Em revanche equilibrada, Adesanya volta a vencer Whittaker e defende cinturão dos médios no UFC 271

Em confronto marcado pela técnica, nigeriano volta a comprovar superioridade e amplia hegemonia na categoria até 83,9kg. do Ultimate

I. Adesanya (esq.) manteve o cinturão contra R. Whittaker (dir.) no UFC 271. Foto: Reprodução/Instagram

Não sobrou, mas levou. Em aguardada revanche entre Israel Adesanya e Robert Whittaker, em disputa do cinturão dos médios (até 83,9kg.) do Ultimate, o que se viu foi um show de técnica. Na luta principal do UFC 271, realizado neste sábado (12), em Houston (EUA), o campeão não teve vida fácil, mas voltou a comprovar a superioridade diante de um adversário perigoso. Após 25 minutos de confronto equilibrado, o nigeriano convenceu os juízes e venceu de forma unânime.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Com o triunfo, Adesanya provou, mais uma vez, ser o nome mais perigoso da categoria até 83,9kg. Além de defender o título pela quarta vez, o nigeriano manteve a invencibilidade no peso médio.

Na tentativa de retomar o cinturão, Whittaker acabou esbarrando em um adversário técnico. Mesmo mostrando evolução e conseguindo entregar uma luta dura ao campeão por 25 minutos, o atleta não conseguiu retomar o lugar no topo absoluto da categoria.

PUBLICIDADE:

O tropeço de Robert interrompeu uma sequência de três vitórias consecutivas no cartel do australiano.

A luta

O confronto começou com os atletas trocando chutes baixos no centro do octógono. O campeão trocava de base e tentava confundir o rival. Com menor envergadura, Whittaker lançava ataques na longa distância, mas sem contundência. Na metade do assalto, o campeão abusava de chutes na base do oponente. Robert caminhava para trás e economizava nos ataques. Perto do minuto final, Adesanya desequilibrou o australiano com um uppercut. O desafiante se levantou rápido e seguia em desvantagem. Sem conseguir se soltar, Whittaker partiu para as pernas e tentou derrubar o nigeriano, mas a estrela do Ultimate se defendeu bem. O assalto acabou com os atletas se estudando no centro do octógono.

No segundo round, Israel tomou a iniciativa com novo chute baixo. Robert lançou um chute alto, mas parou na esquiva eficiente do campeão. O desafiante começou a se soltar na trocação e o nigeriano respondia de forma imediata. Passados quase dois minutos, Whittaker conseguiu encurtar e tocou o adversário com um jab limpo no campeão. Restando pouco mais de dois minutos para o fim do assalto, Robert conseguiu a desejada queda, mas Israel conseguiu se levantar rapidamente. O australiano pressionava o oponente contra as grades e crescia no confronto. Perto do minuto final, o nigeriano encaixou dois chutes altos no desafiante, mas Robert não se abalou. Restando segundos para acabar a etapa, Whittaker buscou o clinch e o campeão evitou o contato.

PUBLICIDADE:

O terceiro assalto começou com Whittaker lançando um chute no joelho esquerdo do campeão. Adesanya não acusou o ataque e arriscou um chute alto, que passou no vazio. O embate seguia tenso, com os atletas buscando os melhores golpes. Passados dois minutos, os lutadores partiram para a trocação franca. Adesanya tentava fazer valer a melhor envergadura e pontuava com jabs e chutes baixos. Na metade do round, Whittaker tentou uma queda, mas Israel se defendeu bem. Quase no minuto final, Israel lançou um chute alto, mas Robert surpreendeu, segurou a perna e levou o campeão para o chão. O nigeriano se levantou rápido, mas o australiano conseguiu chegar às costas. Israel conseguiu se desvencilhar e o embate voltou a ser disputado no centro do octógono. Perto de acabar o round, Adesanya desequilibrou o adversário com um chute baixo. Whittaker respondeu com um jab, mas não havia mais tempo.

Na quarta etapa, Whittaker tomou a iniciativa com um chute baixo seguido de um cruzado de esquerda limpo no rosto do campeão. O nigeriano respondeu com um chute, que parou na guarda do adversário. Passado pouco mais de um minuto, Adesanya lançou um cruzado, mas Whittaker se esquivou e conseguiu uma bela queda. O australiano conseguiu chegar às costas, ensaiou um mata-leão, mas o nigeriano conseguiu se desvencilhar. Perto do minuto final, Israel desequilibrou o oponente com um cruzado de esquerda. Robert apostava no contragolpe e o embate seguia tenso. Nos segundos finais, o desafiante partiu para o clinch, mas o campeão se livrou da pegada.

PUBLICIDADE:

No round decisivo, Whittaker começou encurtando, mas esbarrou nos jabs de resposta do campeão. Robert conseguiu chegar ao oponente e encaixou um direto no rosto do adversário. Israel seguia caminhando para frente e lançava ataques na longa distância. Restando pouco mais de três minutos, o australiano lançou um direto de esquerda, que tocou o nigeriano. O desafiante voltou a tentar uma queda, mas Israel se defendeu bem. Na metade do assalto, Whittaker ameaçou uma queda, mas Israel se protegeu bem. O desafiante permaneceu ‘cinturado’ ao rival, enquanto Israel tentava se desvencilhar. No minuto final, o desafiante voltou a tentar a queda, mas o campeão se mostrava afiado nas defesas. O australiano seguia pressionando o adversário contra as grades, mas sem contundência ou perigo. O confronto acabou com Whittaker buscando a queda, mas não havia mais tempo.

Resultados do UFC 271

CARD PRINCIPAL

Peso médio: Israel Adesanya derrotou Robert Whittaker na decisão unânime dos juízes (50-45, 48-47, 49-46) – Luta pelo cinturão

Peso pesado: Tai Tuivasa derrotou Derrick Lewis por nocaute a 1m40s do R2

Peso médio: Jared Cannonier derrotou Derek Brunson por nocaute técnico a 4m29s

Peso leve: Renato Moicano derrotou Alexander Hernandez por finalização (mata-leão) aos 1m23s do R2

Peso leve: Bobby Green derrotou Nasrat Haqparast na decisão unânime dos juízes (30-27,30-27,30-27)

CARD PRELIMINAR

Peso pesado: Andrei Arlovski derrotou Jared Vanderaa na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso mosca: Casey O’Neill derrotou Roxanne Modafferi  na decisão dividida dos juízes (29-28,28-29,29-28)

Peso galo: Kyler Phillips derrotou Marcelo Rojo por finalização (chave de braço) aos 1m48s do R3

Peso meio-pesado: Carlos Ulberg derrotou Fabio Cherant na decisão unânime dos juízes (30-27,30-27,30-27)

Peso galo: Ronnie Lawrence derrotou Mana Martinez na decisão unânime dos juízes (29-27,29-28,29-28)

Peso médio: Jacob Malkoun derrotou  AJ Dobson na decisão unânime dos juízes (29-28,29-28, 29-28)

Peso galo: Douglas D’Silva derrotou Sergey Morozov por finalização (mata-leão) aos 3m24s do R2

Peso meio-médio: Jeremiah Wells derrotou Blood Diamond por finalização (mata-leão) aos 4m38s do R1

Peso pesado: Maxim Grishin derrotou William Knight na decisão unânime dos juízes (30-27,30-27,30-27)

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276