Cinco motivos para assistir o UFC Fortaleza neste sábado

Evento traz Raphael Assunção e Marlon Moraes na luta principal e início de possível 'turnê de despedida' de José Aldo

J. Aldo (esq.) e R. Moicano (dir.) se enfrentam no evento co-principal. Foto: Reprodução/Instagram @ufcbrasil

Em seu primeiro evento no Brasil em 2019, o Ultimate desembarca no Ceará, neste sábado (02), para o UFC Fight Night Fortaleza. O show desta noite colocará frente a frente quatro lutadores brasileiros nas lutas principais. Raphael Assunção e Marlon Moraes fazem uma revanche na luta principal. O recifense levou a melhor e venceu por decisão dividida no UFC 212 em junho de 2017. No segundo encontro, os lutadores têm uma pressão maior, já que o vencedor da luta se credencia para enfrentar o campeão dos galos, TJ Dillashaw.

Saiba mais

José Aldo é azarão em luta contra Renato Moicano no UFC Fortaleza
Torcida vai ao delírio com José Aldo em pesagem do UFC Fortaleza; Moicano ouve gritos de ‘vai morrer’
Aldo, Moicano, Moraes e Assunção confirmam lutas principais do UFC Fortaleza

Mesmo com a pouca diferença de idade, o confronto entre José Aldo e Renato Moicano no evento co-principal será um confronto de gerações. Isso porque quando o ‘Campeão do Povo’ conquistou o cinturão dos penas do WEC, seu compatriota estava iniciando em sua carreira como profissional. O vencedor deve ficar mais próximo de uma disputa de título com o campeão da categoria, Max Holloway.

Além de Assunção, Moraes, Aldo e Moicano o Brasil conta com um esquadrão no card do UFC Fortaleza: Demian Maia, Charles do Bronx, Johnny Walker, Livinha Souza, Sarah Frota, Taila Santos, Thiago Pitbull, Júnior Albini, Ricardo Carcacinha, Rogério Bontorin, Geraldo de Freitas e Felipe Cabocão.

O UFC Fortaleza inicia no sábado às 20h (horário de Brasília) com o evento preliminar. A partir das 23h começam as lutas principais.

Para você entrar no clima do UFC Fortaleza, preparamos cinco motivos para você assistir o UFC Fortaleza:

1 – Raphael Assunção e chance pelo título

R. Assunção vem de quatro vitórias seguidas. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

Raphael Assunção não é conhecido do grande público brasileiro. Morando nos EUA há muitos anos, o peso galo tem uma longa carreira em terras norte-americanas sem grande alarde, porém extremamente consistente. Mas se engana que pensa que o estilo avesso a provocações e de fala mansa não leva perigo quando sobe no cage. O pernambucano soma grandes vitórias na carreiras como sobre o campeão TJ Dillashaw e o próprio Marlon Moraes, rival nesta noite.  Ele atualmente é o terceiro colocado no ranking dos pesos galos e vem de quatro vitórias seguidas sobre: Aljamain Sterling, Moraes, Matthew Lopez e Rob Font.

Aos 36 anos, o recifense soma 32 combates na carreira, sendo 27 triunfos e cinco  perdas: “A vitória vai me credenciar para disputar o cinturão. O foco é o Marlon, tenho um grande oponente na minha frente e vamos passar por essa daí”, afirmou Raphael.

2 – Marlon Moraes em busca da revanche

M. Moraes vem de três vitórias seguidas. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

Diferente do rival desta noite, Marlon Moraes teve uma ascensão metórica no Ultimate. Contratado como campeão do WSOF, o friburguense debutou na organização em 2017 e foi derrotado por Raphael Assunção na decisão dividida dos juízes. Apesar do debute amargo, o lutador deu a vola por cima e emplacou três triunfos consecutivos: John Dodson, Aljamain Sterling e Jimmie Rivera, os últimos com nocautes espetaculares. Marlon ocupa a quarta posição no ranking dos penas e soma em seu cartel 21 vitórias, cinco derrotas e um empate.

“Tanto o Raphael como eu vencemos os melhores da categoria, e estou muito preparado para a revanche. Vai ser uma grande luta e vou sair com a vitória”, afirmou Marlon.

 

3 – José Aldo em turnê de despedida?

J. Aldo vem de vitória no UFC Calgary. Foto: Reprodução/Facebook UFC

A principal estrela do UFC Fortaleza não estará na luta principal. Ex-campeão dos penas, José Aldo tenta escalar novamente o topo da divisão após duas derrotas para o atual dono do cinturão, o havaiano Max Holloway. O brasileiro, que já sonda a aposentadoria no final de 2019, ainda espera reecontrar o algoz que tirou seu cinturão, mas antes disso ele precisa encarar o compatriota Renato Moicano.

Em seu último compromisso, Aldo nocauteou Jeremy Stephens no UFC Calgary em julho do ano passado. Em 2017, Aldo enfrentou duas vezes o campeão dos penas, Max Holloway nos UFC 212 e 218. Nos dois duelos, o brasileiro foi nocauteado no terceiro round. O manauara tem 31 combates na carreira, com 27 triunfos e quatro reveses.

4 – Renato Moicano, a revelação em busca de afirmação

R. Moicano vem embalado com duas vitórias no UFC. Foto: Reprodução/Instagram@renato_moicano_ufc

Escalado para a maior luta de sua carreira, contra o ídolo José Aldo, Renato Moicano não deixa transparecer o nervosismo. Com 29 anos, o brasilense tem 13 vitórias, um empate, e apenas uma derrota como profissional, quer aproveitar o duelo contra o ‘Campeão do Povo’ para elevar seu nome junto ao público brasileiro que ainda não o conhece.

“Essa luta é muito importante para a minha carreira, pode me trazer um salto de visibilidade muito grande, de as pessoas me conhecerem, e de todas essas pessoas que já conhecem o nome do Aldo, mesmo as que não são os fãs “hardcore”. Se você falar de José Aldo (para o fã comum), ele sabe quem é. Acho que essa luta vai me trazer justamente o reconhecimento desses fãs. Os que acompanham mais, que sabem de ranking, esse me conhece”, afirmou Renato, ao site do canal Combate.

Moicano está na quinta colocação do ranking dos penas. Em seus últimos compromissos, ele venceu Calvin Kattar e Cub Swanson. Após as excelentes apresentações, a organização o convocou para ser o reserva do confronto entre Max Holloway e Brian Ortega no UFC 231 (luta que valeu o cinturão da categoria).

O esquadrão brasileiro

D. Maia vem de três derrotas no UFC. Foto: Reprodução/Instagram Demian Maia

O Brasil vem com um time reforçado para o evento em Fortaleza. Serão 16 atletas do país em 12 confrontos. No card principal, estarão: Raphael Assunção, Marlon Moraes, José Aldo, Renato Moicano, Demian Maia, Charles do Bronx, Johnny Walker, Livinha Souza e Sarah Frota. No preliminar, completam o time Markus Maluko, Taila Santos, Thiago Pitbull, Júnior Albini, Ricardo Carcacinha, Rogério Bontorin, Geraldo de Freitas e Felipe Cabocão.

Demian Maia vai enfrentar Lyman Good pelo meio-médio no card principal do UFC Fortaleza. O brasileiro quer uma vitória para encerrar a sequência de três derrotas seguidas para Tyron Woodley, Colby Covington e Kamaru Usman. Ele tem 34 combates na carreira, sendo 25 triunfos e nove reveses.

Charles do Bronx encara David Teymur nos pesos leves no card principal. O brasileiro vem embalado por três vitórias consecutivas. O recordista de finalizações do UFC tem um cartel de 25 vitórias, oito derrotas e uma luta sem resultado.

Johnny Walker vai medir forças com Justin Ledet na segunda luta do card principal do evento em Fortaleza. Descoberto no Contender Series Brasil, o brasileiro fez sua estreia no UFC Argentina em novembro do ano passado, quando nocauteou Khalil Rountree. Ele possui um cartel de 15 triunfos e três derrotas como profissional.

Na primeira luta do card principal, as brasileiras Livinha Souza e Sarah Frota se enfrentam pelos pesos palha. ‘Brazilian Gangster’ em sua estreia no Ultimate nocauteou Alex Chambers no primeiro round no UFC São Paulo. Ela tem um cartel de 12 vitórias e uma derrota na carreira. ‘Treta’ foi descoberta no Contender Series Brasil e faz sua estreia na organização em Fortaleza. A goiana se mantém invicta após seis combates como profissional

Markus Maluko vai encarar Anthony Hernandez nos pesos médios na luta que encerra o card preliminar. O brasileiro vem de derrota para Andrew Sanchez no UFC Lincoln em agosto do ano passado. Aos 28 anos, ele tem 12 combates na carreira, sendo 10 triunfos e dois reveses.

Taila Santos mede forças com Mara Romero Borella pelos pesos moscas no card preliminar. A brasileira foi descoberta no Contender Series Brasil e vai fazer sua estreia no Ultimate na capital cearense. Ela se mantém invicta após 15 confrontos como profissional.

Thiago Pitbull encara Max Griffin nos pesos meio-médios. O brasileiro vem de duas derrotas seguidas no Ultimate em 2018. Alves tem 35 combates na carreira, sendo 22 triunfos e 13 reveses.

Júnior Albini encara Jairzinho Rozenstruik pelos pesos pesados. Ele vem de duas derrotas para Andrei Arlovski e Alexey Oleynik. O brasileiro tem 18 lutas na carreira, com 14 triunfos e quatro reveses.

Ricardo Carcacinha mede forças com Said Nurmagomedov pelo peso galos no card preliminar. Ramos vai fazer sua quarta luta no Ultimate na capital cearense. Ele se mantém invicto na organização após vitórias sobre Michinori Tanaka, Aiemann Zahabi e Kyung Ho Kang.

Rogério Bontorin enfrenta Magomed Bibulatov nos pesos moscas. Ele foi descoberto no Contender Series Brasil e vai fazer sua estreia neste sábado. O brasileiro tem 14 vitórias e uma derrota na carreira.

Os brasileiros Geraldo de Freitas e Felipe Cabocão medem forças pelos pesos penas em suas estreias no UFC.  ‘Espartano’ tem 15 combates na carreira, sendo 11 triunfos e quatro reveses. Colares está invicto na carreira: são oito vitórias, duas por nocaute, cinco por finalização e uma por pontos.

Ficha técnica do UFC Fortaleza

DATA E HORÁRIO: 02/12/2019, a partir das 20h (horário de Brasília)

LOCAL: Centro de Formação Olímpica do Nordeste, Fortaleza (BRA)

TRANSMISSÃO: Canal Combate

Card Principal (23h, horário de Brasília)

Peso galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes

Peso pena: José Aldo x Renato Moicano

Peso meio-médio: Demian Maia x Lyman Good

Peso leve: Charles do Bronx x David Teymur

Peso meio-pesado: Johnny Walker x Justin Ledet

Peso palha: Livinha Souza x Sarah Frota

Card Preliminar (20h, horário de Brasília)

Peso médio: Anthony Hernandez x Markus Maluko

Peso mosca: Mara Romero Borella x Taila Santos

Peso meio-médio: Thiago Pitbull x Max Griffin

Peso pesado: Júnior Albini x Jairzinho Rozenstruik

Peso galo: Ricardo Carcacinha x Said Nurmagomedov

Peso mosca: Magomed Bibulatov x Rogério Bontorin

Peso pena: Geraldo de Freitas x Felipe Cabocão

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário