Em estreia no meio-médio, Durinho vence e tira invencibilidade de temido Alexey Kunchenko

Brasileiro tem combate seguro e domina russo por três rounds no UFC Montevidéu

G. Durinho (foto) vence
em sua luta no UFC Fort Lauderdale. Foto: Reprodução/Twitter gilbertdurinho

O brasileiro Gilbert Durinho se saiu bem em sua estreia pelos meio-médios (até 77kg.), neste sábado (10), pelo UFC Montevidéu, no Uruguai. O atleta mostrou toda a sua qualidade no jiu-jitsu e conseguiu dominar o russo Alexey Kuncheko, que estava invicto na carreira. Após três rounds, o niteroiense foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes.

Veja Também

Derrotado na estreia, Alex Leko garante estar motivado para conquistar a sua primeira vitória no UFC
Shevchenko faz luta segura, bate Carmouche e mantém cinturão das moscas no UFC Montevidéu
UFC Montevidéu: Valentina Shevchenko x Liz Carmouche – Resultados

O lutador subiu ao octógono com a expectativa de conseguir uma boa performance para poder se garantir dentro da nova divisão. Sob a afirmação de que sofria muito no corte de peso nos peso leves (até 70,3kg.), o atleta precisava provar que poderia ser competitivo na divisão de cima.

Durinho aceitou o combate com duas semanas de antecedência e mostrou seu profissionalismo como atleta de MMA. O oponente do niteroiense, mesmo tendo realizado apenas três combates pelo Ultimate antes deste sábado, já tinha respeito por parte dos lutadores. Com 20 combates e sem saber o que é derrota, o russo buscava manter sua invencibilidade na carreira.

Com o triunfo sobre o russo, Gilbert somou sua terceira vitória seguida e a 16ª na carreira.

A luta

Alexey começou o combate arriscando um chute baixo, que explodiu nas pernas do brasileiro. Durinho devolveu na mesma moeda e desequilibrou o oponente. O combate permanecia tenso com ataques dos dois lados. Gilbert arriscou um chute alto, mas o golpe parou na guarda do russo. Kunchenko permanecia desferindo chutes baixos e o brasileiro também respondia. Na metade da etapa, Durinho conseguiu uma boa queda no oponente e levou o combate para sua zona de conforto. Visivelmente desconfortado na posição, o russo tentava se levantar, mas era impedido pelo niteroiense. No chão, Gilbert lançava alguns socos e cotoveladas e permanecia tentando encontrar uma finalização. O público começou a se manifestar negativamente com a inatividade dos atletas no combate. O brasileiro, então começou a lançar golpes que acertaram o adversário, mas não havia mais tempo.

O combate voltou agitado na segunda etapa. Os atletas desferiam golpes perigosos no centro do octógono. Gilbert voltou a tentar uma queda, mas o russo se defendeu bem. Alexey estava mais agressivo no assalto. O atleta lançou uma combinação de socos, que tocaram o rosto do brasileiro, que tentava se proteger e respondia no contra-ataque. Menos eficiente na trocação, o niteroiense defendeu um chute do oponente e conseguiu uma bela queda no russo. Novamente o lutador voltou a se projetar buscando uma finalização no adversário. Gilbert arriscou uma guilhotina, mas Alexey conseguiu se defender. A torcida, neste momento, aplaudiu os lutadores.

No round final, os atletas continuaram a soltar bons golpes no centro do octógono. Durinho, logo no início, buscou as pernas do adversário, mas foi frustrado pelo russo. Alexey começou a soltar mais golpes e acuar o brasileiro. Após um chute de Kunchenko, Gilbert foi ao chão e aguardou que o oponente aceitasse o combate agarrado. O russo não arriscou e o brasileiro se levantou. De pé, o niteroiense voltou a tentar uma queda, desta vez, com êxito. Alexey consegui se levantar, mas o brasileiro permanecia grudado no adversário, evitando que ele desferisse mais golpes. Nos segundos finais, o russo tentava enquadrar o brasileiro, mas Gilbert se afastava de Alexey para evitar o contato até que o combate acabasse.

Em combate morno, Alex Leko derrota Kazula e vence primeira no UFC

A. Leko (foto) vence no UFC Montevidéu. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

O brasileiro Alex Leko conseguiu sua primeira vitória pelo Ultimate. Em luta contra Rodrigo Kazula, o atleta conseguiu superar a derrota sofrida em sua estreia e bater estrategicamente o mexicano que não conseguiu se impor diante do jogo de chão do catarinense.

Leko precisava da vitória para ter mais confiança dentro da categoria dos leves (até 70,3kg.), que, hoje, é uma das mais disputadas da organização. No combate contra Kazula, o brasileiro cumpriu o plano traçado pela sua equipe e conseguiu dominar seu oponente durante três rounds.

O combate começou com o mexicano partindo com tudo para cima de Leko. O brasileiro, no entanto, estava atento e aproveitou um desequilíbrio do oponente, buscando logo as costas do adversário. Aos poucos, Alex tentava buscar a finalização, mas Rodrigo, no fim do assalto conseguiu se desvencilhar, e ficar por cima. Kazula conseguiu desferir alguns bons golpes e, inclusive, se levantou aguardando que Leko também se levantasse para retornarem a trocar golpes de pé. O assalto, no entanto, chegou ao fim.

Na segunda etapa, os atletas se estudaram até que Alex se aproveitou de uma investida mal calculada de Kazula nas pernas. Como no primeiro round, o brasileiro estava em vantagem no solo. Rodrigo tentava evitar que Alex prosseguisse nas tentativas de finalização, mas Leko insistia nas investidas. O mexicano tentava se levantar, mas o brasileiro continuava a segurar o adversário no chão e passava a golpear a cabeça de Kazula com socos. O público, no fim, começou a se manifestar negativamente contra a falta de ação dos lutadores, que ficaram lutando no chão até que soasse a buzina.

No último round, Leko passou a se arriscar mais na luta em pé. Com alguns bons socos e chutes, o lutador não demorou a fazer uma boa combinação de jab e direto até conseguir, novamente, levar Kazula para o chão. Assim como nos assaltos anteriores, Alex tentava insistentemente encontrar uma finalização e Rodrigo tentava se defender. No fim da luta, o mexicano conseguiu se levantar por duas vezes, mas, ainda preso às costas do oponente, Alex voltou a derrubar o oponente. A luta, então, terminou.

Em má fase, Polyana sofre quarta derrota seguida no Ultimate

P. Viana sofre finalização no UFC Montevidéu. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

A brasileira Polyana Viana confirmou que não vive uma boa fase na carreira. Após aceitar o combate de última hora para enfrentar Veronica Macedo, a lutadora novamente não conseguiu um bom desempenho e acabou finalizada em menos de dois segundos de combate. Segundo o ‘MMA Fighting’ a brasileira sofreu a finalização mais rápida da história das moscas (até 56,7kg.).

Não houve muito tempo para que Viana pudesse mostrar suas habilidades. Logo no início do combate, a brasileira tomou a iniciativa do combate aplicando um chute baixo e, logo em seguida, tentou uma queda sobre a adversária. Após buscar encontrar uma finalização, a atleta se distraiu e teve seu braço pego pela oponente, que aproveitou a oportunidade e obrigou a brasileira a bater em desistência.

Em duelo brasileiro, Bontorine e Raulian dão show no Uruguai

R. Bontorin (foto) derrota compatriota, R. Paiva, no UFC Montevidéu. Foto: Reprodução/Instagram @rogeriobontorin

Embora o duelo brasileiro entre Rogério Bontorin e Raulian Paiva não tenha passado do primeiro round, os lutadores promoveram ao público uma apresentação digna de aplausos. Após pouco mais de dois minutos e muitos golpes desferidos, Bontorin foi declarado vencedor por nocaute técnico depois de Raulian ser impossibilitado de continuar o combate por conta de um corte profundo no supercílio decorrente de uma joelhada aplicada pelo compatriota.

A luta teve início com os dois atletas se estudando no centro do octógono. Bontorin tomou a iniciativa desferindo um chute baixo nas pernas de Raulian, que não acusou o golpe. Rogério conseguiu uma boa sequência de socos no rosto de Paiva, mas o amapaense mostrou que tem o queixo duro. O combate foi interrompido após dois minutos devido a um sangramento no rosto de Bontorin em consequência de um cruzado que raspou o rosto do oponente. Após a avaliação do médico, o combate retornou. Na volta, os atletas partiram para a trocação franca e levantaram o público. Novamente o duelo foi interrompido após um notar um corte profundo no supercílio de Raulian, resultado de uma joelhada de encontro no rosto. Após nova avaliação, o médico não autorizou que o compatriota continuasse o combate, decretando a vitória de Rogério.

Marina Rodriguez supera experiente Tecia Torres

M. Rodriguez vence no UFC Montevidéu. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil.

A brasileira Marina Rodriguez conseguiu superar um grande desafio no UFC Montevidéu. Na quinta luta da noite, a gaúcha fez valer a vantagem na envergadura e conseguiu dominar a experiente Tecia Torres durante três rounds. A vitória garantiu a invencibilidade de Rodriguez, que somou sua 12ª vitória na carreira.

As atletas começaram a luta economizando nos golpes. Com maior envergadura, Marina tentava lançar alguns chutes baixos na oponente. Tecia encontrava dificuldades para se aproximar de Rodriguez devido a maior envergadura da brasileira. Marina arriscou uma sequência de socos e chute que pararam na esquiva de Torres. Mesmo não encontrando a distância, Tecia mostrava perigo com seus socos quando conseguia entrar no raio de ação da brasileira. As atletas em algumas veze partiram para a trocação franca, o que empolgou o público presente. Próximo ao fim do assalto, Torres tentou levar Marina para o chão, mas a brasileira defendeu com eficiência e o round foi encerrado.

Na segunda etapa, Tecia continuava a tentar sair da desvantagem de envergadura. A brasileira seguia desferindo chutes na linha de cintura da adversária e buscava enquadrar a norte-americana na grade. Torres conseguiu se desvencilhar, mas seguia sendo refém dos golpes de Marina. Novamente, Torres voltou a tentar levar Rodriguez para o chão, mas a brasileira se defendia bem. Após nova falha na investida de Torres, o round foi encerrado.

O início do último assalto começou menos movimentado. Com as duas lutadoras estudando a movimentação, Marina tomou a iniciativa novamente com um chute baixo na adversária. A brasileira mostrava muita concentração no combate e seguia conectando mais golpes em sua adversária. Restando dois muitos para o fim da luta, Torres voltou a tentar uma queda, mas quase foi surpreendida por uma guilhotina. A norte-americana, no entanto, conseguiu se desvencilhar da posição. Nos segundos finais as atletas trocaram golpes francos, mas não havia mais tempo.

Resultados do UFC Montevidéu

CARD PRINCIPAL

Peso mosca (até 56,7kg): Valentina Shevchenko derrotou Liz Carmouche na decisão unânime dos juízes (50-45, 50-45, 50-45)

Peso meio-médio (até 77kg): Vicente Luque derrotou Mike Perry na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso pena (até 65,7kg): Luiz Eduardo Garagorri derrotou Humberto Bandenay na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso meio-pesado (até 93kg): Volkan Oezdemir derrotou Ilir Latifi por nocaute a 4m31 do R2

Peso médio (até 83,9kg): Rodolfo Vieira derrotou Oskar Piechota por finalização a 4m26s do R2

Peso pena (até 65,7kg): Enrique Barzola derrotou Bobby Mofett na decisão dividia dos juízes (29-28, 28-29, 30-27)

CARD PRELIMINAR

Peso meio-médio (até 77,3kg): Gilbert Durinho derrotou Alexey Kunchenko na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso pesado (até 120,2kg): Ciryl Gané derrotou Raphael Bebezão por finalização a 4m12s do R1

Peso palha (até 52,1kg): Marina Rodriguez derrotou Tecia Torres na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-26, 30-27)

Peso mosca (até 56,1kg): Rogério Bontorin derrotou Raulian Paiva por nocaute técnico a 2m26s do R1

Peso galo (até 61,2kg): Chris Gutierrez derrotou Geraldo de Freitas na decisão dividida dos juízes (29-28, 27-30, 29-28)

Peso leve (até 70,3kg): Alex Leko derrotou Rodrigo Kazula na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso mosca (até 56,7kg): Veronica Macedo derrotou Polyana Viana por finalização a 1m09 do R1

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário