmologista.
Glaico França: 14 dias sem lutar / sete dias sem treino com contato físico.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário