Ronda Rousey atropela Alexis Davis por nocaute técnico e mantém cinturão do UFC

Campeã bateu a lutadora canadense em apenas 16 segundos no co-evento principal do UFC 175, em Las Vegas

Rousey (foto) atropelou Davis no UFC 175. Foto: Divulgação/UFC

Rousey (foto) atropelou Davis no UFC 175. Foto: Divulgação/UFC

Não deu nem para o cheiro. A quarta defesa do cinturão do UFC da categoria galo feminina por parte de Ronda Rousey durou poucos segundos no UFC 175, na madrugada deste domingo (6), em Las Vegas, nos Estados Unidos. A campeã da categoria derrotou, por nocaute técnico, a desafiante Alexis Davis em apenas 16 segundos para permanecer com o título e com o cartel invicto no MMA, que agora some dez vitórias – sendo nenhuma delas por decisão.

LEIA TAMBÉM:

– Weidman domina Lyoto e mantém cinturão dos médios
– Faber finaliza e brasileiros perdem duas no card preliminar
– Struve passa mal e tem luta no UFC 175 cancelada
– Lutador com amputação perde invencibilidade no MMA
– BJ bate o peso em sua estreia na categoria dos penas

O combate já começou em ritmo frenético, com ambas as lutadoras aceitando a trocação. Rousey acertou um potente cruzado de direita no queixo de Davis, o que fez a canadense sentir. A campeã emendou uma joelhada e uma de suas clássicas quedas de judô, caindo já na meia-guarda. “Rowdy” continuou golpeando Davis, que se mantinha agarrada à adversária. Porém, após alguns golpes, a canadense “amoleceu” os braços, provocando a interrupção do árbitro Yves Lavigne.

Hall supera fratura em dedo do pé e derrota Marreta

Primeiro brasileiro a atuar no card principal do UFC 175, Thiago Marreta não foi páreo para o jogo de trocação dinâmico de Uriah Hall. O brasileiro começou o combate confiante, inclusive esboçando golpes rodados (marca registrada de Hall), mas ficou na desvantagem na trocação durante os três rounds disputados.

Além disso, Hall mostrou garra ao prosseguir no combate mesmo tendo sofrido uma fratura em um dedo do pé direito. A lesão já era bastante visível ao término do primeiro round, mas isso não impediu o jamaicano de caminhar para frente e conectar os melhores golpes. Em alguns momentos, Hall se mostrava tão confiante que chegou a baixar a guarda na frente de Marreta, que não conseguia responder.

Ao término dos três rounds, Hall foi nomeado vencedor na decisão unânime dos juízes (29 a 28, 29 a 28 e 30 a 27). Esta foi a segunda vitória consecutiva de Hall, que vinha de vitória sobre Chris Leben em dezembro do ano passado. Já Marreta sofreu sua segunda derrota no UFC – ele perdeu para Cezar Mutante em sua estreia na organização, em agosto do ano passado, antes de bater Ronny Markes em março.

Confira os resultados completos do UFC 175:

CARD PRINCIPAL:

Chris Weidman derrotou Lyoto Machida por decisão unânime;

Ronda Rousey derrotou Alexis Davis por nocaute técnico no R1;

Stefan Struve x Matt Mitrione – LUTA CANCELADA

Uriah Hall derrotou Thiago Marreta por decisão unânime dos juízes;

Russell Doane derrotou Marcus Brimage por decisão dividida dos juízes;

CARD PRELIMINAR:

Urijah Faber derrotou Alex Caceres por finalização no R3;

Kenny Robertson derrotou Ildemar Marajó por decisão unânime dos juízes;

Bruno Carioca derrotou Chris Camozzi por decisão dividida dos juízes;

Rob Font derrotou George Roop por nocaute técnico no R1;

Luke Zachrich derrotou Guilherme Bomba na decisão unânime dos juízes’;

Kevin Casey derrotou Bubba Bush por nocaute técnico no R1.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments