Pedro Munhoz chega perto de nocautear Dominick Cruz, mas cede virada e perde por pontos no UFC 269

Brasileiro tem bom início de luta, no entanto, acaba vítima da técnica do ex-campeão dos galos, que tem atuação de gala

D. Cruz (esq.) derrotou P. Munhoz (dir.) no UFC 269. Foto: Reprodução/Instagram

Último brasileiro a subir no octógono no card preliminar do UFC 269, realizado neste sábado (11), em Las Vegas (EUA), Pedro Munhoz não voltou a vencer. Com a dura tarefa de superar o ex-campeão dos galos (até 61,2kg.), Dominick Cruz, o tupiniquim chegou perto do nocaute no primeiro round, mas acabou cedendo a virada. O paulista foi vítima da grande técnica do norte-americano e saiu derrotado na decisão unânime dos juízes.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Com a derrota, Munhoz se complicou dentro da categoria. Destaque do grupo por anos, o brasileiro atingiu a marca de quatro derrotas nas últimas cinco lutas.

Lenda da categoria até 61,2kg., cruz voltou a dar show no octógono como nos tempos em que liderava a divisão. O triunfo do norte-americano, que conviveu com lesões durante grande parte da carreira, ampliou o bom momento do lutador. Agora, o lutador tem dois triunfos consecutivos.

PUBLICIDADE:

O tropeço de Munhoz deve custar ao brasileiro a oitava posição no grupo. Cruz, por sua vez, avança e poderá assumir a colocação do paulista.

A luta

O duelo começou com Cruz desferindo o primeiro ataque com um chute alto, ataque respondido na mesma moeda pelo brasileiro. Dominick tentava encurtar e lançava jabs e diretos. O ex-campeão da categoria encaixou um cruzado limpo no rosto do brasileiro, mas Pedro não acusou o ataque. O norte-americano seguia levando melhor na trocação e Munhoz tentava se encontrar no embate. Restando pouco mais de dois minutos, o ex-campeão escorregou depois de receber um jab de encontro, seguido de um cruzado aplicado pelo brasileiro. O norte-americano caiu, mas conseguiu se recuperar. O brasileiro seguia tentando se aproveitar do bom momento e perseguia o adversário pelo octógono. O ex-campeão se perdeu e lançava ataques no vazio. Nos segundos finais da etapa, o brasileiro acabou sendo surpreendido por um cruzado, mas não havia mais tempo.

PUBLICIDADE:

No começo do segundo round, os atletas partiram para a trocação franca. Na tentativa de liquidar a fatura, Pedro lançava combinações de socos e chutes, mas o ex-campeão respondia bem. O norte-americano cresceu no embate e tocava Munhoz com jabs e diretos. Mesmo em desvantagem na trocação, Pedro continuava caminhando para frente e tentava retomar o bom momento. Perto do minuto final, Cruz surpreendeu Munhoz com nova combinação de jabs e diretos. O brasileiro não conseguia encontrar a melhor distância e soltava ataques no vazio. A movimentação característica de Dominick confundia o brasileiro e fazia o tupiniquim desperdiçar ataques. Nos segundos finais, os lutadores se estudavam no centro do octógono.

PUBLICIDADE:

O último round começou com Cruz partindo para cima. Munhoz conseguiu se esquivar das investidas do ex-campeão e também lançava ataques. Dominick alternava a base e tentava induzir o brasileiro ao erro. Pedro tentava reduzir a desvantagem e lançava chutes e socos, mas os ataques não entravam com potência. Restando pouco menos de três minutos, o ex-campeão voou nas pernas do brasileiro e arriscou uma queda, mas Pedro se defendeu bem. O norte-americano continuava dando show de técnica e seguiu pontuando com combinações. Nos segundos finais, Dominick passou a administrar o resultado e continuava sem desperdiçar ataques. Perto de acabar o confronto, os atletas ensaiaram uma trocação franca.

Emmett bate Ige por pontos e avança no peso pena

J. Emmett (dir.) derrotou D. Ige (esq.) no UFC 269. Foto: Reprodução/Instagram

De volta ao octógono após pouco mais de um ano de inatividade, Josh Emmett não teve tarefa fácil, mas conseguiu vencer. Destaque dos penas (até 65,7kg.), o veterano encarou o perigoso Dan Ige e vivenciou uma verdadeira batalha de três rounds. Após 15 minutos de embate intenso, o combatente foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes.

Com o resultado, Emmett ampliou a grande fase e vai avançar na categoria liderada por Alexander Volkanovski. O novo triunfo marcou a quarta vitória consecutiva no retrospecto recente do atleta.

Batido no show, Ige vendeu caro a derrota. O tropeço, no entanto, impediu que o combatente retomasse o caminho dos triunfos. Agora, o lutador soma três reveses nas últimas cinco apresentações.

Relação de lutas do UFC 269

CARD PRINCIPAL

Peso leve: Charles do Bronx x Dustin Poirier – Luta pelo cinturão

Peso galo: Julianna Peña finalizou Amanda Nunes com um mata-leão a 3m26s do R2 – Luta pelo cinturão

Peso meio-médio: Geoff Neal derrotou Santiago Ponzinibbio na decisão dividida dos juízes (28-29, 30-27, 29-28)

Peso mosca: Kai Kara-France derrotou Cody Garbrandt por nocaute técnico a 3m21s do R1

Peso galo: Sean O’Malley derrotou Raulian Paiva por nocaute técnico a 4m42s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Josh Emmett derrotou Dan Ige na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27)

Peso galo: Dominick Cruz derrotou Pedro Munhoz na decisão unânime dos juízes (29-28,29-28, 29-28)

Peso pesado: Tai Tuivasa derrotou Augusto Sakai por nocaute a 26s do R2

Peso médio: Bruno Blindado derrotou Jordan Wright por nocaute técnico a 1m28s do R1

Peso médio: André Sergipano finalizou Eryk Anders com uma chave de braço a 3m13 do R1

Peso mosca: Erin Blanchfield derrotou Miranda Maverick na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso pena: Ryan Hall derrotou Darrick Minner na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-27, 30-27)

Peso galo: Tony Kelley derrotou Randy Costa por nocaute técnico a 4m15s do R2

Peso mosca: Gillian Robertson finalizou Priscila Pedrita com um mata-leão a 4m59s do R1

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico