Demian Maia é azarão na luta principal do UFC Chile

Vitória de Demian Maia sobre Kamaru Usman rende 300% ao apostador

D. Maia volta ao octógono no UFC Chile (Foto; Reprodução Facebook UFC)

Demian Maia disputou o cinturão dos meio-médios em 2017 e atualmente ocupa a quinta posição do ranking da categoria. Mesmo assim, o brasileiro é azarão no duelo contra Kamaru Usman, sétimo na classificação, na luta principal do UFC Chile evento que acontece no próximo sábado (17), em Santiago.

Veja Também

Vídeo: Assista à pesagem do UFC Chile com Demian Maia na luta principal. Ao Vivo!
Após um ano fora do octógono, Bethe Pitbull volta no UFC 227

De acordo com a Oddsshark, o faixa-preta paulista tem cotação de 4.0, ou seja, a cada R$ 10 apostados em Demian, o jogador recebe R$ 40. Já quem colocar suas fichas em Usman, apostando a mesma quantia, ele fatura R$ 12,50.

Originalmente, o adversário do nigeriano Kamaru Usman seria Santiago Ponzinibbio, mas uma lesão obrigou o argentino a desistir da luta, abrindo caminho para a participação de Demian Maia no evento chileno. O brasileiro não terá vida fácil, e chega como completo azarão.

Aos 40 anos de idade, Maia já não apresenta o mesmo desempenho de outros tempos, e vem de duas derrotas para os norte-americanos Tyron Woodley (valendo o cinturão dos meio-médios) e Colby Covington. Entretanto, o histórico do número cinco do ranking não pode ser ignorado. Demian Maia é o brasileiro com maior número de vitórias pelo UFC e recordista de premiações de “Finalização da noite”da franquia.

Do outro lado estará um lutador no auge. Apelidado de “O Pesadelo Nigeriano”, Kamaru Usaman tem uma única derrota na carreira, quando ainda dava seus primeiros passos, em 2013. Embora apresente um estilo pragmático que resulta em lutas pouco empolgantes, não se pode questionar sua eficiência. Usaman venceu todas as suas seis lutas pelo UFC, incluindo os duelos contra os brasileiros Warlley Alves e Sérgio Moraes, e já se considera preparado para disputar o cinturão. Atualmente, é o sétimo colocado no ranking da divisão.

 

Dominick Reyes x Jared Cannonier

A luta entre os pesos-médios norte-americanos Dominick Reyes e Jared Cannonier promete ser umas das mais interessantes do ponto de vista técnico em todo o evento chileno. Ambos são finalizadores natos, e o combate deve ser decidido rapidamente.

Cannonier começou a carreira como peso-pesado, e desde que desceu de divisão, em 2016, alternou bons e maus resultados nas quatro vezes em que subiu ao octógono. Em sua primeira luta, venceu o moldavo Ion Cutelaba por decisão unânime, mas da mesma forma foi derrotado por Glover Teixeira em seu compromisso seguinte. O norte-americano levou a melhor mais uma vez quando enfrentou seu compatriota Nick Roehrick, mas posteriormente voltou a decepcionar diante do polonês Jan Blachowicz.

Esguio, técnico, e versátil o suficiente para oferecer perigo tanto em pé quanto na luta de chão, Dominick Reyes chega invicto ao seu terceiro combate no UFC, e com um novo triunfo espera abrir caminho rumo ao topo da divisão dos pesos-médios. Dono de um cartel de oito vitórias, o norte-americano estreou no ano passado na principal franquia do MMA nocauteando Joachim Christensen. Ainda em 2017, finalizou Jeremy Kimball no UFC 218.

O resultado mais provável é a vitória de Reyes, que devolve R$ 1,48 por cada real apostado. Caso Cannonier quebre a invencibilidade do rival, o retorno será de 165%.

Alexa Grasso x Tatiana Suarez

As jovens Alexa Grasso e Tatiana Suarez farão a co-luta principal mirando o top 10 da divisão das pesos-palha.

Campeã do peso-mosca no Gladiator Challenge, Tatiana Suarez chegou ao UFC em 2016, quando foi a grande campeã do TUF 23. Na decisão, finalizou Amanda Cooper, e além do título  levou para casa o prêmio de performance da noite. Sua vítima seguinte foi a brasileira Viviane Pereira, que conseguiu levar o combate até o terceiro round, mas acabou derrotada por decisão unânime. A norte-americana venceu todas as cinco lutas das quais participou, três delas por nocaute ou finalização.

Apesar de ser três anos mais jovem, Alexa Grasso é uma lutadora mais experiente. Também revelada pelo TUF, a mexicana tem um excelente cartel de 10 vitórias e uma derrota, e 70% de suas lutas foram decididas pelos jurados. Depois de estreiar pela franquia vencendo a norte-americana Heather Jo Clark, ela quebrou a boa sequência com um revés diante de Felice Herrig, mas voltou a triunfar no Fight Night da Cidade do México, quando enfrentou a canadense Randa Markos, e agora traça planos mais ambiciosos.

As cotas do Oddsshark.com apontam que um possível triunfo de Grasso, quebrando a invencibilidade da rival, garantirá uma excelente remuneração de R$ 4,25 por cada real apostado. O mais provável, no entanto, é que Suarez, que tem a vitória cotada em R$ 1,22/R$ 1,00, leve a melhor.

 

Cotações de apostas do UFC Chile

Card Principal

Peso meio-médio: (R$ 1,25) Kamaru Usman x Demian Maia (R$ 4,00)

Peso palha: (R$ 4,25) Alexa Grasso x Tatiana Suarez (R$ 1,22)

Peso meio-pesado: (R$ 1,48) Dominick Reyes x Jared Cannonier (R$ 2,65)

Peso galo: (R$ 2,50) Guido Cannetti x Diego Rivas (R$ 1,54)

Peso mosca: (R$ 3,50) Veronica Macedo x Andrea Lee (R$ 1,30)

Peso meio-médio: (R$ 1,40) Vicente Luque x Chad Laprise (R$ 2,95)

Card Preliminar

Peso meio-médio: (R$ 2,30) Michel Trator x Zak Cummings (R$ 1,62)

Peso mosca: (R$ 2,05) Brandon Moreno x Alexandre Pantoja (R$ 1,74)

Peso palha: (R$ 1,50) Poliana Botelho x Syuri Kondo (R$ 2,60)

Peso pena: ( R$ 1,58) Gabriel Benítez x Humberto Bandenay (R$ 2,40)

Peso pena: (R$ 1,50) Enrique Barzola x Brandon Davis (R$ 2,60)

Peso galo:  (R$ 3,00) Henry Briones x Frankie Saenz (R$ 1,38)

Peso leve: (R$ 1,33) Felipe Silva x Claudio Puelles (R$ 3,30)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments