De volta após um ano, Poliana Botelho é dominada por Gillian Robertson e perde por pontos no UFC Ilha da Luta 6

Brasileira começa bem, mas sofre com wrestling de canadense e acaba superada na decisão unânime dos juízes

G. Robertson (esq.) derrotou P. Botelho (dir.)no UFC Ilha da Luta 6. Foto: Reprodução/Instagram

Primeira brasileira a subir no octógono no UFC Ilha da Luta 6, realizado neste sábado (17), em Abu Dhabi, Poliana Botelho foi mal e acabou perdendo na decisão unânime dos juízes. No confronto contra Gillian Robertson, a mineira começou bem, mas acabou sendo vítima do wrestling da rival, que dominou amplamente a tupiniquim nos dois rounds finais.

Veja Também

Em apresentação de gala, Brian Ortega supera ‘Zumbi Coreano’ e se aproxima de luta por cinturão

No confronto deste final de semana, Botelho retornava ao octógono após mais de um ano longe do esporte. A atleta, que vinha de vitória sobre Lauren Mueller, no UFC 236, acabou perdendo a chance de chegar ao top 15 da divisão peso mosca (até 56,7kg.).

Atual número 15 no grupo liderado por Valentina Shevchenko, a canadense comprovou a boa fase e chegou ao segundo resultado positivo em sequência. Depois do confronto, Robertson desafiou a irmã da campeã, Antonina, 13ª no ranking.

A luta

O duelo começou com Gillian buscando as pernas da brasileira nos segundos iniciais e levando o confronto para o chão. Poliana conseguiu se levantar e passou a pressionar a rival nas grades. Na metade do round, as combatentes seguiam no clinch, até que a canadense conseguiu se desvencilhar. Passados dois minutos, Botelho aplicou um chute baixo, que desequilibrou Robertson e obrigou a oponente a caminhar para trás. A mineira seguia pontuando com jabs limpos e chutes baios na adversária. Próximo ao fim do assalto, Gillian voltou a derrubar Poliana, mas não havia mais tempo.

Na segunda etapa, a canadense se aproveitou de um descuido da brasileira e aplicou uma nova queda na mineira. Por baixo, Poliana tentava se defender, tentando travar, impedindo os ataques e transições da oponente. Robertson atuava com inteligência e controlava Botelho no solo. Mesmo sem muitas ações, a vantagem seguia da canadense. Próximo ao minuto final, Gillian conseguiu a montada e complicou ainda mais a situação da mineira. Robertson passou a golpear a brasileira com mais agressividade, mas Poliana acabou salva pelo gongo.

O último round começou com Robertson tentando derrubar a mineira, mas Poliana estava atenta e se defendeu bem. Precisando se recuperar do prejuízo da etapa anterior, Botelho acabou sofrendo a queda na sequência e o cenário complicou de vez para a brasileira. Com calma, Robertson administrava o tempo e seguia efetiva nos ataques nem Poliana. A canadense conseguiu nova montada e golpeava Botelho de cima para baixo. Gillian seguia dominando, enquanto Botelho se protegia como podia. No minuto final, Poliana tentou explodir para sair da posição desfavorável, mas Robertson não dava chances. O cronômetro zerou e o confronto foi para os pontos.

Guram Kutateladze derrota Mateusz Gamrot em luta de alto nível

G. Kutateladze (dir.) derrotou M. Gamrot (esq.) no UFC Ilha da Luta 6. Foto: Reprodução/Instagram

Estreantes no UFC, Guram Kutateladze e Mateusz Gamrot deram show de técnica na última luta do card preliminar. Apresentando os cartões de visitas na organização, os representantes dos leves (até 70,3kg.) deram tudo de si e, ao fim de três rounds, Kutateladze saiu vitorioso na decisão dividida dos juízes.

Com o novo fenômeno da empresa, Khamzat Chimaev, em seu córner, Guram acabou sendo responsável por cravar a primeira derrota no cartel de Gamrot. Na entrevista após o duelo, ainda no octógono, Kutateladze surpreendeu ao declarar que considera que o adversário venceu o confronto.

Mesmo perdendo na decisão da maioria dos juízes, Mateusz provou que tem condições de calçar as luvas da companhia. O atleta ostentava uma sequência invicta de 17 confrontos, desde sua estreia no MMA profissional.

Jun Yong Park derrota John Phillips em apresentação dominante

J. Yong Park derrotou J. Phillips no UFC Ilha da Luta 6. Foto: Reprodução/Instagram

Representante dos médios (até 83,9kg.), Jun Yong Park não deu chances ao experiente John Phillips, na quarta luta da noite. O sul-coreano promoveu um embate dominante e saiu vencedor contra o rival na decisão unânime dos juízes.

Com o triunfo, Park chega à sua segunda vitória consecutiva e confirma a boa fase. Agora, o combatente soma 12 triunfos em 16 apresentações no MMA.

Neste final de semana, Phillips atingiu a marca de 34 compromissos no esporte. A fase do atleta, no entanto, não é boa. O lutador, que foi uma das vítimas de Khamzat Chimaev, agora, tem dois resultados negativos em sequência.

Fares Ziam bate Jamie Mullarkey em luta equilibrada

F. Ziam (foto) derrotou J. Mullarkey no UFC Ilha da Luta 6. Foto: Reprodução/Instagram

F. Ziam (foto) derrotou J. Mullarkey no UFC Ilha da Luta 6. Foto: Reprodução/InstagramDepois de dois nocautes nas lutas iniciais, Fares Ziam e Jamie Mullarkey fizeram um confronto altamente disputado no terceiro embate da noite. Ao fim de três rounds, Ziam foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes.

O resultado fez com que o francês se recuperasse do revés sofrido em seu último compromisso, quando foi derrotado por Don Madge, em setembro do ano passado, no duelo que marcou sua estreia na organização. Representante dos leves (até 70,3kg.), Fares, agora, tem tira o peso das costas e dá início à caminhada para a elite de uma das divisões mais perigosas da companhia.

Mullarkey, que ficou visivelmente decepcionado com a decisão dos juízes, segue sem vencer na companhia. O australiano fez sua estreia no Ultimate em outubro do ano passado, no revés para Brad Riddell.

Said Nurmagomedov atropela Mark Striegl com nocaute relâmpago

S. Nurmagomedov derrotou M. Striegl no UFC Ilha da Luta 6. Foto: Reprodução/Instagram

Na luta que abriu o evento, o peso galo (até 61,2kg.) Said Nurmagomedov se recuperou da derrota para Raoni Barcelos em grande estilo. No embate contra o estreante Mark Striegl, o russo precisou de apenas 51 segundos para sacramentar o confronto com um nocaute devastador.

Com o resultado positivo, Said se reencontra com as vitórias e retoma a trajetória rumo ao topo da sua divisão. O atleta, agora, soma 14 resultados positivos em 16 compromissos no MMA.

Estreante na noite, Mark não teve o debute que sonhava. Com o revés, o lutador teve uma sequência de cinco apresentações sem derrotas. O atleta não perdia desde 2015.

Resultado do UFC Ilha da Luta 6

CARD PRINCIPAL

Peso pena: Brian Ortega derrotou Chan Sung Jung na decisão unânime dos juízes (50-45, 50-45, 50-45)

Peso mosca: Jéssica Bate-Estaca derrotou Katlyn Chookagian por nocaute a 4m55s do R1

Peso meio-pesado: Jimmy Crute x Modestas Bukauskas

Peso meio-médio: James Krause derrotou Cláudio Hannibal na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso pena: Jonathan Martinez derrotou Thomas Almeida na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

CARD PRELIMINAR

Peso leve: Guram Kutateladze derrotou Mateusz Gamrot na decisão dividida dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso mosca: Gillian Robertson derrotou Poliana Botelho na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-27, 29-27)

Peso médio: Jun Yong Park derrotou John Phillips na decisão unânime dos juízes (30-25, 30-25, 30-25)

Peso leve: Fares Ziam derrotou Jamie Mullarkey na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-pesado: Maxim Grishin derrotou Gadzhimurad Antigulov por nocaute técnico a 4m58s do R2

Peso galo: Said Nurmagomedov derrotou Mark Striegl por nocaute a 51s do R1

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments